Um blog de crônicas da Barelândia para o mundo!

BTemplates.com

quinta-feira, 31 de julho de 2014

A romântica facebookiana

O botão “Relacionamento Fala Sério” do Facebook expõe a alma romântica ao crivo das críticas e observações das pessoas da lista de relacionamentos conhecidas e desconhecidas.
Basta apertar o botão que logo aparecem mil pessoas dando parabéns não sei o que não sei o que lá.
Parece torcida do Coliseu quando o pobre cristão ia entrar na arena com leões.
Todo mundo aplaudindo e pensando “Se fodeu”!
É muito corajosa a menina do Facebook que toda semana começa um novo “Relacionamento Fala Sério” facebookiano e não está nem ai para os aplausos dos tarados da plateia.
Toda vez que a romântica terminal do Facebook aperta o botão “Relacionamento Fala Sério”, toda a turba de filhas da puta fica tirando onda.
E ela nem ai.
Vai em frente, parte seu coraçãozinho de leão de novo e lavou tá novo.
Essa menina vive.
Share:

terça-feira, 29 de julho de 2014

O Império das Bonecas contra-ataca

A Rede Globo vem despencando na audiência há algum tempo.
Para tentar segurar a grana dos anunciantes tenta todas as formulas possíveis.
Desde o BBB passando pelas novelas, a Formula Gay de tentar polemizar com personagens homossexuais para gerar audiência, nada tem a ver com ser igualitária, democrática ou liberal.
Todos nós sabemos que a Rede Globo é um poço do pensamento conservador.
A causa é puro lucro que anda perdendo horrores com a audiência despencando.
O autor Aguinaldo Silva é uma bichona conservadora de direita e faz questão de dizer isso.
Portanto, nada mais conservador do que gays caricatas da Rede Globo.
O José Mayer passou de espada chefe, o pegador da Rede Globo, na novela está de biba comportada enrustida.
O Ailton Graça, típico negão zono norte espada para caraelo, agora na Império das Bonecas faz um traveco chamado Xana Summer meio mãezona contracenando com uma bombada gostosona Viviane Araújo aumentando mais ainda a sensação de desperdício.
O Paulo Betti, grande ator, está hilário no papel de uma mona transloucada blogueira fofoqueira e fútil.
Do jeito que a coisa anda lá pelas bandas do Projac, daqui a pouco me aparece o Bolsonaro no papel de um delegado durão que de noite sai montada de traveco pela calada da noite para soltar o rabiocó.
Quer ver espia só!
Share:

segunda-feira, 21 de julho de 2014

A nova Terra do Nunca

O Brasil tem Peter Pan na figura dos Black Blocks, garotos que se acham ativistas que não sabem muito bem para quem trabalham e não querem crescer, tem a Sininho, namorada e heroína do Peter Pan que mantem contatos com quem banca a bagaça e tem o Capitão Gancho que banca a bagaça na escuridão que pode muito bem ser o mesmo pagador das derrubadas de governos pelo mundo afora que atende pela alcunha de George Soros.
O portal InfoWars publicou o que é bem sabido, embora muitos meios de comunicação evitem mencioná-lo: que Soros trabalhou estreitamente com a USAID, a Fundação Nacional para a Democracia (que agora faz trabalhos anteriormente atribuídos à CIA), o Instituto Republicano Internacional, o Instituto Nacional Democrata para Assuntos Internacionais, a Casa da Liberdade (Freedom House) e o Instituto Albert Einstein com o fim de incitar a uma série de revoluções 'de cores' na Europa Oriental e Ásia Central depois da dissolução da União Soviética.
O Brasil é a bola da vez para a força hegemônica EUA-União Europeia.
O Pre-Sal jogou o Brasil em desgraça depois que abriu os olhos dos tubarões para as suas águas. Todas as guerras modernas foram travadas por riquezas e energia e o petróleo foi o motivo maior de todas elas.
A tática usada para provocar, desestabilizar e dominar adversários nesses tempos pós Facebook é a invenção de uma profissão cada vez mais atraente para os jovens chamada “Ativista”.
O “Ativista” é o novo soldado da força hegemônica para tentar através de movimentos de rua desestabilizar as democracias que por desgraça possuam petróleo e outras riquezas a dar com pau.
A Primavera Árabe deu muito certo e hoje vemos o mundo árabe esfacelado e Israel entrando na Palestina para cometer mais uma limpeza étnica aos moldes nazistas.
Foi George Soros que bancou a derrubada do governo da Ucrânia eleito pelo povo, apoiando os neonazistas, com total incentivo tupiniquim da Rede Globo e do tiozinho esquerdoide "ativista".
Saber nesse caldeirão de ativistas quem é honesto e quem está de jacaré na lagoa a mando da força hegemônica fica difícil.
Os métodos usados e o desprezo pelo voto dos outros não os diferencia.
Todos querem acelerar a derrubada de governantes eleitos pela maioria do povo pelo voto democrático usando métodos de ocupação fascistas, e na maioria das vezes violentos, bloqueando espaços públicos e parando cidades inteiras prejudicando a vida das pessoas que nada tem a ver com suas obscuras reivindicações.
E os velhos Senhores da Guerra as gargalhadas adorando seu exército desestabilizar mais uma democracia se achando revolucionário.
Quer ver espia só!
Share:

sábado, 19 de julho de 2014

O Coxinha e os 300 da Ucrãnia

A globalização e o seu lado negro tem a ver com tudo o que acontece em tudo, nada é ao acaso, e não estou falando de física quântica, nem de paranoia de viciado em pó ou tiozinho esquerdoide.
A versão do EUA sobre o avião abatido na Ucrânia já estava pronta mesmo antes de qualquer laudo, qualquer prova.
O avião ainda estava em chamas no solo e a culpa já era dos russos, significando uso político disso.
Quem se fodeu foram os civis, vitimizados por uma guerra inciada pelo George Soros que com seus bilhões banca guerras pelo mundo.
O portal InfoWars publicou que o é bem sabido, embora muitos meios de comunicação evitem mencioná-lo: que Soros trabalhou estreitamente com a USAID, a Fundação Nacional para a Democracia (que agora faz trabalhos anteriormente atribuídos à CIA), o Instituto Republicano Internacional, o Instituto Nacional Democrata para Assuntos Internacionais, a Casa da Liberdade (Freedom House) e o Instituto Albert Einstein com o fim de incitar a uma série de revoluções 'de cores' na Europa Oriental e Ásia Central depois da dissolução da União Soviética.
Foi ele que bancou a derrubada de um governo eleito pelo povo, apoiando os neonazistas da Ucrânia, com total incentivo da Rede Globo e do tiozinho esquerdoide "ativista".
Isso para desestabilizar a Russia.
Hoje temos uma guerra civil em curso dentro da Europa em uma área cheia de países com bombas atômicas e misseis.
No Brasil o George Soros está por trás do Instituto Millenium, um braço armado do Partido Republicano do EUA que abriga os neoliberais tupiniquins como Arnaldo Jabor, Jose Serra e Armínio Fraga.
O Coxinha abestado que só enxerga da Rede Globo para baixo nem sabe quem é George Soros e nem da rolada que está levando no cu dele votando no Aécio.
O George Soros é patrão do Armínio Fraga, que vai ser o Mantega do Aécio, caso se abata uma tragédia no Brasil.
Se liga, mané, que o teu está cozinhando e tu nem sabe!
Share:

quinta-feira, 17 de julho de 2014

A conchinha essencial de todo dia

Acordar e sentir o corpo da pessoa amada ao lado, rolar e abraçar, sentido o cheiro dormido tão familiar, enroscar e formar uma conchinha, e voltar a cochilar por uns 15 minutos antes que o despertador toque de novo, deve ser o instante mais sagrado da vida.
O tempo poderia parar, a vida poderia virar uma fotografia congelada no espaço, que estaria tudo certo.
O bom da conchinha é que ela só dura 15 minutos.
Logo vem o cotidiano entrando pela janela da mente e as contas do mês te chamando para o banho frio e tudo recomeça novamente no eterno ir e vir do cotidiano.
Um beijo de bom dia antes de levantar e pensar em algo inesperado, novo e fora do comum para que a vida não seja um monte de figurinhas repetidas.
Hoje eu vou levar comigo o dia inteiro a lembrança dos 15 minutos da conchinha com meu amor, hoje nada vai apagar isso.
Nem pelos caraleo!
Share:

quarta-feira, 16 de julho de 2014

Mindú, gatos e naftalinas

Primatas e felinos tem uma relação cada macaco no seu galho desde a invenção do paraíso.
As espécies que tinham grana para pagar a passagem e sobreviveram ao diluvio na Arca do Noé, procriaram, se desenvolveram e se transformaram em algo diferente da proposta inicial, que nem o Capital Inicial.
Os primatas do topo da cadeia alimentar da espécie do Noé domesticaram alguns felinos menores e hoje esses felinos não vivem sem estar colados na vizinhança dos primatas chefes, no caso, noix.
Como todo felino, eles apreendem o comportamento da vítima antes de se aproveitar dela. Os felinos não são trouxas.
Cachorro é mais otário que gato.
O gato sabe quando o primata não vai muito com os cornos dele.
E ele também, automaticamente, desenvolve uma antipatia pelo primata antipático.
A casa onde moro fica perto do Passeio do Mindú. Mindú era um igarapé cristalino que se via o leito e os peixes nadando, isso até 40 anos atrás. Hoje virou um esgoto a céu aberto atraindo ratos e baratas.
Quando é época de cheia na Barelândia, o Mindú expulsa seus habitantes para dentro das casas e a cadeia alimentar se amplia em torno da existência do primata.
O gato safado do telhado que não gosta do primata que antipatiza com ele chama os amigos por conta dos ratos dos esgotos que pululam em noite de lua cheia.
O telhado do primata antipático fica até o tucupi de gato safado.
Esses gatos apesar de nada quererem do primata a não ser seu lixo, ocupam o telhado e até a varanda da casa do primata, aos bandos, enchendo de pelos, urina e fezes o habitat do primata antipático.
Li no Santo Google que naftalina, uma bola branca fedorenta feita de resíduos de petróleo, é um santo remédio contra gatos safados que cagam e mijam na varanda da casa.
Basta por umas bolas nos cantos que o gato se manda.
Quer ver espia só!
Share:

segunda-feira, 14 de julho de 2014

4 bilhões foi o lucro da Globo

Quatro bilhões de reais foi o que a Rede Globo abocanhou sozinha durante a Copa do Mundo no Brasil.
A Rede Globo junto com a CBF controla o futebol brasileiro e o bilionário balcão de carne humana que virou o nosso esporte nacional.
As duas são empresas privadas, mais para privadas do que para empresas.
Tudo pau de galinheiro.
A contratação de um técnico de nome Felipão de comprovada incompetência foi de caso pensado.
A Rede Globo apesar de ter lucrado horrores com a Copa, patrocinou sempre que pode os Black Block e o “Não Vai Ter Copa” para atingir o governo do PT a quem ela faz oposição não declarada em cartório eleitoral.
O Não Vai Ter Copa da imprensa brasileira talvez seja um dos responsáveis pelo fracasso vergonhoso da selecinha da Rede Globo e da CBF.
Por isso quando se falou sobre uma possível intervenção na CBF, talvez aos moldes da Alemanha onde o governo atua junto com a Federação Alemã de Futebol, o Aécio Neves deu o maior pinote.
Afinal, a CBF é filial da Rede Globo, assim como é o PSDB.
Tá tudo amarrado no mesmo balaio.
Só quem lucrou com a derrota da seleção brasileira foi o Aécio Neves e a Rede Globo.
Ele está que não se controla de sorrisos.
Quer ver espia só!
Share:

quinta-feira, 10 de julho de 2014

A pancada da Alemanha avariou o coqueiro do Coxinha

Depois de tanto chorar e sofrer pelo varejão que a minha amada seleção canarinho tomou da Alemanha, agora eu não posso mais chorar.
Os Coxinhas do Facebook se encarregaram de me tirar da dor profunda que a derrota impôs a minha alma velha e cansada.
Só em ler as teorias conspiratórias espalhadas pela rede eu quase me caguei de tanto rir e devido as doses cavalares de cerveja que tomei no dia do jogo.
Meu fígado está reagindo somente hoje, depois de tanto álcool e sofrimento.
Mas hoje não.
Hoje estou rindo com o fígado de ler tanta bobagem sobre a derrota aqui no mural do Facebook.
Se enumerar vai dar mil.
Espia se Coxinha não é um ser criativo.
Tem uma bem legal que diz que a Dilma comprou a seleção brasileira para perder da Alemanha de goleada para assim perder as eleições.
Outra diz que o Neymar não levou aquela pancada, que tudo não passou de encenação e quem baixou o hospital com a costela quebrada era um sósia.
A mais legal de todas é a que afirma que o Papa Francisco está na Bahia fantasiado de vendedora de acarajé fazendo macumba para que a Argentina vença.
Se eu achar uma macumba open bar na minha rua eu chuto, não aguento nem ver garrafas na minha frente.
Os Coxinhas definitivamente, são bem melhores com o coco avariado de pancada da Alemanha.
Ao menos ficam criativos.
Oh coisa boa é coco avariado.
Share:

A Rede Globo e a CBF derrotaram nosso futebol

Ver crianças chorando de norte ao sul do Brasil por causa da derrota humilhante e sem lógica por sete a hum foi a dor maior de todo brasileiro.
Nossas crianças não! Mexa comigo mas não mexa com elas. Esse crime não tem perdão.
Até quem detesta futebol e prefere brincar de bonecas como os esquerdoides contra a Copa, devem ter ficado sensibilizados com isso.
O Brasil pode presenciar mais uma geração inteira de cidadãos com Complexo de Vira-Latas que acreditam que o Brasil é uma merda e que somos perdedores por natureza.
A derrota anunciada é o resultado do que virou nosso futebol controlado pela Rede Globo e a CBF que juntas transformaram o nosso glorioso esporte nacional em pasto de engorda para abastecer de carne humana o bilionário negócio do futebol europeu.
A Rede Globo e a CBF são filiais uma da outra e toda a corrupção que envolve uma envolve a outra e todas lucram juntas. Desde a época do João Havelange que deixou seu genro Ricardo Teixeira que empossou o atual presidente Jose Maria Marin, todos, absolutamente todos, são sócios da Rede Globo nos negócios que envolvem o futebol.
O filé, é claro, os bilhões.
Tanto a Rede Globo quanto a CBF são duas empresas privadas, mais para privadas do que para empresas.
Essas duas privadas são donas da paixão nacional e ficaram bilionárias jogando com nossos corações.
A Rede Globo vai mais longe. Durante a ditadura militar que ela apoiou até o amargo fim, o futebol era usado para anestesiar a população enquanto os ditadores roubavam, torturavam e matavam a população brasileira privando-as da democracia e do direito ao voto.
Hoje, tentou usar a Copa do Mundo contra um governo eleito que ela faz oposição sistemática, sempre jogando contra, fazendo campanha do Não Vai Ter Copa descaradamente dizendo que não seriamos competentes para fazer uma Copa do Mundo.
E com a outra mão lucrando horrores com o direito de transmissão e de imagem.
O Arnaldo Jabor em todo comentário dizia o quanto envergonhados ficaríamos durante essa Copa.
Fizemos uma Copa das Copas elogiada por todos e quem perdeu não foi o povo brasileiro, mas um futebol controlado por essa Rede Globo e essa CBF que não resistem a uma investigação.
A Rede Globo lucrou bilhões com a Copa do Mundo no Brasil e de quebra tenta derrubar o governo da Dilma que faz frente a sua voracidade financeira.
Agora deve estar de olho no bilionário Pre-Sal e para quem vai vender, caso consiga eleger o candidato do PSDB, mais uma das suas filiais.
O Aécio já disse que vai rever o sistema de partilha da exploração do Pre-Sal e talvez venda para os amigos a Petrobrás para legalizar a roubalheira.
Anda circulando boatos pelas redes sociais que o Brasil teria vendido o jogo, não acredito nessa versão, mas se houve, os únicos beneficiados seriam a Rede Globo, a sua filial PSDB, o Aécio e o rico mercado de petróleo controlado pelo EUA.
Como a história já nos mostrou que essa gente é capaz de vender a mãe e entregar, nada é impossível.
Share:

quarta-feira, 9 de julho de 2014

O Brasil pode ter mais uma geração de vira-latas

Essa derrota acachapante de 7x1 dentro de casa pode parir mais um geração de brasileiros vira-latas que se acham o cocô do cavalo do bandido, com a prestimosa ajuda da mídia nativa sempre colonizada.
Essa mesma mídia nativa foi quem mais lucrou com a Copa e quem escalou o Felipão e a seleção.
Agora vai fazer um exercício de vudu com a derrota da seleção brasileira afundando a alma do brasileiro para ver se fatura também a eleição elegendo o candidato do PSDB, sócio proprietário dessa grande mídia nativa e partido da geração Coxinha vira-latas.
Seria um ano perfeito para quem não vê a hora de tomar o poder e participar da bagaça da venda do Pre-Sal levando o dela.
Mas não contarão com a minha ajuda para isso, muito menos com meu voto.
Viva o Brasil!
Share:

quarta-feira, 2 de julho de 2014

Praga Quechua pega em barezinho

Na noite do primeiro dia em Cusco, o Soroche já havia se instalado dentro da minha alma Baré. O treco estava tão pesado que fiquei com saudade da minha boa e gostosa leseira.
Tomei remédio comprado nas boticas (drogaria em Cusco), tomei bules e bules de chá de folha de coca, parei de falar andando, e nada.
Resolvi apelar para algum deus Quechua já que o maleficio do Soroche é coisa da montanha deles.
Perguntei ao garçon qual o deus supremo dos quechuas e ele respondeu “Viracocha”.
Eu no meu desespero comecei pedir em português para o Seo Viracocha que desse um jeitinho no meu Soroche.
Deu certo!
Melhorei e sai com a Rosinha pela noite de Cusco doido para beber mais umas brejas.
O nome do deus Viracocha virou uma delícia na minha boca. Tudo que eu falava tinha Viracocha no meio.
Pedia uma cerveja e jogava no chão um gole para o santo Viracocha.
Daqui a pouco já estava pedindo cerveja Viracocha, aquela que você bebe e vira a coxa.
E por ai vai, na sacanagem.
Quando bebi a quinta cerveja senti um badalo na cabeça dizendo que o Soroche estava voltando.
Fui para o hotel andando lentamente sem poder respirar a cada passo que dava no frio de 4 graus da noite cusquenha. Cheguei ao hotel e passei uma noite horrorosa até o tucupi de Soroche.
No dia seguinte, 23 de junho, véspera da Festa do Sol ou Inti Raymi para os quechuas, também tinha o jogo do Brasil. Acordei animadão empolgado com a festa de Cusco e o jogo.
A rua estava repleta de nativos com trajes típicos e fantasias, divididos em blocos como se fosse no carnaval de rua no Brasil.
Vi passar na frente do hotel um bloco de mascarados narigudos beberrões batucando pela rua e corri para fotografar. Na corrida caiu o meu celular da minha calça sem que eu notasse.
Um a zero para o Viracocha.
A noite, mesmo com o Soroche zunindo na cabeça encarnei com a Rosinha para a gente sair e ver os nativos festejando o Inti Raymi pela noite adentro. Vi um grupo de músicos tocando músicas andinas com violões e flautas, achei lindo e fui fotografar no meio deles. Um grupo de pivetes quéchuas sorrateiramente roubaram a minha câmera da pochete que uso para guardar.
Dois a zero para o Viracocha.
Depois de dois dias, na volta para a Barelândia, no hotel em Lima, fui sacar meu passaporte do casaco e nada. Perdi.
Três a zero para o Viracocha. Tava virando goleada.
Lembrei que no aeroporto em Lima diante da esteira de bagagens, tirei minha jaqueta de frio e enrolei na cintura. O passaporte deve ter caído ali.
Lembro de ter olhado para trás e ver um nativo quéchua com o rosto pintado sorrindo para mim e eu respondi com outro sorriso e um “Holá”.
Falei isso para a Rosa no hotel e ela a jura não ter visto quéchua pintado no aeroporto porra nenhuma.
Ahhhhhhhhhhhhhhhhh se eu pego esse tal de Viracocha!
Share:

terça-feira, 1 de julho de 2014

Barezinho seduzido pelos Quechuas

O povo de Cusco é Quechua, uma antiga civilização de cultura milenar, rica de história, arte, encanto e desencanto.
Quando um barezinho chega a Cusco e sente o efeito do Soroche, só faz piorar se for para um bar beber cerveja. Mas barezinho já viu né?
Foi a primeira coisa que fiz ao deixar as tralhas no hotel.
Peguei minha Rosinha pelo braço e fomos para a Plaza das Armas atrás de um boteco.
Sentamos em um casario espanhol do século XVIII e pedimos uma Cusquenha, cerveja deliciosa de fabricação local, isso sob um frio de 10 graus ao sol do meio dia.
Não demorou para o Soroche aumentar e eu ficar mais lelezinho da silva.
E também não demorou para uma família Quechua com trajes típicos se oferecer para fotografar por meros poucos soles, a moeda local.
Em estado leletico da cerveja e do Soroche, eu já estava me sentindo rico e generoso. Modéstia à parte, generoso eu sou sem estar bêbado.
A senhora dona da família quéchua me cobrou cinco soles para se deixar fotografar com suas duas filhas de cinco e seis anos e mais dois filhotes de lhamas babys.
As lhamas babys é para comprovar que o quéchua da foto não é fake.
Todos se acercaram de mim e da Rosa e pedimos ao garçon para fazer a foto.
As duas crianças quéchuas ficaram encantadas com meu tapa-olho de pirata e eu fascinado por elas e pelas lhamas babys.
Perguntei se a lhama baby mordia e ela respondeu em espanhol “No, solamente cospe!”.
Tampei meu copo de cerveja cusquenha com medo da cusparada da lhama baby e saquei a grana para pagar a senhora pela fotografia.
Como o combinado, entreguei os cinco soles.
Ae ela disse em bom espanhol que eram cinco soles por cada peça do cenário.
Cinco para ela, cinco para cada uma das crianças e cinco para cada uma das lhamas babys.
Falei “Senhora, eu entendi que eram somente cinco soles pela foto e foi esse o combinado e só vou dar cinco soles”.
Ela retrucou dizendo que não, que eram vinte e cinco soles, o preço de cinco Cusquenhas que custam cinco soles cada.
Para não encompridar a discussão, dei quinze soles e ela sorriu satisfeita vendo que tinha enrolado mais um trouxa com Soroche.
A civilização Quechua é muito conhecida por serem exímios comerciantes.
A barezinha por ser exímia abestada.
Ôoooohhh raça essa barezinha!
Share:
Tecnologia do Blogger.

OCUPE REDE GLOBO

Loading...

Pesquisar este blog

Veja meu site profissional

Veja meu site profissional
Jorge Laborda é um cara metido a designer, escritor e a ser humano.

Blogs que vale conferir

Arquivo do blog

Definition List

Contact

Support