Um blog de crônicas da Barelândia para o mundo!

BTemplates.com

sábado, 28 de abril de 2012

Barelândia: O Amazonino é a “Calamidade Publica”

Às vezes parece brincadeira o que a gente vê na televisão ou lê nos jornalões.
Ainda mais essa na cabeça do besta do eleitor barezinho.
O Rio Amazonas nasceu há 11,8 milhões anos atrás no período chamado pelos geólogos de Mioceno Médio (Na África, nessa época, o gênero humano nem existia).
Desde que os ancestrais dos barezinhos chegaram aqui saindo da Ásia pelas Aleutas descendo pelo Alasca até chegar ao Encontro das Águas, que o Rio Amazonas assim como o Rio Negro e todos os rios da Amazônia sobem e descem todo ano.
Esse povo besta que volta em politico corrupto entra ano e sai ano está mais que acostumado com esse ciclo do rio.
A novidade é construir cidades onde o rio passa.
Com a ajuda prestimosa da indústria da favela patrocinada pelos caciques políticos só a fim do voto do besta do barezinho.
Agora mais essa.
Espia isso.
O Amazonino, um dos fundadores do ESAE (Escola Superior dos Amigos do Erário), escola que forma o clã politico que há trinta anos se apoderou dos destinos da vida publica baré, como prefeito pela trigésima vez da afavelada Manaus, decretou Estado de Calamidade Publica por causa da enchente.
Quando decreta esse trem ai a grana rola solta sem precisar fiscalizar, sem nota fiscal.
É emergência, então pode.
E vem muita grana do poder central sem eira nem beira.
À cu de calango, como diz o caboco.
Bueno.
Se fiscalizando essa galera já dá um jeito da grana sumir, imagine sem fiscalizar e sem precisar prestar conta.
Em ano eleitoral decretar Estado de Calamidade vem em boa hora.
Sobra dindin para ganhar mais uma eleição.
Já que barezinho abestado vende o voto à toa.
E a justiça eleitoral é colega da galera.
Enquanto isso tem mais uma Bienal do Livro do Robério Braga.
Eta noix.
Share:

Marcha da Maconha pira com o Novo Código Florestal

A Marcha da Maconha está esquentando os narguilés para uma grande manifestação contra o Novo Código Florestal.
Por puro medo que afete as plantações de orégano.
O plano inicial é sair de Manaus pela Ponte do Bilhão do Braga apertando um monte e ir caminhando até a Avenida Paulista onde vai se encontrar com as outras marchas para um grande marchadão.
Vai ser o encontro de todas as marchas.
Menos a Marcha Para Jesus que é chata para caraleo.
Para manter o animo durante a longa caminhada, os malucos vão levando quilos e quilos de orégano do bom.
Para matar a larica que bate em seguida estão levando grande quantidade de bolacha Maria e K-suco.
Como não poderia deixar de ser, vai ter reggae tocando durante toda a marcha.
A música vem de uma Kombi velha transformada em Kombi Elétrica.
Outra ideia da organização é levar um GPS porque da ultima vez eles foram andando distraidos até parar no Maranhão e lá ficaram morando nas plantações de orégano cabeça de nêgo.
Tomara que eles cheguem na Paulista a tempo da Copa de 2014.
Até lá eles esqueceram porque foram.
Vai ser o maior barato ver a final no novo Maracanã.
Entre a seleção da Jamaica e dos Camarões.
Mara.
Share:

O Veta Dilma do urbanoide que adora churras

O Novo Código Florestal está na pauta.
A Dilma deve vetar os pontos onde a exigência de reflorestamento das margens dos rios e a penalização dos crimes ambientais foi suprimida do texto final do Congresso pelo poder da Bancada Ruralista de merda.
Por falta de Marcha da Maconha, Marcha das Vadias, Fora Dilma, Cansei de Dar, Cansei da Daslu ou porque acabou o orégano, a nova onda para passar o tempo de uma galerinha que não pode ficar por fora do movimento da hora é aderir o Veta Dilma.
Alguns até ontem durante a campanha presidencial usavam a plaquinha Fora Dilma.
Tirando essas superficialidades da moda facebookiana de lado, o código florestal é uma coisa séria que pode determinar o futuro que nós queremos para o Brasil.
Essa onda da moda Veta Dilma versus o Globo Rural pode deixar sequelas nos sequelados analfabetos funcionais.
Daqui a pouco tem mina loira que vai ficar com raiva do cantor sertanejo só porque ele representa a vida do campo.
Na verdade o sequelado urbanoide nem sabe onde a vaca dorme.
Mas adora churras e brejas.
Quer ver espia o Veta Dilma como é que está.
Share:

A Cachoeira plantou a Síndrome de Corno

O analfabeto funcional é aquele cara que lê a revista Veja e acredita nela.
Inclusive paga assinatura e tudo.
Uma revista que é esquecida em banco de taxi de proposito em São Paulo quando é para veicular escândalos plantados contra os adversários dos galerosos que controlam São Paulo há 18 anos.
Quem tem assinatura da Veja das duas uma.
Ou é um analfabeto funcional, um trouxa, ou um cara que acredita na ideologia que claramente ela prega.
O analfabeto funcional vê o Jornal Nacional e o Globo News e jura que os articulistas estão dizendo fatos e não factoides.
Ou ele gosta da lambança neoliberal que eles adoram vomitar.
Existem pessoas que sabem que a Veja e o Jornal Nacional tem ideologia, tem patrão e tem interesses.
Esses são conservadores, neoliberais e de direita.
Esses concordam com o não jornalismo praticado por essa chamada “grande imprensa”.
Os fins justificam os meios.
Nos dois casos, o Carlinhos Cachoeira plantou a Síndrome de Corno.
Aquele que descobre que é enganado, mas não quer acreditar no que vê.
O analfabeto funcional prefere continuar acreditando no “Mensalão” porque "não é possível que eu tenha sido enganado todo esse tempo".
Mesmo com as gravações da Policia Federal das escutas telefônicas do mafioso Carlinhos Cachoeira, do senador corrupto Demóstenes Torres e do chefe do departamento de jornalismo da Veja em Brasília Policarpo Junior, mostrando passo a passo como se formou o plano para desestabilizar o recém-eleito governo Lula.
A elite paulista representada pelo PSDB não queria engolir um presidente operário, nordestino, cabeça chata e o escambau na presidência.
Nunca!
O analfabeto funcional e o direitista estão com Síndrome de Corno.
Foda é o ex-esquerdista.
Aquele cara que virou ultradireita e neoliberal desapontado pelas “roubalheiras” que a Veja e a Rede Globo publicavam.
Claro que só os crimes do PT.
Da noite para o dia a esquerda virou os “corruptos e ladrões”.
O PSDB e o DEM, nicho da direita, eram “os honestos”.
O paladino da justiça era o Demostenes Torres e o Arthur Virgílio Cardoso.
Ninguém aguenta tanta decepção.
Então melhor a Síndrome de Corno.
Já o ex-esquerdista.
Esse perdeu o rumo da história.
O Arnaldo Jabor que o diga.
Share:

sexta-feira, 27 de abril de 2012

Código Florestal: Um país a mercê de deputados bandidos

Um país democrático é feito de instituições que garantam o pleno funcionamento dos poderes que se contrapõem.
Um país é feito de contradição e para isso tem regras e instituições que legislem e criem leis que pondere entre essas contradições.
A votação do Novo Código Florestal brasileiro expos para o Brasil e para o mundo o perigo do poder que o Congresso representa quando dentro dele estão deputados que votam pelo toma lá da cá dos seus interesses pessoais.
A Bancada Ruralista númerosa, poderosa e cheia da grana pode sair corrompendo dentro do Congresso quando precisa de votos para fazer valer a sua vontade, aprovar um código florestal que perdoe seus crimes ambientais e de quebra não respeite a postura de preocupação com o meio ambiente que toda a nação brasileira tem.
Tudo em busca do lucro rápido, fácil e rasteiro dando um foda-se para o Brasil.
Por outro lado os Ambientalistas Criados em Cativeiro orquestrados pelo dólar verde que aparece do nada, sem procedência e sem ideologia, querem um código florestal que contemple somente suas vontades irreais que poderiam paralisar a agricultura nacional.
Enquanto isso, nós que pagamos impostos e compramos a produção dos ruralistas estamos ameaçados de ter um país que pratica o mesmo método errado e medieval de explorar seu potencial.
O meio ambiente sempre vai sofrer impacto com o avanço do desenvolvimento humano.
Nós somos a praga do planeta.
Mas os deputados ruralistas são mais que a gente.
Esse código tem que ser vetado para dar chance que nossos rios já destruídos, possam ter uma chance de se recuperar dos anos a fio em que sofreram agressões brutais com a prática de uma agricultura burra, e de umas cidades sem planejamento algum que primeiro destrói para depois reconstruir.
Sobrou para a Dilma vetar.
Apesar dos ruralistas e dos Ambientalistas Criados em Cativeiro continuarem não gostando dela.
Oh raça!
Share:

