Um blog de crônicas da Barelândia para o mundo!

BTemplates.com

domingo, 29 de dezembro de 2013

O ano acabou e o Brasil não

Todo a pessoa que tem um pingo de conhecimento histórico e que gastou mais tempo lendo e estudando do que sentada na frente da televisão vendo o Globo News, sabe que a Rede Globo tem lado, tem partido e tem ideologia.
Desde o começo do ano a Globo fala em crise e caos e o Brasil crescendo.
Hoje o Brasil tem a menor taxa de desemprego do mundo em torno de 4,5%. Só não trabalha quem não quer.
O Brasil cresceu minguados 2,7%, porem essa taxa é maior do que a taxa de crescimento de todos os países europeus e dos EUA que atravessam a crise mundial causada pela política neoliberal que prega o estado mínimo e a liberdade para o grande capitalista milionário explorar a economia de países ferrados só aplicando no mercado financeiro e ferrando mais ainda a população desses países.
O Brasil do Lula e da Dilma baixou os juros bancários de 23% para 7,5% e esses sanguessugas foram pastar em outra freguesia.
A Rede Globo e o PSDB representam esses sanguessugas capitalistas vampiros.
O Brasil vai continuar crescendo graças ao seu povo que hoje tem credito no Banco do Brasil e na Caixa Econômica para comprar casa própria, carro, bens de consumo, viajar e apesar dos problemas de um pais que foi explorado durante 500 anos por sua elite nefasta com a ajuda das potencias estrangeiras, esses problemas estão sendo enfrentados por um governo que prioriza o Brasil e o brasileiro.
Quanto ao cucaracho que vê a Rede Globo e o Globo News todo santo dia tentando transformar o Brasil em um Haiti e torce que isso seja verdade, resta desejar um bom ano novo e melhores leituras.
Que esse vagabundo vá estudar.
Para esse televino teleguiado, o ano vai continuar péssimo.
Fazer o que?
Share:

sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

Pedágio quem cobra é governo, índio e traficante

O que está acontecendo em Apuí acontecia no Morro Dona Marta antes da UPPs.
Os traficantes cobravam pedágios dos moradores.
Em Apuí, índios de uma tribo sabe-se deus da onde, inventaram de cobrar pedágio dos pobres coitados que trafegam na abandonada Transamazônica que leva o nada ao fim do mundo.
O governo brasileiro fica paralisado pelo discurso do Neo Imperialismo Ambientalista que acha que a Amazônia não é do Brasil e portanto tem que ser um zoológico sem dono, para depois o império vir e dar um craw legal.
Índios insuflados por ONGs gringas estão paralisando obras importantes e estratégicas para o povo brasileiro como hidrelétricas, estradas, portos, aeroportos e o escambau em nome de um preservacionismo com a desgraça alheia.
Boca de fumo e puteiro pode.
O conflito que está se vendo é só o começo de vários que virão se o governo não regulamentar a politica indigenista que contemple o povo brasileiro como uma nação multi-racial e não o desejo de ONGs que são somente testa de ferro desse Neocolonialismo Ambiental que desejam ver o Brasil continuar sendo uma colônia fornecedora de prostitutas e travestis e que tenha um imenso zoológico chamado Amazônia para eles virem dar pipoca para os macacos nativos nas férias.
O direito de ir e vir é sagrado na democracia e ninguém pode ser acharcado por meia dúzia de índios bêbados cometendo assalto e chamando de pedágio.
Se for assim vou cobrar pedágio aqui na entrada do Passeio do Mindú.
Tou doidinho pra tomar uma geladas por conta de trouxas.
Share:

quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

O Glorioso Arqui-secretário Vitalício de Corte e Costura

O Robério Braga está há quase 20 anos à frente da Secretária de Cultura.
Ele é da primeira turma dos descascadores de tucumã do Amazonino que ainda insiste em mamar na teta da vaca gorda chamada Amazonas.
O Glorioso Arqui-secretário Vitalício de Corte e Costura Robério Braga é chegado a grandes orçamentos gastando fortunas importando artistas para espetáculos grandiosos e altamente faturados para dar brilho a sua nostalgia do tempo do fausto da borracha quando negociantes oportunistas que vieram ganhar dinheiro por esse rincão importavam teatros inteiros construídos na Inglaterra e França e de quebra um monte de prostitutas polacas e francesas.
A diferença é que esses senhores da borracha faziam essa farra com o dinheiro do roubo da nossa borracha e o Robério faz com os nossos impostos.
Ele está a tanto tempo gozando das delicias de um cargo público que não sabe mais o que é de interesse público e interesse privado.
A Barelândia é uma cidade sem calçadas, sem esgoto, sem transporte público decente, mas tem festival de opera, de cinema, de música e o escambau como se fosse realmente a Paris dos Trópicos da belle époque.
Ter um festival de cinema grandioso sem ter um curso de cinema decente na universidade pública do estado (UEA) só é justificável se for para financiar uma festa de luxo para um caipira dar pinta de inserido se fazendo de amigo de atores da Rede Globo.
O Robério Braga causa vergonha nas pessoas que conseguem se envergonhar pelos outros.
O espetáculo de Natal glamouroso chamado “Glorioso” feito por atores e mão de obra importada é mais um dos mega eventos superfaturados do Glorioso Arqui-secretário Vitalício de Corte e Costura do Amazonas.
Tem um povo fofoqueiro falando por ai que ele encomendou um roteiro da biba doida Walcira Carrasca chamado “O Fantasma da Opera 2”, roteiro que vai contar a história de uma pobre criança nascida dentro do Teatro Amazonas filho de uma servente que vivia presa na cúpula do teatro. Depois que essa criança cresceu ela jurou que jamais seria pobre, que nem a Scarlet Ohara de “O Vento Levou” e que se vingaria de todos. Quando essa criatura morre ela vira encosto do Teatro Amazonas e nas noites quentes do calor equatorial que faz na Barelândia ela sai para passear em sua carruagem pelas ruas da Manaós Antiga para assombrar os artistas barés que vivem falando mal da pobre criança sofrida.
Se você prestar atenção quando estiver na decima cerveja no Bar do Armando é só afiar o ouvido que você vai ouvir o som das rodas da carruagem da criança que virou encosto.
Pode reparar!
Share:

