Um blog de crônicas da Barelândia para o mundo!

BTemplates.com

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

O Caso dos Seis Cornos

A Barelândia é uma ilha banhada de selva por todos os lados.
A Barelândia é um caso à parte da humanidade.
Aqui o povo ou ama ou odeia periquito.
Aqui periquito voa baixo.
Na Barelândia, como em todo lugar da modernidade da moda moderna, a vida gira em torno de shoppings e academias. Todo mundo se conhece desses lugares.
Até lombriga um pega do outro nesses lugares.
Bueno.
Em uma renomada academia do centro da cidade quatrocentona existe uma academia cafona chamada Cheik Club frequentada por pobres e por novas ricas e seus carros importados com seus cabelos de boneca loira e suas bolsas Louis Vitton. Uma suruba social que fede a anabolizante.
As novas ricas querem também ser novas loiras bombadas que nem as do Pânico na TV e tomam bombas e puxam ferro a dar com pau para ver crescer os glúteos, coxas e bíceps e engrossar a voz. Depois vão em um cirurgião plástico da esquina e metem cilicone onde der, porque só puxar ferro não adianta.
Isso tudo para garantir um casamento com um “empresário” novo rico e trouxa que banca o carro importado da loira bombada que vai todo santo dia para academia.
Só faz isso na vida.
Espia isso:
Duas loiras entediadas com sua vida de academia começaram a dar para um outro “empresário” que frequenta a mesma academia.
O “Pau-de-Ouro” estava passando o rôdo nas duas loiras bombadas.
Quando uma loira bombada soube que a outra estava pegando o seu amante, contratou três meliantes e mandou matar a amante do amante. Os meliantes contratados por uma pechincha de sete mil reais em que só foi pago três mil, atiraram na amante do amante, mas não mataram, e os meliantes foram filmados pela câmera de segurança da academia, identificados e presos com seu revolver de espoleta.
Os meliantes entregaram a loira bombada que fazia o marido de corno com o empresário Pau-de-Ouro. Ela se encontra refugiada em Miami, paraíso dos muambeiros novos ricos, fazendo compras, como se nada tivesse com o caso.
Parando para pensar nessa história, todo mundo é corno mas viviam muito bem na sua vida cotidiana e sem sentido.
Quem estragou toda a brincadeira foi a loira ciumenta que não sabe brincar e desceu pro play.
Fico pensando no que deve estar pensando o marido da loira ciumenta que banca a bagaça da vida dela.
Mandou matar por ciúme do amante.
Puta que pariu!
Share:

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Pílula de Glitter combina com arvore de natal

A gente vai avançando no tempo pensando feito uma besta que já viu de tudo nessa vida louca meio que sem noção.
Mas não.
Espia isso.
Pesquisadores da ocupadíssima e mundialmente consagrada Universidade da Boca do Lago do Arapapá sem porra nenhuma mais para inventar ou fazer, desenvolveram a formula de um composto de farinha de bodó com jenipapo que tem a competência de dar brilho de purpurina e cor ao coco que sai do nosso tablet.
Bom.
Para alguma coisa deve servir tamanha força empreendedora e criatividade.
Tem gente que quando caga adora ficar admirando o charuto boiar nas águas turvas do vaso para sentir a competência da sua existência e da sua obra.
Uma biba distraída que não faz chuca na pressa do cotidiano, se pegar um bofe na noitada e passar cheque, pode passar sem medo. Com a Pílula de Glitter o cheque vai ser colorido e brilhoso.
Para as pessoas que gostam da soltar o rabiocó de vez em quando, ter purpurina colorida em volta deve dar um ar mais rococó no entorno do eixão.
Um grande uso para a Pílula de Glitter deve ser agora nas festas natalinas.
Dá para pôr montanhas e montanhas de resíduo brilhoso e colorido de Pílula de Glitter no entorno da arvore de natal.
Seria uma forma de evitar que criança danada feito ariranha neurótica fique destruindo a arvore a toda hora.
Se o caro navegante estiver sem criatividade para presente natalinos, está ai uma boa ideia.
Pílulas de Glitter.
Share:

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Pílula de Glitter melhora a sofrência

Sofrência é uma coisa que nasce com a pessoa.
Que nem doença genética, a gente pega já no buxo.
A criatura que nasce com Sofrência já nasce com instinto de corno.
Já nasce com dor de cotovelo, já nasce achando tudo chato, já nasce com cara de abortada e tem a alma bem pequena porque vive remoendo pequenos problemas, querendo sempre aquilo que não tem.
Todo corno sofre de Sofrência.
Não existe cura para Sofrência, mas cientistas da afamada Universidade da Boca do Lago do Arapapá no glorioso estado do Amazonas, descobriram a formula de uma pílula que ajudará bastante no sofrimento existencial da criatura que sofre do mal da Sofrência.
A Pílula de Glitter promete fazer o coco da pessoa sair da boca do emboca todo brilhoso.
Disponível nas cores dourado, prata, rosa e azul, além de outras 26 cores, as pílulas não são tóxicas, segundo o fabricante.
Ao menos isso de bom na vida do coitado.
Né não?
Share:

sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

Rede Globo lidera a temporada do cinismo deslavado

Impressionante ver a Rede Globo em seus jornalões ideológicos falando em corrupção e ditadura com a cara mais deslavada do mundo.
Quem estudou um pouco mais que a média a história recente brasileira sabe que o golpe militar de 1964 foi planejado pela CIA, o serviço de inteligência do EUA em uma operação de nome Condor, que em nome da Guerra Fria optou por acabar com as democracias latino americanas implantando ditaduras sangrentas.
A Rede Globo, a Folha, o Estadão aderiram ao plano e para isso receberam grandes fortunas.
Carlos Lacerda, a famiglia Marinho, Frias e Mesquitas, todos ajudaram a golpear a democracia brasileira atacando o governo João Goulart chamando de corrupto, esquerdista, comunista e o escambau.
A diferença de ontem para hoje é que ontem era o Carlos Lacerda nas ruas, hoje é o idiota do Lobão e Aécio, e os inimigos são "Bolivarianos", não mais "Comunistas".
Hoje essas famílias controlam a mídia nacional e ficaram bilionárias com esse monopólio.
A Rede Globo sonegou 740 milhões do povo brasileiro em paraísos fiscais durante a transmissão da Copa do Mundo de 2002 e tenta negociar essa conta com o governo federal.
Um relatório comprova que a emissora da família Marinho montou um esquema internacional envolvendo diversas empresas para mascarar a compra dos direitos da Copa do Mundo de 2002. O objetivo principal seria burlar o pagamento de impostos que deveriam ser recolhidos à União pela compra dos direitos.
O auditor fiscal Alberto José Zile, que assina a ação fiscal, fala em “uma intricada engenharia desenvolvida pelas empresas do sistema Globo” para simplesmente burlar a operação financeira junto à FIFA. Para escapar da tributação do imposto de renda na fonte, a Globo adquiriu os direitos de transmissão da Copa sob a forma de investimentos em participação societária no exterior. Empresas criadas em paraísos fiscais, como as Antilhas Holandesas, Ilhas Cayman e Ilhas Virgens Britânicas, adquiriram os direitos de transmissão da Copa e, depois, essas mesmas empresas foram vendidas para a Globo. Uma simulação, segundo a auditoria.
Quem sabe das coisas percebe que a Rede Globo e o PSDB são sócios em um projeto de governo neoliberal que pensa o Brasil dependente do mercado e do grande capital internacional concentrado no EUA e Europa e que o trabalhismo do PT atrapalha os planos deles.
Ver o Jornal Nacional e outros falar em corrupção alheia e ditadura militar, como se nada tivessem com isso é de embrulhar o estomago de quem tem leitura histórica.
O Coxinha de telhado baixo que não estudou o suficiente para formar juízo de valores, embarca na onda “indignada” da mídia brasileira, e se acha!
E a gente tem que aturar essa criatura “indignada” nas redes sociais.
Não sei o que é pior!
Share:

quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

O vendedor de galinha cafetão

Morar na Barelândia chuvosa, quente e úmida tem seu charme provinciano e barroco nas suas manhãs languidas cheias de carros buzinando nas ruas sem noção.
Morar no Parque 10, um bairro que há cinquenta anos era uma selva, e que hoje virou passagem para outros bairros, é como morar em uma ponte onde a gente como a gente, provinciano para chuchu, só fica espiando as presepadas, que nem cachorro na popa da canoa, só de orelha em pé. Nem peidar, peida.
Toda manhã há mais ou menos uns trinta anos, passa pela rua um carro de som de um vendedor de galinha caipira. Toda manhã eu ouço o mesmo anuncio que não mudou uma virgula durante três décadas.
E olha que nesse intervalo eu já morei em tanta casa e em tanta cidade que nem me lembro mais.
Hoje de manhã embaixo de uma chuva torrencial nesses dezembros barés, me passa novamente o carro do vendedor de galinha caipira. Só em ouvir o som eu volto no tempo, nos idos dos anos 80.
O carro de som do vendedor de galinha caipira está virando uma memória atávica, isso quer dizer que funciona a porra do comercial dele.
“Galinha bem tratada, galinha gostosa, galinha apertadinha, galinha cheirosa, galinha baratinha, leve a sua agora, freguês!”
Pô, se eu fosse um cafetão de beira de calçada iria usar esse mesmo jingle.
Né não?
Share:
Tecnologia do Blogger.

OCUPE REDE GLOBO

Loading...

Pesquisar este blog

Veja meu site profissional

Veja meu site profissional
Jorge Laborda é um cara metido a designer, escritor e a ser humano.

Blogs que vale conferir

Arquivo do blog

Definition List

Contact

Support