Cachoeira é um preso politico da politica da “imprensa suja”

Todo bom bandido não é trouxa. É mau caráter, mas burro não.
Portanto todo bom bandido tem uma mulher bonita e inteligente por trás dele.
E que vai defendê-lo até a morte se preciso for.
Isso causa inveja em muito “homem de bem” que leva chifres da mulher amada por muito menos.
A mais feroz advogada do mafioso Carlinhos Cachoeira é a linda mulher dele.
Espia isso!
Andressa Mendonça, 30, mulher do empresário Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, diz que o marido está "revoltado" e declarando-se um "preso político".
Disse também que ele não descarta prestar um depoimento bombástico à CPI da qual é alvo no Congresso.
Vai voar caco de bosta para tudo que é lado.
Mas com certeza vai expor as vísceras imundas da realidade politica do complexo jogo de poder entre a imprensa e a chamada “oposição” que desde que perderam a eleição para o Lula vem sistematicamente tentando derrubar ou paralisar um governo eleito pelo povo brasileiro.
Na democracia a disputa é nas urnas.
Não através de uma imprensa vendida, ideológica que faz tudo, menos jornalismo.
Na CPI da Veja ou do Cachoeira o que está em jogo é a “politica” feita pela “grande imprensa” baseada em São Paulo e seu desejo de levar de volta ao poder o PSDB paulista que concentra o poder no estado há dezoito anos.
A alternância no poder é saudável, mas ela não deve ser orquestrada dentro das redações da Rede Globo, da revista Veja, da Folha de São Paulo e etc.
Se for ver desse jeito torto de ver politica, se for pensar como pensam os donos da “grande imprensa” brasileira, o mafioso Carlinhos Cachoeira é realmente um preso politico.
E é bom a policia começar a pensar em proteger sua vida dentro do presidio da Papuda.
Essa gente dos jornalões não é flor que se cheire.
Durante a ditadura militar ela foi cumplice nas torturas e nos assassinatos.
Sempre entre bandidos, tem um que mete a mão na massa, um que aperta o gatilho.
Na época da ditadura eram generais covardes que torturavam e matavam para a elite paulista e brasileira continuar por cima da carne seca.
Hoje quem fazia o trabalho sujo dessa gente para desestabilizar um governo que eles não gostam era o Carlinhos Cachoeira junto com a “imprensa suja”.
Melhor cuidar da integridade física dele enquanto preso se não essa gente manda matar ele lá dentro.
O mafioso Carlinhos Cachoeira é um arquivo vivo.
Share:

quarta-feira, 25 de abril de 2012

O humor escroto de volta para o esgoto

O humor escroto é bullying no atacado.
Qualquer babaca te ofendendo em voz alta provoca risadas dos sequelados de plantão.
O cara imbecil da escola que se aproveitava da fraqueza dos outros e ridicularizava a todos em voz alta agora é um humorista inteligente.
É um fenômeno que começou por São Paulo depois que o Lula derrotou o FHC, o representante da elite paulista.
Um ignorante analfabeto funcional derrota o PHD da elite.
A única forma de atingir esse nordestino, operário, ignorante, analfabeto funcional, cachaceiro, sem dedo, comunista, sapo barbudo, baixinho e invocado é chamando pelo nome de nordestino, operário, ignorante, analfabeto funcional, cachaceiro, sem dedo, comunista, sapo barbudo, baixinho e invocado.
O politicamente incorreto dito em voz alta sem pudor e sem medo virou sinônimo de gente liberal, sem censura, de gente democrática e livre.
O que antes era pura demonstração de imbecilidade agora é inteligência.
E está decretado que preconceito, ofensa, bullying no atacado é bacana.
Isso começou a dar dinheiro.
Ai vem esse humor pavoroso do Pânico na TV, do CQC, e até do Casseta e Planeta.
Todos com viés politico conservador embutido neles.
São contra cota racial nas universidades publicas federais, pregam que o mensalão do PT é crime hediondo e que o dinheiro de campanha do PSDB não é mensalão é Caixa Dois e por ai vai.
O humor escroto virou uma arma da direita conservadora.
Agora o ator Wagner Moura escreve um e-mail aberto para todos denunciando essa filha da putice.
Tomara que a sociedade se ligue nas intenções por trás do humor escroto.
Fazendo rir para depois dar um craw em você.
Quem ri agora vai ser o próximo a ser bolinado e não vai rir por ultimo.
Share:

O Murdoch, o Civita e a CPI da Veja

O Ruper Murdoch é o magnata dono do maior conglomerado de televisão e jornal do mundo.
É dono da Fox e mais de zilhões de empresas espalhadas pelo EUA, Europa e Austrália.
Mesmo assim hoje está sentado no banco dos réus na Inglaterra acusado de ter usado seu poder para obter favores de vários líderes britânicos, como parte de uma investigação sobre a mídia que se torna cada vez mais embaraçosa para o governo.
Esses favores eram conseguidos usando o tabloide News of the World como arma de difamação.
Esquema ou dá ou desce.
O tabloide News of the World era a revista Veja da Inglaterra.
Foi fechado porque jornalistas que trabalham nele foram flagrados por escutas de investigações da policia britânica negociando e patrocinando escândalos com políticos e celebridades.
A mesma coisa que a revista Veja faz há anos no Brasil tentando derrubar o governo Lula/Dilma ao qual faz oposição por ser bancada pelos tucanos paulistas.
E porque o Roberto Civita, dono da revista Veja se acha da elite paulista e detesta governo de origem trabalhista, ainda mais nordestino e operário.
Vem daí esse ódio ao PT.
É por isso que crime de Caixa Dois do PT vira “Mensalão”, um crime hediondo.
E crime de Caixa Dois do PSDB vira dinheiro ilegal de campanha, um crime bem mais leve.
O papel da imprensa não é tentar derrubar presidentes que elas não concordam e fazem oposição.
O papel da imprensa não é “fazer oposição” como disse o Millôr Fernandez.
O papel da imprensa é se prender aos fatos, não criar factoides.
É passar os fatos e a realidade, não inventar noticiais para desestabilizar poderes para poder governar como quarto poder.
O Brasil precisa proteger seus cidadãos da imprensa suja.
O Brasil precisa de organismos que façam como na Inglaterra.
Por no banco dos réus os Murdochs daqui.
Os nossos Murdochs tem nome.
É a família Civita da revista Veja, família Marinho da Rede Globo e a família Frias da Folha de São Paulo.
Share:

Messi e a praga Argentina

Esse pessoal fofoqueiro da Rede Globo está zangado pela reestatização da YPF, a Petrobrás argentina, e para se vingar anda espalhando por ai que o apagão do Messi foi praga da Cristina Kirchner.
O Barcelona levou duas peias seguidas que lhe tiraram os dois campeonatos mais importantes do ano em dois jogos em que o Messi jogou abaixo da média e perdeu até pênalti.
Se foi praga está mais que justo, afinal os espanhóis além de se apossarem do petróleo argentino, apoiar a Inglaterra nas guerra das Malvinas ainda levaram o Messi e não querem devolver.
A boca da Cristina Kirchner não é só botox, é boa de praga também.
Share:

terça-feira, 24 de abril de 2012

Festa de véio o papo é doença e sobra brejas

A gente percebe a terrível realidade que está ficando véio quando na nossa festa de aniversário o assunto gira em torno de doença, dieta, calvice e remédios.
A pior constatação que você não é mais o mesmo cara de antes é quando você vê sobrar caixas de cervejas no teu aniversário porque todos os amigos foram embora cedo porque tinham trabalho, filhos ou dor na coluna.
Das duas uma.
Ou você está ficando rico e compra mais cervejas do que pode beber.
Ou teus amigos estão ficando véios e fracos.
De acordo com o Arnaldo Antunes, um cinquentão como eu, a coisa mais moderna que existe nessa vida é envelhecer.
Saber aceitar a velhice com honra, charme e tesão.
Pois sem tesão não há solução, alguém um dia disse isso.
Viver é um exercício primitivo para a morte.
E clichês de véio querendo bancar o intelectual é o ohh!
Share:

O Aécio Neves do PT nomeia prima do Carlinhos Cachoeira

Todo mundo sabe que o candidato à presidência da Rede Globo vai ser o Aécio Neves do PSDB.
A Rede Globo e o PSDB são sócios nos negócios brasilis.
Agora que apareceu a gravação feita pela Policia Federal que mostra a negociação em que o Carlinhos Cachoeira cobra um emprego para sua prima Monica Beatriz Silva Vieira do senador Demostenes Torres junto ao Aécio Neves, o Don Juan de Minas, a Rede Globo vai arrumar um jeitinho de botar de novo o PT na jogada.
O Aécio Neves vai parecer do PT nos noticiários da Rede Globo.
Os sequelados pela imprensa suja brasileira vão acabar se confundindo e acreditar que o Aécio é do PT.
Quer ver?
Espia só!
Share:

Eduardo Braga quer "confiscar" cordão de ouro em Carauari


O Eduardo Braga foi governador por duas vezes do feudo chamado Amazonas, foi prefeito da favela chamada Manaus por sei lá quantas vezes, é um dos homens mais ricos do Congresso com um patrimônio declarado de R$ 16.487.003,64, de acordo com o Congresso em Foco.
Durante sua gestão foram construídas grandes obras que sofreram acusação de superfaturamento.
Só a Ponte Rio Negro foi quase o dobro do valor estimado.
A famosa Ponte do Bilhão.
Ele também gosta de surfar na onda verde “de dólar” com um tal crédito de carbono que ensaca peido de índio e vende.
Ninguém sabe de onde vem o dinheiro, mas vem.
O negocio é de porrada, como diz o caboco.
Porque será que ele quis confiscar o cordão de ouro de um pobre professor de Carauari?
Por força do hábito?
Esse povo tem que se controlar, pois a casa está caindo e um dia a casa dele vai cair também.
Esse lance de cordão de ouro é para galeroso.
E a gente sabe que galeroso no Brasil vai preso, politico ladrão não.
Algum assessor tem que lembrar o chefe disso.
Ele é líder do governo no senado.
Pelarmodedeusio.
Pera lá!
Share:

segunda-feira, 23 de abril de 2012

Os sequelados pela imprensa brasileira

O sequelado pela imprensa é aquele brasileiro comum que não tem um nível intelectual suficiente para compreender que a Rede Globo, a revista Veja e os grandes veículos de comunicação não são os donos da verdade.
O sequelado pela imprensa acredita que a imprensa fala a absoluta verdade.
O sequelado não sabe que a chamada “grande imprensa brasileira” tem dono, tem interesses, tem ideologia, tem patrão e que ela obedece ordens e segue a ideologia de quem paga por ela.
Que toda a imprensa brasileira pertence a famílias da elite e que defendem interesses patronais, dos patrões e que por isso detestam governos trabalhistas.
O sequelado não sabe que a Rede Globo pertence à família Marinho que apoiou a ditadura militar.
Que a revista Veja pertence ao Grupo Abril que pertence a família Civita e que o herdeiro, Roberto Civita é da elite paulista e, portanto, é um ferrenho defensor das políticas neoliberais dos tucanos paulistas.
Que a Folha de São Paulo pertence à família Frias que emprestava carros do jornal para torturadores do regime militar agirem impunemente.
O sequelado pela imprensa não sabe que todos eles detestam o governo trabalhista Lula/Dilma.
A chance de revirar os porões da imundice dessa imprensa nacional é com essa CPI do Carlinhos Cachoeira porque a Policia Federal gravou horas e horas de escuta telefônica entre ele e o Policarpo Junior, diretor da Veja em Brasília, mentor confesso de todos os furos jornalísticos da revista durante o governo Lula, na tentativa de derrubar um governo eleito pelo voto do povo brasileiro.
Por isso tantos escândalos envolvendo o PT e nenhum envolvendo o PSDB de São Paulo.
Quando é do PSDB é chamado Caixa Dois, um crime menor.
Quando é do PT é “Mensalão”, um crime hediondo e execrável.
Tem dois nomes, dois pesos e duas medidas.
Portanto essa imprensa é mentirosa e procura atacar qualquer governo que não seja o que eles defendem.
Um governo que seja controlado pela elite brasileira encastelada no sudeste e que defenda somente os seus interesses.
Por isso essa imprensa que pertence a essa elite mente.
Sequelando o brasileiro que não sabe que ela mente.
Só a educação resolveria esse problema do sequelado que acredita em imprensa suja.
Ou a policia começa a prender, como na Inglaterra estão prendendo, jornalistas e donos de jornais mentirosos.
Só assim.
Share:

Barezinho não tem outono, tem leseira

Nascer e viver em uma região onde o sol é igual durante o ano todo, ano após ano até a eternidade tem suas desvantagens.
No nosso mundo equatorial úmido, verde e quente para caraleo, o que nos resta de bom é a leseira baré.
Se não fosse ela, a gente estava ferrado.
Outono para barezinho é coisa de veado e inverno aqui é quando chove um dia sim e o outro também.
Primavera só a primavera verão Riachuelo.
Fazer 51 anos sendo equatoriano não é para qualquer um.
51 é marca de cachaça barata.
Diz o um velho cientista do INPA “essa região não é para ser humano habitar”.
Portanto somos mais que ser humano.
Noix é highlander.
Hoje é dia de comemorar Ogum e São Jorge.
Vai ter festa lá no meu ap.
Vai rolar bundalêle.
Depois não diga que eu não avisei.
Que isso lhe sirva de lição.
Parabéns Batman.
De nada Robin.
Share:

sábado, 21 de abril de 2012

A farsa da Marcha Contra a Corrupção

Apesar de todas as provas, de vídeos gravados, de horas e horas de escuta telefônica que incriminam o mafioso Carlinhos Cachoeira, parlamentares de oposição ao governo Dilma e a revista Veja que reproduzia escândalos para beneficiar o grupo de bandidos, mesmo assim a Rede Globo está arrumando um jeito de jogar toda essa sujeira no colo do PT para enganar os trouxas de sempre.
A OAB do Ophir, um corrupto de mão cheia está à frente dessa marcha que se espalha pela rede.
Na Avenida Paulista estava à juventude tucana atacando o PT falando em “mensalão” para desviar a atenção desse escândalo que atinge em cheio o PSDB e toda a chamada “grande imprensa” brasileira, a começar pela Veja esbarando na Rede Globo, que sempre apoiou os tucanos nas suas corrupções.
Corrupto para a Rede Globo, revista Veja e Folha de São Paulo é só o PT.
Tanto que em Brasília a massa de manobra que foi a marcha gritava slogans contra o Aguinelo Queroz sem ao menos ter provas que o incrimine.
Ou seja.
Estão manobrando para proteger os verdadeiros culpados e de novo jogar a culpa de todas as corrupções no PT.
O golpe de 64 começou com a direita udenista fazendo passeatas contra a corrupção desacreditando o Congresso para justificar o golpe militar.
As mesmas forças de antes estão por trás dessa marcha de agora.
Essa Marcha Contra a Corrupção é patrocinada por uma elite que inventou a corrupção no Brasil e se beneficiou dela durante todos os 500 anos da história brasileira.
As madames do Morumbi junto com a Hebe Camargo inventaram o "Cansei".
Cansei da DASLU.
E tem trouxa que acredita nisso.
Ponta a cara e tudo.
Share:

sexta-feira, 20 de abril de 2012

Travestis realizam workshop “correr de salto alto”