terça-feira, 24 de dezembro de 2013

O Joaquim Barbosa é da Casa Grande

O Brasil é um país desigual onde uma elite escravocrata sugou o sangue de uma ampla maioria escrava durante 500 anos e até hoje essa minoria de 1% formada por ex donos de escravos se apropria de 99% da riqueza nacional enquanto o resto da população tem que se contentar com a sobra.
Por isso essa elite é contra o Bolsa Família, Bolsa Doutor, Cotas Raciais, Minha Casa Minha Vida, Luz Para Todos, ENEM, e qualquer programa de um governo trabalhista que luta para acabar com essa concentração de renda medieval que ainda existe no Brasil.
Essa elite não consegue eleger o seu candidato do PSDB, mas possui a grande mídia nativa formada pela Rede Globo, Folha de São Paulo, Estadão e revista Veja que juntas formam um bloco que monopoliza o negócio da comunicação no país, formando corações e mentes contando a versão da Casa Grande, a versão deles, enquanto a Senzala fica de besta ouvindo.
Outra forma encontrada por essa elite escravocrata para combater o voto popular é controlando o judiciário da porta da cadeia até o Supremo Tribunal Federal.
Hoje o judiciário brasileiro que não é eleito pelo povo tem mais poder do que um prefeito de um cidade eleito por sua população.
O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, aprovou o aumento do IPTU para os ricos da cidade de São Paulo na tentativa que a Casa Grande pague mais impostos do que a Senzala por causa dos 500 anos de escravidão e exploração.
A Casa Grande mandou a FIESP, um dos seus braços armados ir falar com o Joaquim Barbosa, um negro que hoje é presidente do STF, para barrar essa ousadia da Senzala contra a Casa Grande.
O Joaquim Barbosa, um negro descendente de escravos, atendeu o pedido da Casa Grande contra a Senzala e proibiu o aumento do IPTU para os ricos de São Paulo.
A famiglia Marinho, Mesquita, Frias e Civita donas da mídia nativa pagam o mesmo IPTU que o favelado do Capão Redondo e para eles está bom assim.
E o voto da população no prefeito de São Paulo, a maior cidade brasileira, vale menos que a caneta de um negro Capitão-do-Mato que hoje é presidente do STF.
Algo está errado nessa democracia!
Share:

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Reginaldo Rossi adocicou nosso chifre

Tem pessoas que passam pela vida e não deixam pegadas, rastros e cheiro.
O Reginaldo Rossi veio para dar pinta.
A maior contribuição dele foi tirar das mãos dos chatos o direito de ser corno.
O Bob Dylan tirou a música country do EUA das garras do caipira reacionário republicando de direita e pôs poesia, humanismo e ideologia adulta na batida country.
A Amy Winehouse, uma judia inglesa, recuperou a soul music das mãos caretas dos gospels impondo batidas e poesia de gente que não quer morrer nem ir para o céu para poder ter o paraíso.
O Reginaldo Rossi tirou a música brega e a música de corno da mãos dos chatos e nos fez rir dos nossos chifres.
Essa foi a grande arte dele.
Nos fazer rir de nós mesmos.
O Chaplin fazia isso.
Genial.
Share:

Quando a sorte é macumba

A gente nunca sabe se é elogio ou sacanagem quando amigos íntimos dizem que você é um cara de sorte em ainda conseguir estar casado com uma mulher bonita.
Pelo sim pelo não eu sempre respondo que foi macumba. Digo que quando fiz o despacho na porta da casa dela, ela adorou as flores e o vinho, só não entendeu a farofa e a galinha.
O fato é que agora ela mora comigo e tirando as nossas brigas por causa da manteiga exagerada que traço, tudo vai na mais perfeita desordem natural das coisas.
O amor é duro de se levar adiante, mas a cada encantamento nos seus momentos bons vale cada gota de tempo vivido.
O melhor é não desperdiçar tempo com banalidades e vaidades e deixar o que importa de verdade reinar no breve tempo que temos nessa existência rápida e aparentemente inútil pela ausência de sentido.
O lance é não querer desvendar os mistérios de uma golada só.
Se o mistério quisesse ser desvendado não teria nascido mistério.
Portanto, se é sorte ou macumba tanto faz.
Só não lembro o que foi feito da galinha e da farofa.
Share:

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Cabral acha o Brasil uma merda, diz a Folha de SP