Nem toda a tatuagem do mundo te garante, nem toda a chinfra do mundo vai te salvar se você não sabe a arte de andar de salto alto em escada rolante sem perder a pose.
Sem isso você está morta, meu bem!
Pensando em solucionar esse problema, a Associação de Travestis do Amazonas resolveu organizar o “Primeiro Workshop Correndo de Salto Alto” para ensinar as mulheres candidatas a traveco a se virar quando usam saltão.
Depois de anos correndo da policia nas calçadas barés em ruas totalmente emburacadas, os travestis desenvolveram uma técnica imbatível de se equilibrar em salto alto.
Ninguém consegue andar de salto alto como um travesti.
Ainda mais correr de salto alto ou descer escada rolante sem perder a pose.
O teste para tirar a carteirinha do saltão vai ser uma corrida em uma rua de pedras do centro antigo.
Quem chegar primeiro leva de premio meio quilo de botox da melhor qualidade vindo direto da Bolivia.
As inscrições estão abertas em todas as lojas do ramo.
Não perca, pode ser sua ultima chance para aprender a andar de saltão.
Share:

quinta-feira, 19 de abril de 2012

A Repsol, a Chevron e a grande imprensa brasileira

A chamada “grande imprensa” brasileira está muito zangada com a reestatização da YPF, a Petrobrás da Argentina.
A Petrobrás da Argentina, a YPF, foi “vendida” ou privatizada pelo FHC da Argentina, o Menen, que também era adepto da venda do estado para os amigos ricos.
O Menen, assim como outros presidentes fanfarrões da América Latina adeptos do neoliberalismo estão sofrendo processos criminais em seus países por corrupção.
Aqui o nosso FHC das privatarias da telefônica ainda dá é palestra.
De acordo com vazamento do Wikileaks, o José Serra prometeu para a Chevron que se eleito presidente ele venderia a Petrobrás para eles no dia seguinte.
A Petrobrás iria se chamar Petrobrax.
Uma delicia.
O plano não deu certo.
A chamada grande imprensa sempre apoia essas privatizações com o toba alheio.
A imprensa leva o dela na paradinha.
Fifty/Fifty.
Todo mundo leva o seu.
Para a imprensa vender a falsa ideia de que estrada só é legal com pedágios caros.
Até o Arnaldo Jabor, o cãozinho enfurecido da filosofia neoliberal, capacho do FHC e das madames do Morumbi já deu o ar da graça com seu estilo engana otário sacaneando o governo Argentino por causa dessa “indelicadeza” com a Espanha imperial.
Ele e o movimento "Cansei" estão furiosos com os argentinos.
O fato é que quando a YPF foi privatizada, a produção argentina de petróleo só decresceu, NUNCA aumentou sob a gestão da Repsol.
A Repsol sempre "exportou" para a Espanha 80% dos lucros conseguidos com o parque produtivo adquirido (que já estava instalado) e sequer lhe deu manutenção adequada.
O "capital inicial", investido pela Repsol, já foi sobejamente superado pelos "lucros" repassados e distribuidos, mas, o petróleo e o gás subtraídos às reservas do país, cujo lucro total foi praticamente repatriado pelos "parceiros" espanhóis, jamais poderá ser devolvido e, os campos de produção que a "Repasol" vai entregar, estão mais sucateados que quando foram recebidos.
Se o Serra tivesse sido eleito presidente quem estaria causando danos no pre sal seria a Petrobrax, não a Chevron.
A Petrobras, a nossa Petrobras dá de dez a zero na Chevron.
Nem tudo que é privado é melhor e vice versa.
Ou menos corrupto.
Share:

Entre latifúndio de índio e latifúndio de branco

Quando os portugueses chegaram no Brasil, o Armando não tinha nascido, ele veio depois, ele é de outra leva.
O Bar do Armando não existia.
Os portugueses avistaram na praia uma enorme quantidade índios com penas lindas enfeitando seus corpos nus.
A tribo de índios da praia tinha empurrado para a Amazônia a peso de tacape os outros índios mais fraquinhos e vacilões.
Esses vieram morar no encontro das águas porque tinha peixe a dar com pau.
Os portugueses por sua vez tinham sido expulsos da Europa de tão franguinhos que eram e são.
Logo ouve uma identificação entre o índio latifundiário da praia e o português expansionista e cagão.
A ideia de latifúndio não existia na Europa.
Na Europa o único latifundiário era o rei.
Na terra do pau Brasil latifúndio era normal.
Todo mundo era latifundiário.
Até o índio vacilão e cagão da Amazônia.
Então até hoje tem índio latifundiário e branco latifundiário.
Tem preto latifundiário também, mas é pouco, só o Heraldo Pereira da Rede Globo, o preto bonzinho que é latifundiário
Enquanto isso eles foram cruzando feito capivara e nascemos nós, os mamelucos.
Que não tem sequer Abrolhos para morar, já que lá só pode pesquisador.
Embaixo dos pés do latifúndio indígena tem riquezas.
E a maior delas não é o coração do índio, é o nióbio, por exemplo.
Por isso a gente vê tanto gringo brigando por índio.
Os ambientalistas criados em cativeiro querem ser índios, por uns dois dias.
Carapanã é chato para caraleow e gosta de carne branquinha de Londrina.
No mais índio que tablet e energia elétrica, de Belo Monte ou não.
O que índio não quer é compaixão judaico cristã de branco desocupado.
E que tudo mais vá para o latifúndio.
Porque pimenta no latifúndio dos outros é refresco.
Baby.
Share:

quarta-feira, 18 de abril de 2012

No hospital a morte é no tu tu ru bi tê tê


Ontem fui ajudar um amigo que teve um principio de ataque cardíaco e precisou ser levado ao Hospital 28 de Agosto.
Ele entrou em uma sala de reanimação, pois chegou lá apagado.
O hospital parece ótimo. Já vi bem piores.
Mas é só aparência.
As pessoas trabalham sem condições de trabalhar.
Metade para cima do hospital tem leitos, mas não tem médicos, equipamentos e o escambau.
É um hospital fake.
Que nem a Ponte do Bilhão.
Enquanto esperava meu amigo se recuperar, pois ele foi bem atendido pela equipe que se esforça trabalhando no limite, vi dois óbitos.
Duas senhoras morreram na Sala de Reanimação.
Elas não se animaram.
Todas duas aparentemente de problemas do coração.
Vi a família reclamar que a senhora morreu pela demora do atendimento no hospital por ela estar quieta, não ter feito escândalo e as filhas que estavam acompanhando também não fizeram barraco, nada.
Talvez pela ignorância de nunca ter visto os sintomas de um ataque cardíaco silencioso.
A impressão que eu fiquei é que a morte age aleatoriamente em hospitais como o 28 de Agosto.
Ela toca no random.
Com a morte o lance é no tu tu ru bi tê tê.
Lembra aquela brincadeira de criança para escolher quem ia se ferrar?
Pois é.
Share:

terça-feira, 17 de abril de 2012

A Rede Globo tira a gente de bobo... de novo!


A Rede Globo ainda acredita na sua capacidade de enganar o povo brasileiro.
O escândalo que envolve o mafioso Carlinhos Cachoeira, Demóstenes Torres, a revista Veja, o PSDB e parte da grande mídia nacional baseada em São Paulo tem provas irrefutáveis do envolvimento de todos esses crimes.
São gravações e vídeos, todos apontando para as mesmas pessoas.
Todas elas oposição ao governo Lula/Dilma desde que o Lula foi eleito pela maioria do povo brasileiro.
A indústria de produzir escândalos criada em Goias pelo mafioso Carlinhos Cachoeira, Demostenes Torres, Marconi Pirillo e a revista Veja funcionava do seguinte modo.
Carlinhos Cachoeira gravava uma tentativa de suborno de algum funcionário publico ligado ao governo federal.
De manhã essa noticia era veiculada na corrupta revistinha Veja.
De noite dava no Jornal Nacional com todo o estardalhaço.
No dia seguinte vinha o Demóstenes, Arthur Virgilio, Alvaro Dias, e mais uns do esquema da oposição pedindo CPI de não sei o que de não sei o que lá.
Com ou sem prova.
Isso pouco importa.
Para o jornalismo golpista da Rede Globo e da grande mídia, as provas são só detalhe.
O que importa é “derrubar a porra desse governo trabalhista”.
Portanto, estava plantada mais uma crise para paralisar o governo para o qual eles nunca aceitaram ter perdido a eleição.
Esse esquema durou dez longos anos.
E só foi descoberto graças uma operação da Policia Federal que visava prender um bicheiro matuto de Goias, quando flagrou em escutas telefônicas, conversas de senadores e deputados com ele.
Se não fosse isso, esse esquema de golpe contra o voto do eleitor brasileiro ainda estaria plantando denuncias vazias ou não, só para desestabilizar o governo eleito.
E agora vem a Rede Globo no Jornal Nacional, com a maior cara dura, envolver o governo federal nessas denuncias, tendo como única prova uma reporcagem da própria corrupta revistinha Veja.
Isso é acreditar que o povo brasileiro tem memória curta.
Ou nenhuma.
Ai é tirar umas com a nossa cara mesmo.
A Rede Globo ainda tira a gente de bobo.
Share:

segunda-feira, 16 de abril de 2012

A personalidade narcísica facebookiana não tem espelho


Os efeitos do Faceboook no nosso narcisismo é devastador.
Todos nós temos em algum ponto perdido do nosso ego uma personalidade narcísica, uma criança que insiste em não crescer, que sofre de carência, de adolescência tardia, incapacidade de assumir a paternidade ou maternidade, pavor do envelhecimento, e “outras cositas mas” que são potencializadas no ambiente facebookiano.
A necessidade de merecimento, de respeito, desejo de manipular e de tirar vantagens dos outros é uma marca desses bebês grandes do mundo contemporâneo e que acham que seus desejos são importantes o bastante para serem postados no “Face”.
E ainda ficam surpresos caso não tenham a recepção esperada.
A tendência de buscar reconhecimento a todo custo, de ser amado a todo custo, de ser admirado a todo custo faz com que essas pessoas não amem, não admirem e não reconheçam os outros.
Os outros nem são mais os outros.
Os outros simplesmente deixam de existir.
Essa pessoa só vive dentro dela.
Aprisionada na sua muralha facebookiana.
Chega a um ponto que nem sequer o espelho tem mais serventia.
É uma personalidade narcísica que sequer usa o espelho.
Por isso essa preocupação exagerada com a beleza física padronizada e a falta de noção de algumas pessoas que se acham lindas dentro desse padrão estético sem ser nada disso.
São verdadeiros dragões que se acham lindas.
E o espelho realmente não seria bom para o ego desses dragões distanciados da sua realidade que não seria tão trágica se não hipervalorizasse essa mentalidade padronizada sobre beleza física.
O mundo é um caos e só é feliz quem é ridículo.
Não busque a perfeição.
Ela não existe.
Seja um dragão feliz, ao menos.
Share:

A incrível saga do descascador de tucumã


Ainda não inventaram essa ferramenta.
Tem descascador de tudo.
De cebola, de batata, de cenoura, até de uva tem.
Mas não tem descascador de tucumã.
E o tucumã é a fruta mais consumida nas paragens barés.
O café da manhã caboquinho é a base de tucumã.
Pela falta da ferramenta que descasque tucumã, existe a profissão descascador de tucumã.
Tem uma lenda baré que um cacique politico formado na ISAEB (Instituto Superior dos Amigos do Erário Baré) criado pelo ilustre Boto Tucuxi, adora jogar dominó cercado por homens por todos os lados e comer tucumã enquanto joga.
Diz a lenda que um pequeno rapaz foi se especializando em descascar tucumã para esse cacique politico que mandava no Amazonas.
Esse rapaz cresceu no bando e foi ganhando força de tanto que descascou tucumã.
Até que um belo dia ele teve força suficiente e tomou o poder do cacique.
Nas tribos politicas barés isso é bem comum.
Os velhos são passados para trás sem cerimonia.
Virou governador, depois senador e agora é o Avatar das Selvas, grande defensor da Amazônia verde... de dólar.
Hoje esse ex pequeno rapaz é líder do governo no senado e almeja voos mais altos.
Se a Rede Globo deixar, já que ele é líder de um governo que a Rede Globo detesta.
Esse pequeno descascador de tucumã tem muito rabo preso que a Rede Globo vai puxar na hora certa.
E isso pode estremecer até a Ponte do Bilhão.
Essa lenda ainda não acabou.
Ela ainda vai estar no horário nobre, no Jornal Nacional passando pela corrupta revista Veja.
Essa lenda vai longe.
Share:

Mais uma da SEC: Parada Gay de Manaus desvia 215 paus

O presidente da Associação das Travestis do Amazonas, Weydman Henriques traiu a classe.
Pegou a babita que o Robério Braga bancou com nossos impostos e se mandou para a Europa.
Além de pegar a grana, ainda vendeu as camisetas e as vagas nos camarotes já pagos como nosso dinheiro, como se fosse dele.
O Ministério Público Estadual (MPE) exige do presidente da Associação das Travestis do Amazonas (Atraam), Weydman Lopes Henriques, a devolução de R$ 215 mil aos cofres públicos, que foram repassados à associação para a realização da 9º Parada do Orgulho Lésbicas, Gays, Travestis e Transexuais (LGBT), em 2009, e cujo valor não foi prestado conta à Secretaria de Cultura do Estado do Amazonas (SEC).
A Parada Gay é só um dos mega eventos onde o Robério Braga gosta de ejacular nossa grana sem nenhuma prestação de contas.
Esses eventos contratam artistas de fora com preços muito acima da média.
Alguém deve estar lucrando com essa diferença toda.
Todo esse dinheiro jogado no ralo ou no bolso de alguém deveria ser revertido em formação de artistas, cursos de arte e projetos melhores, não no marketing pessoal do Robério Braga que se comporta como a rainha da Inglaterra com nosso dinheiro.
O MPE deve averiguar todos esses projetos e esse imenso volume de dinheiro gasto com esses festivais na grande maioria para auto promoção.
Enquanto isso não ocorre, o Weydman está só tomando uns bons drink na Europa.
Curtindo com a cara das amigas travestis.
E com a nossa cara, claro.
Quer ver espia só!
http://youtu.be/rQ6tmLj1nzo
Share:

domingo, 15 de abril de 2012

Rei Juan Carlos, por que no te matas?