Se a Folha de São Paulo estivesse chegado junto com Cabral embarcada ou na Santa Maria, Pinta ou Nina e o Cabral quando avistou as praias do sul da Bahia e viu um monte de índias e índios nus enfeitados com pena de arara na praia e tivesse gritado “yyyebaaa”, a Folha ia enviar um e-mail para Lisboa dizendo que o Cabral gritou horrorizado “O Brasil é uma merda!”
Desde que chegou ao Brasil, a Folha de São Paulo é um jornal do colonizador.
Durante os 500 anos de escravidão dos negros e índios, a Folha de São Paulo contou a versão histórica do donos do engenho, da Casa Grande e nunca a da Senzala.
Durante os breves períodos da sua história em que o Brasil teve democracia, a Folha de São Paulo e a Rede Globo fizeram de tudo para derrubar presidentes que fossem eleitos pelo voto da maioria mameluca resultado do cruzamento entre brancos, índios e negros.
Foi assim com Getúlio Vargas, Juscelino Kubitschek, com o Lula e agora com a Dilma.
No intervalo entre eles, o EUA e as potencias estrangeiras dominantes impuseram sangrentas ditaduras militares no Brasil e essas ditaduras foram amplamente apoiadas pela Folha de São Paulo e pela Rede Globo.
Atualmente ela elegeu como herói um preto Capitão-do-Mato de nome Joaquim Barbosa encarregado de prender preto, pobre, puta ou petista abolicionista que acha que preto é gente e fica criando Bolsa Família, Cotas Raciais, Enem, Minha Casa Minha Vida, Luz Para Todos, tentando acabar com a miséria dos mamelucos contrariando a Casa Grande.
Ano que vem tem eleição presidencial e a candidata que representa a Senzala é a atual presidente Dilma.
Em 2014 ela vai apanhar que nem preto no tronco da grande mídia tupiniquim.
Só quem acredita nessa grande mídia colonizada é o trouxa que gazetou as aulas de história do Brasil.
A merda é que esse trouxa vota!
Share:

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

A Touca do Noel

O natal sempre dá um bode preto.
Toda pessoa que faz algum tipo de reflexão histórica, filosófica, empírica sobre a vida, acha o natal uma festa vazia, imposta por culturas alienígenas e completamente sem sentido.
A cultura consumista que envolve a data é tão alienante que muita gente simplesmente odeia o natal.
Hoje em dia a data já não me deprime, mas esse consumismo barato é um saco!
Porém resolvi não mais me importar com isso.
Decidi que não vou mais me incomodar quando a povo elege de novo políticos corruptos; quando o juiz condena sempre pobre, preto, puta e petista; quando a torcida torce sempre para o time mais poderoso; quando a coisa acaba quando a festa esquenta e quando a gostosa sai com o cara que tem a coisa, e principalmente me importar com datas chatas que enchem o saco, tipo, natal e dias dos namorados.
A solução encontrada é cair na gandaia também, festejar como todo mundo.
Só que do meu jeito.
Então pensei em uma festa pré-natalina chamada “A Touca do Noel”.
Seria uma espécie de esquenta para o carnaval, onde só entra quem vai de touca de Papai Noel, solamente, mas sem a obrigatoriedade de ir solamente de touca.
Convidaria o aniversariante para fazer as honras na porta, mas sem os pregos e a cruz, festas heavy metal são chatíssimas, o máximo que ele poderia trazer da sua triste indumentária seria seus panos de bunda.
Também não teria guirlandas, pois não consigo imaginar nada mais cafona que guirlanda. Ohhhh coisa feia é guirlanda.
Luzes pode. Luzes é legal. Tai uma coisa que gosto do natal. As luzes.
Agora o que não vai ter mesmo são as musiquinhas de natal. Ahhhhhhh...essas nemmmmmmmmm.
A música para saldar amigos é com certeza, um bom samba.
Tai uma coisa que realmente não pode faltar em uma festa de natal das boas: samba e amigos. Os bons e velhos amigos.
No mais, tudo é dispensável, inclusive o pior de todos os itens banalizantes do natal, o tal do presente.
O natal, essa festa não festa, deveria ser tudo, menos presente.
Natal é o passado e o futuro, não o “presente”.
Portanto é uma data pra nêgo festejar os amigos do passado e tornar possível ter mais amigos futuros.
No mais, o lance é ir para a Touca do Noel e se divertir.
leia mais no http://cronicabipolar.blogspot.com.br/
Share:

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

A Dilma tem airbag

A Dilma tem peito.
Ela enfrentou a indústria automobilística e a tropa de choque dos colonistas da Rede Globo bombardeando para que o governo brasileiro adiasse a lei que obriga montadoras a instalar airbags e freios ABS em todo carro fabricado no Brasil.
O ministro da Fazenda, Guido Mantega, anunciou nesta terça-feira que o governo desistiu de adiar a exigência pela qual todos os carros produzidos no país precisariam ter freios ABS e airbags a partir de janeiro de 2014. O adiamento chegou a ser considerado porque montadoras ameaçaram demitir trabalhadores em linhas de alguns modelos antigos, que ainda não possuem esses equipamentos de segurança e cuja produção deve ser desativada com a entrada em vigor da regra.
Falta a Dilma peitar a Rede Globo no que diz respeito a democratização das mídias.
A Rede Globo leva sozinha 70% das cotas de publicidade produzidas no Brasil.
Desses bilhões em dinheiro, mais da metade é do governo federal oriundo da propaganda das suas estatais.
A Dilma alimenta essa cobra chamada Rede Globo que envenena a vida política brasileira através da desinformação, da notícia tendenciosa dos seus jornais e que vai jogar sujo nesse ano de Copa do Mundo e eleição presidencial fazendo tudo que é tipo de crime midiático para tentar eleger o seu candidato Aécio Neves.
Se não der o Aécio, vai ser outro, menos a Dilma.
O jogo sujo já começou!
Share:

segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

O Fluminense é o PSDB do futebol, só vai no tapetão

Com ou sem méritos, ganhar no tapetão é feio no futebol e em outras áreas da vida.
O futebol envolve a paixão nacional e manipula multidões.
O Fluminense novamente vai sair de um rebaixamento através de decisão em tribunais.
O Fluminense é o PSDB do futebol. Se não ganha no campo, vai no tapetão.
O PSDB há três eleições perde e tenta derrubar o PT do poder usando o judiciário corrupto e conivente tendo a grande imprensa nativa como aliada.
E haja Mensalão do PT durante 10 longos anos.
2014 tem Copa do Mundo e eleições presidenciais e a direita promete ir para as ruas protestar contra a copa com argumentos de vira-latas dizendo que o Brasil é pobre e não pode ter uma Copa do Mundo.
Farão tudo para influenciar as eleições e tentar voltar ao poder no Brasil varonil.
PSDB, a direita nacional, a Rede Globo e os manifestantes manipulados da primavera verão riachuelo coxinha, todos vão virar uma charanga só durante a copa.
Para ver, como o Fluminense, se ganha no tapetão.
Só ganha se for no tapetão do Barbosão.
No voto está difícil!
Share:

sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

Contra o Hyssa mando só o Peteleco

Só na Barelândia, esse feudo político onde uma gang se reveza no poder há trinta anos, que um cara como o Hyssa Abrahim, que mal começou a carreira política, se lança para governador achando que tem chances de levar.
Todos sabem que o Hyssa é um subproduto dessa ausência de verdadeiros homens públicos e é filhote deles. Só assim para um playboy desconhecido sonhar em ser governador.
Na oposição a essa gang que há trinta anos se abancou da vida pública só temos o deputado Praciano com capacidade moral e eleitoral de ser governador para acabar com essa hegemonia política nefasta.
O que atrapalha o Praciano é o próprio PT do Amazonas que resolveu ser rapariga de corruptos para o resto da vida.
Até o Amazonino teve secretários municipais petistas.
Essa é a hora do PT que presta criar coragem e se lançar para o governo e o Praciano seria o nome certo.
Mesmo não virando realidade esse sonho, o Hyssa não ganha nem do Peteleco.
Share:

quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

A felicidade é dopação por serotonina

Se a gente se ligar que os estados da alma estão ligados a produção de substancias pelo nosso próprio cérebro, a coisa fica mais fácil de trabalhar.
A felicidade é um estado imaginário quando o cérebro está produzindo serotonina a todo vapor. Portanto, pode chover, pode fazer sol, pode ter alguém, pode estar só, pode o time perder, pode o time ganhar que tudo estará bem.
A serotonina, dopamina, oxitocina, noradrenalina e adrenalina são as substancias que o cérebro produz e dependendo dessa produção o estado da alma vai variando.
Tudo é questão de química.
As pessoas felizes que tem Complexo de Poliana, por exemplo, devem produzir serotonina, dopamina e oxitocina até o tucupi o tempo todo para nunca enxergar o mau e sempre ver o bem nas coisas.
As pessoas com deficiência dessas substancias são aquelas chatas, xaropes, que veem azar em tudo. Essas tem Complexo de Atlas e veem a vida como um fardo pesado.
Acho que produzo muita serotonina e dopamina pois sempre vejo a vida mais leve do que ela é.
A chapa nunca está quente para mim. Vivo dopado por essas substancias.
Se desse, eu tirava do cérebro esse excesso e venderia para quem precisa.
Viraria traficante de serotonina e dopamina, assim pagaria meu cartão de credito que está no vermelho.
Tenho que arrumar um jeito de extrair essa porra.
Share:

Campanha “Lobão, vai para o Uruguai, amor!”

A maconha não tem nada a ver com isso. A maconha até acalma as almas ansiosas.
Mas tem casos que ela deteriora uma mente já em estado de decomposição.
Uma coisa é certa. A maconha não melhora o caráter das pessoas.
Mas nem Cibalena e nem Jesus no game consegue.
O caso da decomposição intelectual do Lobão não tem nada a ver com esquerda ou direita. O Lobão é tudo, menos bobão.
Aproveitando-se da chance do mercado de trabalho estar aberto a quem fizer declarações contra o governo do PT, o Lobão viu uma brecha no mundo dos negócios decadence mas sem elegance dele.
Quando o Lobão viu aquele travesti nas redes sociais tomando uns bons drink, ele resolveu que tinha que se dar bem também, já que há anos não fazia nada de novo e estava no esquecimento.
Ele fazer declarações bombásticas insultando a esquerda e fazendo apologia a tortura da ditadura militar é uma forma de agradar ao seu vizinho do Baixo Leblon, o maior antro da direita nacional.
E logo em seguida começou a receber convites da Rede Globo e outras para dar entrevistas, fazer programas e etc.
Virou o ídolo do coxinha reacionário tupiniquim.
Como a maconha ajudou a prejudicar a mente doentia do Lobão, seria uma boa ideia ele ir morar no libertário Uruguai do Mojica.
Talvez lá ele aprenda a pensar como um homem livre sem o rancor da direita compulsiva.
Ou talvez ele fique internado em uma plantação governamental e funde uma sociedade alternativa por lá.
Gente como o Lobão precisa da Rede Globo para dar pinta.
E trouxas como eu para ficar dando voz para o idiota.
Mas tirem a maconha disso!
Share:

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Deixa o ovo por ultimo

Essa expressão da língua portuguesa “Deixa o ovo por último” talvez seja a mais repetida em supermercado e nas boas casa do ramo.
Pode reparar.
Fala-se isso no caixa do supermercado, na hora de pôr as sacolas no porta-malas do carro e quando a noite no apagar das luzes vai rolar aquele rala e rola.
Sempre o ovo é por último.
E pior do que o ovo é o ovo esquerdo.
Tudo que não presta é associado ao ovo esquerdo.
Se alguém te pergunta “Vai votar na Marina” a resposta na ponta da língua é “Votar na Marina é meu ovo esquerdo”.
O poeta anarquista niilista de merda e grande amigo Dori Carvalho tem um livro de poemas punks grunge anarco traficante que se intitula “Meu Ovo Esquerdo” falando justamente dessa condição em que jogaram a importância do ovo na vida cotidiana.
Tem a expressão “Agora vai até o ovo” querendo dizer “Agora a coisa vai ser completamente concluída”.
Imaginar a situação pós ovo dentro sendo o ovo o último a entrar por ordem natural das coisas é realmente um espetáculo da mãe natureza.
Pelo sim e pelo não, melhor deixar o ovo por último.
Share:

Cachoeira lança livro “Lula, o Capeta”

O Brasil tem um mercado literário que é um tablet cheio e outro derramando para quem quer ficar famoso da noite para o dia sem nem sequer saber escrever.
Basta escrever ou encomendar um livro para um escritor falando mal do Lula.
É batata!
Mal foi lançado o livro do filho do delegado Romeu Tuma que foi expulso do governo do PT por ser cúmplice do Law Kin Chong maior contrabandista brasileiro e dono da 25 de Março em São Paulo, já tem o livro do Carlinhos Cachoeira saindo do forno.
A indústria literária Vamos Destruir o Lula é tão organizada que mal um livro é lançado, no dia seguinte já tem senador pedindo impeachment, roqueiro abestado doente mental de anos de maconha chamado Lobão pedindo para o Lula ir na Comissão da Verdade e pomba lesa do Facebook postando leseira.
Apostando nisso o mafioso Carlinhos Cachoeira vai lançar um livro chamado “Lula, o Capeta” onde afirma que o Lula é uma das versões do Belzebu, Satanás e coisa tals.
O livro para ter ar de seriedade religiosa vai ter o prefácio assinado pelo pastor Silas Malafaia, aquele que se tirar foto do saco do Jose Serra ele aparece pendurado.
Desde que foi eleito presidente, o Lula tem acumulado apelidos e acusações que vão desde operário, pobre, nordestino, cabeça-chata, cachaceiro, comunista, sapo barbudo, sem-dedo, ladrão, chefe de gangue, lula molusco, anta, X9 do Deops e agora o Capeta.
O Merval Pereira da Rede Globo e maior puxa-saco do Fernando Henrique Cardoso só escreveu um livro na vida sentando a porrada no Lula e hoje é um imortal da Academia Brasileira de Letras.
Bastou um único misero livro.
Se continuar assim vai faltar vaga de emprego na Rede Globo e na Academia Brasileira de Letras.
Quero ver o Carlinhos Cachoeira de colunista do Globo News dando conselhos de como jogar no bicho cercando pelas pontas.
Nunca se sabe.
Né não?
Share:

terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Trensalão vai ficar na mesma gaveta Mensalão

O processo sobre a roubalheira que o PSDB de São Paulo cometeu contra o Metrô durante 18 longos anos, desde o governo Mario Covas, passando pelo Jose Serra e Alkimin que a Rede Globo gentilmente chama de “Cartel” poupando os cúmplices, foi hoje enviado para o STF.
Esse processo veio da justiça suíça e chegou a justiça brasileira onde foi parar nas mãos de um procurador tucano que engavetou por dois anos.
Só foi desenterrado por causa da acusação do alto executivo da Siemens que enviou uma carta para o Ministro da Justiça.
A Rede Globo só dá essa noticia porque não dá para encobrir a roubalheira da grossa, mas chama simpaticamente de “Cartel”.
Ahhhhhhh se é o PT.
O Trensalão Tucano pode ir parar na mesma gaveta onde está parado criando mofo o processo chamado Mensalão Tucano há mais ou menos 11 anos.
Prescreve ano que vem.
E adivinhem...
A gaveta pertence a Joaquim Barbosa, o Justo.
Se cair na mão dele ou do Gilmar Mendes eles matam no peito e jogam na gaveta mais próxima e ninguém mais vai ouvir falar disso.
Quer ver espia só!
Share:

Obama cumprimenta Castro, que horror!

A Casa Grande brasileira jegue e tupiniquim está horrorizada com o que viu hoje na África do Sul.
Um presidente do EUA apertando a mão do Raul Castro, irmão do Fidel Castro, na homenagem que o mundo presta a Nelson Mandela.
A cadeira do William Waack teve um siricutico.
O pessoal do Manhattan Connection ficou passado. O Diogo Mainardi teve um acesso de fúria.
As apresentadoras colonistas patricinhas insatisfeitas do Globo News ficaram mais patricinhas e mais insatisfeitas.
Como é que pode um presidente do maravilhoso, poderoso, top dos top, apertar a mão do insignificante e comunista Raul Castro?
A aldeia jegue tupiniquim da direita nacional está horrorizada.
Como se não bastasse a Dilma ter sido escolhida como uma das oradoras da homenagem a Mandela, ainda ter que aturar o Obama apertando a mão daquele gentinha comunista.
Ahhhhh.... o Obama é negro.
A Casa Grande sempre lembra que negro quando não caga na entrada, caga na saída.
O Joaquim Barbosa, o Capitão-do-Mato da Casa Grande brasileira também vai ter a sua hora de cagar na saída.
Pode esperar!
Share:

segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

A Barelãndia não tem os Hooligans assassinos

O Daily Mirror é um jornal de quinta categoria da Inglaterra.
É um tabloide sensacionalista como é o Maskate da Barelândia.
Se espremer, sai sangue.
Esse tabloide que publicou uma manchete apavorando os torcedores ingleses chamando Manaus de uma Cidade Homicida.
Manaus pode ser tudo, mas nunca assassinou 39 e feriu 454 pessoas em um estádio de futebol como fizeram os Hooligans, violentos torcedores ingleses.
O dia 29 de maio marca uma das maiores tragédias da história do futebol. Pouco antes do início da decisão da Copa dos Campeões, em 1985, disputado entre Liverpool e Juventus, torcedores ingleses - os hooligans - partiram para cima dos italianos e provocaram um tumulto na arquibancada do estádio de Heysel, em Bruxelas.
“Os ingleses, bêbados, começaram a agredir os italianos com latas de cerveja, garrafas e pedaços de pau, derrubaram a grade que os separava e provocaram a queda de um muro de concreto, que acabou atingindo muitos torcedores”,
O saldo oficial da confusão: 39 mortos, 454 feridos e 270 hospitalizados.
Bom.
Manaus pode ser tudo, mas não tem os criminosos Hooligans.
E se vierem bêbados como sempre, tomara que os nossos travecos sentem-lhe a pomba, pois inglês bêbado é que nem o Ronaldinho e a história dos três travestis que ele confundiu com mulher e ficou três dias em um motel.
Afinal, cú de bêbado não tem dono!
Share:

domingo, 8 de dezembro de 2013

Nós mijamos nos ingleses

A Copa do Mundo já trouxe efeitos para a nossa amada Princesa do Rio Negro.
A Barelândia está sofrendo mais um surto de baixa-estima depois que o técnico inglês declarou que não queria jogar em Manaus por causa do calor atroz.
Uma declaração mais que normal. Manaus faz calor para caralho.
Depois dessa declaração veio uma onda de indignação dos barezinhos que acham que moram no paraíso.
Manaus tem problemas e Londres tem problemas.
Londres já deu o que tinha que dar e fede a mijo, a Barelândia é um esgoto a céu aberto mais ainda tem jeito.
Manaus é uma cidade afavelada onde o único sistema de esgoto que pode ser chamado assim, foi construído pelos ingleses no final do século 19.
Vão cento e poucos anos e até hoje essa estrutura existe.
Dá para passar um Fusca dentro dela.
De lá para cá, os governantes da Barelândia só roubaram e transformaram a cidade em uma favela sem calçadas, sem esgoto, sem praças e com o sistema viário caótico e o transporte público deficiente.
Afora isso, a Barelândia tem suas qualidades, principalmente quando se atravessa a Ponte do Bilhão, uma obra monumental sobre o Rio Negro que custou o dobro do que vale e o resto foi embolsado mais uma vez pelo governante.
A Barelândia é linda de longe.
O nosso consolo é que nós mijamos nos ingleses, no esgoto deles.
Ao menos as pessoas que moram na Barelândia Velha.
A vingança contra as declarações dos jornais ingleses sobre a nossa fuleira, mas amada Barelândia, é ver durante a Copa do Mundo os nossos travecos Barés sentarem a rôla nos Hooligans bêbados e eles achando que estão com um mulherão.
Vão voltar pra Londres sem poder sentar no avião.
Né não?
Share:

Violência aumenta a venda de bonecas

A violência choca quando ela invade a sala de estar do pequeno burguês em pleno domingão do faustão.
A pancadaria generalizada no jogo Vasco e Atlético Paranaense só virou manchete porque ela foi explicita e transmitida pela mesma TV Globo que lucra com a dinheirama que rola no futebol.
Fora dos estádios, na periferia das grandes cidades é que a coisa pega.
Aproveitando-se disso, o brasileiro que odeia futebol e é contra a Copa do Mundo no Brasil por se achar um cachorro vira-lata, vai invadir as redes sociais justificando o seu desejo.
A frase do vira-lata começa assim "Imagine na Copa como vai ser".
Nem para ser original presta esse vira-latas.
O Brasil pode, deve e vai sediar uma Copa do Mundo, apesar das torcidas organizadas, da Rede Globo que vai faturar alto com isso e do brasileiro vira-lata que acha que o Brasil não pode ter Olimpíada, Copa do Mundo e que deve continuar sendo uma merda.
A esse brasileiro eu aconselho ir brincar de boneca.
É mais seguro e cor de rosa.
Share:

sábado, 7 de dezembro de 2013

A Barelândia é quente e provinciana

Quem disse que Manaus é quente pra caralho foi o técnico da seleção inglesa de futebol e a torcida do Flamengo junto com a Corinthiana.
Isso afetou de forma colossal o orgulho de parte da tribo Baré.
Tem neguinho tendo siricutico no Facebook por causa da afirmação do inglês.
Quem acusou a Barelândia de ser provinciana foi o próprio prefeito Arthur Virgílio quando da discursão sobre o Plano Diretor da Cidade em que técnicos afirmavam categoricamente que a cidade não suporta ter prédios acima de 18 andares por questões ambientais pois a cidade é muito quente e corre pouco vento e os edifícios mais altos aumentaria a sensação térmica e também por ter um solo frágil, sem pedras, o que poria em risco a sustentação de edifícios maiores que 18 andares.
O Arthur, defendendo os interesses do Pauderney Avelino, seu aliado e um dos donos da Capital Engenharia a maior construtora de condomínios da cidade, queria que aumentasse o limite para 25 andares. Como não foi agraciado com essa gracinha compadre, e como sempre faz quando é contrariado, soltou mais uma das suas pérolas do alfabeto tucanês chamando a todos de “provincianos”.
Geralmente tucano quando é contrariado ou flagrado no pulo do gato em busca dos seus interesses privados onde embolsa a coisa pública ele acusa até a vitima de serem os criminosos, tipo, “foi tú”, na maior cara dura.
Não se sabe porque um prefeito gostaria tanto de ver aumentado o tamanho dos prédios da cidade mesmo sabendo que isso seria danoso para essa cidade e até para os proprietários dos condomínios que teriam suas vidas em risco.
E os provincianos somos nós.
Até que o Arthur pode estar certo, pois não vi um jornalista sequer questionar o porque do interesse do Arthur.
Só uma cidade provinciana tem uma imprensa totalmente chapa branca e que se incomoda quando alguém constata que aqui faz calor.
Como barezinho tipico, um verdadeiro Cacique Barezinho, sempre ouvi da boca dos barés a frase "Puta que pariu, ôh calor dos infernos, cacete!".
Vai ver que só quem pode dizer isso somos nós.
Vai ver é isso!
Né não?
Share:

quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Quem tem medo de Lulu não desce pro play

Lulu não é mais o poodle da biba do oitavo andar.
Lulu é o nome do aplicativo sexista do Facebook de uso exclusivamente feminino que é usado para dar notas de desempenho para os homens que tem a sua conta sequestrada pelo aplicativo.
A mesma coisa que os homens fazem há mil anos nos bares falando das mulheres e contando vantagens, as mulheres estão fazendo agora no bar e também através do app Lulu.
Perdeu mané!
Agora os homens neandertais estão preocupadíssimos com a fama deles no meio da lógica periquital do Lulu.
Tem neguinho que queria ser uma unha pintada de uma patricinha que usa Lulu só para saber que tamanho é o pau dele na roda do app.
Tem uma solução para essa paranoia sexual.
Basta o cueca abrir uma conta fake no Facebook com nome de mulher, baixa o aplicativo Lulu e passa a compartilhar com as minas o seu nome de cueca dando só nota 10 que nem elas dão para o Chico Buarque.
Vai bombar o seu perfil macho cado.
Quem tem medo de Lulu não desce pro play.
Né não?
Share:

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

App para vingança sexual canalha

Os homens sempre tiveram o bar para se reunir e comentar sobre as mulheres e dar notas para elas.
Hoje a mulher também faz o mesmo.
Sabendo disso uma empresa de software criou um app do Facebook chamado Lulu que só permite mulheres. O aplicativo sequestra as contas dos homens das mulheres que usam e eles passam a ser alvo de notas de desempenho, como um concurso de miss ou coisa parecida.
A liberdade sexual nada tem a ver com a banalização do sexo nem com o sexismo em tempos de internet que expande o voyeurismo e o onanismo.
Nada contra punheta ou siririca, mas contra a solidão, o isolamento, o egoísmo, a vingança sexual decorrente dessas práticas preguiçosas de se relacionar.
Os app Lulu e Tubby, uma versão masculina do app Lulu, só servem para ajudar essa prática de vingança sexual, dividindo as pessoas e tornando o sexo algo banal e descontextualizado.
Os aplicativos sexistas voyeuristas pós facebookianos viraram uma febre entre os jovens.
E a solidão, a preguiça e o tédio também.
Share:

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Poohhaa, 1,5 no Lulu

Mulher quando quer ser canalha é pior que homem.
O aplicativo Lulu para Facebook sequestra as informações dos homens das listas das mulheres inscritas e eles viram alvo de julgamento dessas canalhas que ficam dando notas de avaliação para os homens pobres coitados desavisados da sua lista.
Que sacanagem!
O cara nem sabe e o nome dele está no boca das bandidas.
O Lulu é de uso exclusivamente feminino. As usuárias se conectam com suas contas de Facebook e o aplicativo "puxa" as informações dos homens que elas têm como amigos na rede social, sem que eles saibam. Entretanto, os rapazes podem baixar o aplicativo e solicitar que seu perfil seja retirado da lista de avaliações.
A maior crítica dos homens ao Lulu, além do fato de serem avaliados sem saber por quem, são as hashtags pelas quais as mulheres apontam suas qualidades e defeitos, como ‪#‎PauPequeno‬, ‪#‎Bocadelatrina‬, ‪#‎CuFrouxo‬, ‪#‎PauEnsabado‬, ‪#‎CornoManso‬ e por ai vai.
É ou não é sacanagem?!
Os espadas estão ofendidíssimos com essa parada de Lulu ae.
Eu fui avaliado e me deram 1,5.
Acho que é um pouco maior, mas ninguém pode mostrar o tamanho nesse tal de Lulu só para mulheres.
Vá se ferrar o Lulu.
Mulher quando quer ser bandida...afff!
Ôooohhhh raça!
Share:

De pó em pó um tucano enche o papo

Pó é o nome carinhoso que usuários de cocaína dão para a coisa.
A meia tonelada de cocaína pura apreendida pela Polícia Federal em um helicóptero dentro de uma fazenda de propriedade do senador Zezé Perrella, amigo pessoal e político de longas datas do Aécio Neves, candidato a presidência da república em 2014, se fosse Maizena, daria para alimentar todas as crianças do nordeste de papinha gostosa.
A Maizena faz parte da cadeia alimentar de pobre.
Acho que dentro daquele pó branco da caixa de Maizena só deve ter amido de milho.
Pobre come o que tem e o que aparece.
Já o pó branco do helicóptero do senador Zezé Perrella, amigo do Aécio Neves, candidato pelo PSDB a presidência da república, esse tem procedência nas terras altas da Bolívia.
O pó do helicóptero é uma farinácea boliviana muito mais cara que a Maizena de pobre costuma ser.
Meia tonelada de farinácea boliviana daria uns 50 milhões na Europa, de acordo com fontes esclarecidas do ramo.
Se o helicóptero do pessoal de Minas Gerais chegasse na Europa daria para comprar com 50 milhões mais ou menos umas cem mil zilhões de caixas de Maizena para ser distribuída pelo nordeste faminto.
Por falar em Maizena.
Tem alguém preso por conta da Maizena do helicóptero?
Ou é tudo amiguinho da Rede Globo e da Folha de São Paulo e portanto não pega nada?
Ahhhhhhhh se essa Maizena toda fosse de alguém ligado ao PT!
Já pensou?
Share:

Helicóptero do pó era Maizena

O helicóptero até o tucupi de cocaína apreendido pela Polícia Federal pertence ao senador Zezé Perrella, aliado e amigo íntimo do Aécio Neves, candidato a presidência da república pelo PSDB.
Pela fama do Aécio, juntou a fome com a vontade de comer.
Que nem juntar vendedor de jaraqui frito na feira com pedreiro saindo da obra.
Vai dá-lhe de pau no pobre jaraqui.
Deixando a vontade de comer jaraqui de lado, o silencio ensurdecedor da Folha de São Paulo, da Rede Globo sobre o assunto é de deixar constrangido até quem é ptfóbico.
Ontem, parece que para tirar onda com a cara do leitor, saiu uma matéria de primeira página na Folha de São Paulo falando de traficante. Era do Pablo Escobar, traficante colombiano morto há décadas.
Além de fazer cara de porta para um assunto grave que envolve um provável presidente da república, a Rede Globo e a Folha deram voz para o chilique do Aécio Neves exigindo retratação do governo por causa da acusação de roubo sistemático do Metrô paulista executado pelo PSDB em 18 anos de governo.
O crime comprovado e documentado fartamente e a imprensa e o Aécio Neves estão acusando a Polícia Federal, a Siemens, a justiça suíça de onde veio o inquérito, o trem, os trilhos e se vacilar até você de terem roubado o Metrô, menos o PSDB.
O Ministério Público de Minas Gerais vai propor, nos próximos dias, uma Ação Civil Pública, para investigar repasses do governo do estado, na gestão de Aécio Neves, para a empresa Limeira Agropecuária e Participações Ltda, proprietária do helicóptero apreendido com meia tonelada de pó. Os repasses aconteceram em 2009, 2010 e 2011.
Daqui a pouco vai sair algo no noticiário envolvendo o helicóptero do pó do amigo do Aécio com alguém do PT.
Ou vão dizer que não era pó, era Maizena.
Quer ver espia só!
Share:

Homem é preso com arma e vibrador

A Barelândia se não existisse seria uma excelente obra de ficção.
Espia isso, parente.
Um ser vivente nessas terras equatoriais quente e úmida para chuchu foi preso pela polícia depois de ter apontado uma arma para outro ser vivente dentro de um bar em um shopping, um dos mais frequentados da cidade.
Depois de fazer a presepada sem noção, a polícia foi chamada e o meliante saiu em desabalada carreira em seu carro vermelho. Na pressa, com a arma na mão e um vibrador na outra, não deu para guiar e o abestado bateu o carro em uma calçada e a polícia pôs as mãos no meliante.
Ao revistar o carro encontrou os objetos eróticos. A arma e o vibrador.
Bom.
Começa assim o mais misterioso caso policial que a destemida força policial da Barelândia encontrou pela frente.
Porque diabos me mordam o meliante andava com uma arma na mão e o vibrador na outra?
Fico imaginando ele dizendo “Perdeu, mané, passa a grana ou enfio esse treco no teu tablet”.
A pessoa, sem sacanagem alguma, iria ficar paralisada de dúvida entre do que ter medo, se da arma, do vibrador que era tamanho GG, porrudo, ou do cara sem noção que pensou nessa situação desqualificada.
Sem sacanagem, insisto, conheço algumas amigas que estão ligando para polícia perguntando se o meliante precisa de advogado e pedindo o número do telefone do meliante.
Ôooo raça!
Share:
Tecnologia do Blogger.

OCUPE REDE GLOBO

Loading...

Pesquisar este blog

Veja meu site profissional

Veja meu site profissional
Jorge Laborda é um cara metido a designer, escritor e a ser humano.

Blogs que vale conferir

Arquivo do blog

Definition List

Contact

Support