O senil rei da Espanha ídolo da Rede Globo por causa da celebre frase “por que não te calas?” ditas para o Hugo Chaves em um encontro, agora mostrou porque merece o titulo de rei da Rede Globo.
O cara tem como esporte matar inocentes elefantes africanos.
Por puro esporte.
E o cara vai caçar um animal maravilhoso com o dinheiro do contribuinte Espanhol, que está indo a falência com a quebradeira na Europa.
Na verdade ele representa essa elite que suga as riquezas dos trabalhadores do mundo.
O rei Juan Carlos é o que a Rede Globo representa, é a elite de São Paulo e do Brasil.
Os elefantes somos nós.
Juan Carlos, por que no te matas?
Sem palavras para um jumento desses.
Que me perdoem os jumentos, coitados.
Share:

sexta-feira, 13 de abril de 2012

Brazilian run de cu é rôla


Brazilian run é como os americanos chamam a cachaça brasileira.
Imagina você chegando em um boteco e pedindo “ow... me dá uma brazilian run ai mano véio!”.
Ia parecer mais chic.
Provavelmente o barman te serviria na boa sem te olhar dos pés a cabeça te tirando de liso ou pé inchado.
Brazilian run...
A musica ficaria “Você pensa que brazilian run é água, brazilian run não é água não, brazilian run vem do alambique e água vem do ribeirão”.
Não ficaria bom.
Cachaça tem uma pronuncia que é a cara da cachaça.
Brazilian run parece nome de bebida de viado.
Nada a ver.
Ainda bem que mudaram o nome lá nos states.
Foda que agora ela vai ficar mais cara aqui.
Porque periga uns brazucas com complexo de vira latas rebatizar a cachaça com nome de brazilian run.
Quer ver, espia.
Share:

Conto de uma sexta feira 13 qualquer: Empadas recheadas com carne humana


Não é conto nãoooo, peguei você, besta.
É a mais doce verdade.
Pedaços dos corpos das mulheres assassinadas por membros de uma seita em Garanhuns e Olinda (234 km de Recife) eram utilizados para rechear salgados vendidos nos bares da cidade.
Foi presa ontem a comerciante ambulante Isabel Cristina Oliveira da Silva, 51, confessou em seu depoimento que fazia e vendia pastéis e empadas nas ruas da cidade com se fossem salgados de carne bovina.
Isabel é casada com Jorge Beltrão Negromonte da Silveira, 51. O casal vivia com a amante dele, Bruna Cristina Oliveira da Silva, 25.
Elas acreditavam que matando mulheres que tinham filhos limpariam a terra dos humanos sujos.
Faz sentido.
Mas matar e comer.
Pera lá.
E pior, fazer empadinha e vender em boteco para bebuns inocentes.
Isso já é demais.
Já pensou você bebendo inocentemente no Castelinho, bate uma larica e passa uma mulher vendendo empadas e coxinhas e você come um monte, para depois ler essa matéria nos jornais.
Saber depois que você comeu carne humana e achou uma delicia.
Ah nem.
O pior é ficar pensando depois que pedaço do corpo que você comeu, pois estava muito bom.
Eu hein.
Parece sexta feira 13 isso.
Share:

Preso plantando tomate cereja


A ideia de paraíso judaico cristão é dolorosa, difícil e remota.
Ela ocorre depois da morte e olhe lá.
Só se você babar muito ovo de rabinos, padres e pastores e pagar dízimo e trízimos gordos.
Assim você consegue ir pagando de leve seu terreninho no céu.
Dependendo do quanto você paga mais perto da orla você fica.
Rico fica na beira do mar do paraíso.
Já pobre deve ficar na favela do paraíso.
O Arnaldo Antunes tem uma canção linda que pergunta o seguinte: “Haverá paraíso sem perder o juízo ou sem morrer?”.
Sim, há paraíso sem perder o juízo e sem morrer.
Aprendi com um velho japonês que viveu no século passado que você deve amar ao próximo, amar o belo e praticar o desapego.
Isso eu já sabia, até aqui nenhuma novidade.
Mas a construção de um paraíso só vale se for aqui na terra, depois da morte nem morto, santa!
Cultivar a terra e comer do que plantar é um grande lance.
E cultivar seu amor e comer seu amor também é um grande lance.
Estou plantando tomates cerejas e outras hortaliças mais.
Foda é se os novos vizinhos dos prédios recém-construídos ao lado de casa pensar que estou plantando maconha e me denunciar.
De longe, maconha e tomate cereja se parecem em nada.
Mas esse povo feio é podre.
Oh raça!
Share:

Corrupção em condução escolar de Iranduba

Repassando e-mail de moradores de Iranduba


Houve a licitação para o transporte escolar e uma empresa cujo dono é marido de uma funcionária efetiva do município, inclusive já tendo ocupado cargo de secretária em uma pasta, e pai de alguns servidores municipais, ganhou a licitação para fazer o transporte escolar terrestre e fluvial da área do rio Solimões no referido município e, o mais grave, sem ter apresentado nenhum documento de propriedade de "voadeiras", para executar tal serviço.
Esse fato fere o Edital de Pregão Presencial Nº 0 05/2012 - CGL, das condições estabelecidas, no item 2 ( DAS CONDIÇÕES PARA PARTICIPAÇÃO) - 2.2.1 - ... parentes de servidores até o terceiro grau, nos termos do princípio da moralidade processual.
Fere, também, o item 16 (DAS DISPOSIÇÕES GERAIS)- 16.2 - ...vedada a inclusão posterior de documentos ou informação que deveria constar no ato da sessão pública.
Ferindo também, o item 16.6 - quando o PREGOEIRO, arbitrariamente, lhe deu 8 dias de prazo para "ir arranjar" pessoas que são proprietárias desses meios de transporte, e que já fazem o transporte escolar mas não participaram da licitação por não terem conseguido apresentar em tempo hábil, um documento exigido pelo edital e , querendo obedecer a lei e por serem pessoas éticas e até mesmo ingênuas, se retiraram do pregão.
Essas pessoas se capacitaram, se organizaram e criaram uma cooperativa de transporte escolar para sairem da mão dos atravessadores, que aparecem do nada, ou são políticos de péssima qualidade, aliás a regra nesse país, infelizmente e, de uma hora para outra se transformam em "empresários" e ganham dinheiro em cima do trabalho desses trabalhadores que fornecem, com o parco valor que recebem após meses de espera, o veículo e o combustível. E os "empresários só faturando!
Pois bem. No dia seguinte ao do pregão, a pessoa que "ganhou" a licitação, sem ter sequer uma única voadeira, foi pedir às pessoas da cooperativa que lhes fornecessem os documentos de seus veículos para que elas se tornassem seus empregados. E houve até o apelo do pregoeiro que afirma que é melhor que sejam essas pessoas a ganhar o serviço do que outras pessoas que ele considera inimigas do grupo político dominante no município. E o prefeito se fingindo de morto! E ele vinha dando apoio aos canoeiros para que criassem a cooperativa. Agora ele quer esperar que alguém denuncie no Ministério Público para poder agir . É ano político e ele não quer tomar partido pela ética e pelo seu dever como autoridade máxima do município, porque as pessoas que estão à frente dessa indecência são pessoas de congregações religiosas, que usam suas "igrejas" para fazerem de curral eleitoral. E eles fazem trocas de favores. Aliás como é feito em todo lugar. A solução para nós é mesmo o povo denunciar através das redes sociais.
Share:

Sacanagem pô!... assaltaram a loja do Flamengo de novo


A loja que vende produtos legítimos do Flamengo foi assaltada mais uma vez em menos de três meses.
E olha que a loja fica na Avenida Djalma Batista, a mais movimentada da cidade.
Isso é muita putaria.
Três meliantes entraram, renderam os funcionários e levaram um monte de camisas e bandeiras do time.
De quebra cataram R$ 450,00 de um flamenguista que fazia compra na loja.
É ou não é complô de vascaíno?
Ou de botafoguense ou pó de arroz?
Só pode!
Porque ninguém vê loja do Vasco, Botafogo, São Paulo, Corinthians e o escambau ser assaltada.
Só dá loja do Flamengo.
Não é concebível que sejam torcedores do próprio Flamengo que tenham feito uma coisa dessas.
Como é que pode?
Se os facínoras que roubaram a loja forem flamenguistas é o fim do mundo.
Ou não, diriam vascaínos, botafoguenses e pó de arroz.
Vá ver eram mesmo flamenguistas fanáticos que roubaram as camisas e bandeiras e mais 450 paus pra tomar de cerveja vendo o jogo do Flamengo na Praça do Eldorado.
Se vender as camisas ali na praça a policia não acha nem com nojo.
Uma ideia para os facínoras se forem flamenguistas.
Montar a Torcida Organizada Original do Flamengo.
Vai ser a única.
Share:

quinta-feira, 12 de abril de 2012

Falsos índios, falsos ambientalistas e falsos macacos


A Polícia Federal investiga a existência de “falsos índios” no Estado do Amazonas que atuariam, inclusive, como lideranças perante as autoridades, defendendo pautas de reivindicações para comunidades indígenas. Entre os objetos da investigação está a falsificação do Registro Administrativo de Nascimento Indígena (RANI).
Dentro do bagulho tem varios “índios” que atuam como lideranças em varias frentes, inclusive contra Belo Monte e o escambau.
Mesmo sabendo que os índios do Xingu ficam a mais de mil quilômetros rio acima onde está sendo construída a barragem de Belo Monte, falsos ambientalistas insistem em dizer que a barragem vai matar os últimos índios falsos do Brasil.
A única coisa que não é falsa nesse negocio do reino ambientalista é o dólar.
Esse é verdinho.
Um falso ambientalista é fácil de reconhecer.
Ele adora ir de avião para workshop e tem planos de morar na Europa, ou já mora porque o namorado dele é europeu.
Ele foi do PT perdeu a boquinha e agora caiu de paraquedas nas fileiras do reino ambiental, mas adora ter motos, carros e dinheiro com o emprego do estado que ele diz abominar.
Ele era neoliberal, perdeu o trem da história e não tinha mais nada para fazer, pensou, vou virar ambientalista que esse treco deve dar grana.
Ele fuma muita maconha e viu uma passeata cheia de gatinhas nutridas com laptop e vestidas como hippies e pensou, vou nessa, assim vejo se como alguém.
Tem também o ambientalista prêt-à-porter, aqueles que saem das fileiras da DASLU e da Rede Globo e detestam ficar de fora do movimento da moda.
Mas tem os ambientalistas que controlam os corações e mentes dessa turminha de entreguistas alienados que ganha uma grana preta.
Exemplo dessa espécie é o senador verde de dólar Eduardo Braga, o Virgílio Viana, o Mascate das Selvas, e vários “cientistas” do INPA e afins que dizem que a Amazônia vai acabar amanhã de manhã.
Todo dia ela vai acabar amanhã de manhã.
Essa gente só fala em dois bilhões de REED para peido de índio ensacado, mais três trilhões de não sei o que não sei o que lá para meia dúzia de ambientalistas criados em cativeiro tentar parar Belo Monte, menos que isso para eles é troco.
Só não se sabe de onde vem tanta grana.
Os falsos macacos somos nós, que vamos se ferrar se essa gente fizer o que planeja.
Jogar os índios latifundiários de volta para as cavernas e nós, os mamelucos que não somos latifundiários, nem somos índios, nem pretos e nem brancos, para morar em Abrolhos, única ilha do Brasil que não tinha índio.
Ou não.
Share:

quarta-feira, 11 de abril de 2012

O STF do Gilmar decide hoje se ventre da mulher é necrotério


Em pleno século vinte e um a mulher ainda não manda no corpo dela.
Hoje está sendo julgado no STF uma pendenga que dura dez anos sobre se a mulher “pode ou não pode” abortar um feto acéfalo, sem cérebro, que com certeza vai morrer dentro ou fora do ventre em pouco tempo.
Ou seja, homens de vestidinho estão decidindo se o ventre da mulher é um necrotério ou não.
E quem está fazendo pressão contra qualquer tipo de discussão que envolva a saúde da mulher que se relacione ao aborto são as mesmas forças retrógradas de sempre.
A igreja católica com seus padres também de vestidinho que pegam garotinhos e não são presos por isso, os evangélicos hipócritas que odeiam gays, envergonham cristo e adoram a grana dos trouxas, a velhacaria reacionária representada pelo Serra que é contra o aborto no Brasil mas, no Chile pode, e a mulher dele vai lá fazer, e mais meia dúzia de canalhas que querem controlar a vida da mulher.
As mulheres tem o direito de participar dessa discussão.
Mas a própria mulher se acha errada quando se trata desse tema aborto.
Aprisionada pela educação judaico cristã de merda que cheira a hipocrisia de cabo a rabo.
Aff.
Share:

Jacarés dos igarapés de Manaus estão apavorados com a presença dos humanos


Ontem passando pelo Passeio do Mindú vi duas crianças, crias da nova classe média que vieram morar recentemente nos condomínios de alto padrão construídos ilegalmente as margens do igarapé, brincando com um filhote da jacaré-açu.
O coitado do jacaré estava apavorado, mas se fingindo de morto só pra dar uma abocanhada na perna do bundão.
E os babaquinhas cutucando o bicho com varinhas e pedaços de pau.
Porque esses protótipos de trouxa não voltam para brincar com seus playstations?
Pensei eu com meus botões.
E porque o poder publico deixa construir prédios de alto padrão ilegalmente as margens dos igarapés já duramente castigados pelo imundice humana?
E o senador e ex “governador verde” de dólar Eduardo Braga, o Avatar da Amazônia, ainda recebe premio por ter construído uma favela vertical em cima desses igarapés.
Ah se esses filhotes de babacas pegassem o pai do jacaré-açu.
Iam virar lanchinho e a imprensa ia fazer um escândalo chamando o jacaré de bandido.
Enquanto isso o jacaré nem nadando de costas de safa das piranhas que infestam a cidade.
Share:

Até quando é do DEM é do PT


Esse escândalo que descobre o véu que envolve o mafioso Carlinhos Cachoeira, a revista Veja e a grande imprensa baseada em São Paulo, Demóstenes Torres, o baluarte da moralidade da oposição, Marconi Pirillo governador do PSDB, Gilmar Mendes do STF, todos oposição ao governo Lula/Dilma desde tempos remotos, mesmo assim, a Rede Globo, a Folha de São Paulo e a grande mídia comprometida com a grana paulista está tentando jogar no colo do PT mais essa "parada".
O foco da investigação tinha que ser: Como um mafioso de Goiás unido à oposição, aliados a grande imprensa e a um ministro do Supremo Tribunal Federal conseguiram derrubar um Ministro da Justiça, um diretor da Policia Federal, quase derrubar o Lula, um presidente eleito pelo povo brasileiro, criando e fabricando escândalos em cima de escândalos, na grande maioria deles sem fundamento algum, contando com o apoio da "grande imprensa".
Agora nesse escândalo, com filmagens e gravações que incriminam fortemente a todos os envolvidos, mesmo assim a chamada “grande imprensa” tenta jogar a culpa no colo do governo, acreditando na idiotice do eleitor.
Quem tem que ser investigado nesse episódio não é só o Carlinhos Cachoeira nem o Demóstenes, mas a imprensa brasileira como um todo, e o Gilmar Mendes, todos envolvidos na tentativa de golpe contra um presidente eleito.
Por muito menos estão prendendo jornalistas e donos de jornais na Inglaterra.
O povo brasileiro precisa de proteção contra os interesses mafiosos dos donos da imprensa e para isso só uma regra que defina o papel da imprensa.
Mas se falar nisso, a imprensa chama de censura.
Enquanto isso vão tirando umas com a nossa cara chamando a gente de trouxa, todo santo dia.
Share:

terça-feira, 10 de abril de 2012

Manaus da lama ao caos


Manaus volta e meia vota no Amazonino.
Essa turma que está no poder há trinta anos já deveria ter sido extinta politicamente.
Ou talvez presa se aqui fosse o melhor dos mundos.
O manauara apesar de votar muito mal, paga a tarifa de ônibus mais cara do país.
E hoje enfrenta uma greve de ônibus porque os empresários do setor não estão pagando os direitos trabalhistas previstos na constituição.
E a população que vota no Amazonino está zangada com o motorista do ônibus.
E esse ano de eleição para prefeito vai votar de novo no Amazonino, se vacilar.
O mesmo Amazonino que dizem ser sócio das empresas de transporte coletivo da cidade que lucram com a tarifa cara, péssimo serviço e com os votos dos trouxas que votam nele.
Sorria periferia.
Sorria classe média baré.
Manaus sem busão nesse mundo cão.
Uma delicia.
Share:

segunda-feira, 9 de abril de 2012

Acharam a Marcha da Maconha no fim da Quaresma


A Marcha da Maconha de Manaus estava desaparecida desde o ano passado quando atravessou a inacabada Ponte Rio Negro que a patuleia chama de Ponte do Bilhão.
Muitas almas invejosas afirmavam que a marcha tinha caído no rio sem perceber que ela estava incompleta.
Outros metidos a engraçadinhos afirmavam que tinham visto a marcha ser abduzida por um disco voador.
Alguns mais realistas achavam que eles tinham ido parar em Paricatuba e estavam vivendo em uma comunidade na praia do vilarejo paradisíaco a beira do Rio Negro só tomando cachaça com carambola, apertando uns de vez em quando e matando a larica com peixe com farinha que lá é o que não falta.
Com tantas versões estapafúrdias não se sabia o paradeiro da marcha até esse momento.
Agora ela deu sinal de vida.
Eles foram andando sem perceber até o Maranhão e como lá é a terra do famoso cabeça de nego, tipo de maconha da melhor qualidade, eles foram ficando.
A Marcha da Maconha promete voltar com toda força dia 19 de maio com todos os seus participantes e mais alguns novatos.
E para não correr risco de passar da ponte e parar em Porto Velho, a organização pediu para que a policia disperse a marcha lá pelas bandas do Cacau Pereira.
Ainda bem que o fim da quaresma trouxe uma noticia boa.
Share:

A Ponte do Bilhão está mais para sumidouro


As cifras da Ponte Rio Negro, chamada pela patuleia invejosa de Ponte do Bilhão, está mais para sumidouro do que para ponte.
Tudo no Amazonas, o maior estado da união e mais rico em biodiversidade e muito provavelmente em minérios também, é superdimensionado.
No Amazonas a Síndrome do Pau Grande do meu é maior que o teu atinge todos os níveis da sociedade.
No mundo ambiental dos ambientalistas criados em cativeiro só se fala em cifras acima de bilhão e tal. É um bilhão e meio de REED para peido de índio ensacado, dois trilhões de hectares para reserva dos índios Cutuca Nós Dois, dois bilhões do Bolsa Não Mexe Que Depois Nós Craw e por ai vai.
Menos que isso é troco.
Por isso esse desembarque aloprado nas fileiras ambientalistas.
Na barca da alegria ambientalista estão neoliberais entreguistas decaídos do tucanismo paulista, a direita conservadora e latifundiária, esquerdistas que não vivem sem bandeira mas que adoram carrinhos, jatos, ar condicionado e laptop, os pequenos escoteiros ambientalistas criados em cativeiro e as bibas que tem namorado gringo.
Por isso o pensamento “Pega esses dois bilhão e constrói uma pontezinha pros trouxas”.
A Ponte do Bilhão desovou dos nossos bolsos R$ 67 milhões para o sistema de proteção dos pilares. Desse valor, a empresa Erin Estaleiros Rio Negro, responsável pelo trabalho, já recebeu, aproximadamente, R$ 60 milhões.
Apenas quatro das 12 defensas foram instaladas até agora. O prazo inicial para concluir o sistema de proteção da ponte foi de 240 dias (oito meses). Depois, foi esticado em mais 140 dias. Com esse aditivo de dias, a obra que seria realizada em oito meses só deverá ficar pronta um ano depois.
Bom.
Pelo tamanho das cifras astronômicas, já deu para todo mundo comer o seu.
O problema é que come, cansa, e não trabalha mais.
E o Amazonas não tem judiciário, não tem Ministério Publico.
E nem em fila a cultura baré reclama.
Como diz o caboco do alto da popa da sua canoa, eta povo carneiro que nem enrabado berra.
Share:

sábado, 7 de abril de 2012

Ator que fazia Judas morre enforcado. E o Jesus?... perloamordedeusioo.


Essas encenações trágicas sobre a semana da crucificação de Jesus chamada ironicamente de Semana Santa estão ficando perigosas.
Existe até uma competição para chamar atenção dos turistas.
Depois do sucesso em Pernambuco que atrai milhares de pessoas, outras cidades entraram no esquema.
E virou competição por essa grana toda.
Para isso recorrem a truques para simular enforcamento, crucificação, chicotadas, cruz de espinho, cruz pesada, sangue e gritaria de mãe.
Agora mais essa.
Espia isso.
O ator Thiago Klimeck, 27, se enforcou acidentalmente durante a encenação da Paixão de Cristo em Itararé (a 345 km de SP) na noite de ontem.
Na pressa de socorrer o Judas traidor e levar para o hospital em uma ambulância terrena do SAMU, esqueceram o Jesus na porra da cruz.
Quando voltaram lá estava o cara sangrando quase a morte.
Ainda bem que o prego não era Gerdau.
Graças a deus, meu bom pai.
Share:

Meu ovo esquerdo da pascoa


Mais uma festa com sentido para agradar o consumo humano.
A pascoa e seu ovo de chocolate movimenta uma grana preta e não movimenta corações e mentes.
O sentido do porque dessas datas se perderam no tempo medieval judaico cristão e só ficou o chocolate, uma invenção pagã de índios mexicanos.
O sentido que rola é só o olfato e paladar e muita grana.
Cem gramas de chocolate em barra custam R$ 7,00, cem gramas do mesmo chocolate em forma de ovo empacotado em um plástico gay custam três vezes mais.
O plástico gay deve estar muito caro.
Lucros e lucros a parte nessas festas mais que pagãs, do verbo pagar, o legal da semana santa era roubar galinha e malhar o Judas, bonecos de pano que simbolizavam o vilão da hora.
Hoje malhar o Judas é pegar uma gata e aproveitar e furtar dinheiro da carteira dela.
Assim você malha o Judas e rouba galinha de uma vez só.
Ainda bem que depois do feriadão da semana santa e que delimita o fim da quaresma, pecar volta ser coisa normal.
Por falar em ovo esquerdo, ninguém mais sabe o que significa meu ovo esquerdo.
Pensando nisso, o neurolingüista, poeta, pensador e excelente declamador de poemas Dori Carvalho, vai lançar o livro Meu Ovo Esquerdo muito em breve.
Terei a honra de ajudar na empreita.
Share:

sexta-feira, 6 de abril de 2012

Deputada Mirian Rios quer proibir o sexo anal... dos outros.


Esse Roberto Carlos é muito fraquinho.
Ele foi casado com a ex atriz Miriam Rios durante anos, depois que se separaram ela virou evangélica, depois virou católica da igreja carismática e toda cheia de valores morais e éticos que todos sabem que atores da Rede Globo depois do teste do sofá não podem ter.
Fora isso ela foi ex esposa de um cirurgião plástico famoso e mãe de um filho do ator Andre Goncalves.
Isso só os conhecidos.
Ela passeou bastante por pau de homem famoso.
Da noite para o dia a mulher virou deputada pelo Rio de Janeiro contando com os votos desse povo devoto.
Espia isso.
Por falta do que fazer para agradar seus eleitores inventou um projeto que proíbe o sexo anal.
Inventou o Dia Mundial Contra o Sexo Anal.
Oia.
Anal dos outros, acho.
Esses caras da listinha ai de cima não estão com nada.
Ou podem ter afolotado a pobre.
Para ela ter esse horror todo ao sexo anal, capaz de ser trauma mesmo.
Ou foi muito ruim ou foi muito dolorido.
Mas essa louca não pode legislar sobre o toba alheio.
O máximo que ela pode é governar o dela.
Coisa que ela aparentemente não fez muito bem esses anos todos.
Ou fez, pois só deu pra famoso.
Se por alguma razão essa lei passar, já que lei para proibir virou moda, o que vai ser das bibas?
E das mulheres que só gozam dando o fiofó?
Até ai tudo bem.
Mas e os bêbados?
Que quando bebem o toba fica sem dono?
Essa lei é muito controversa.
Share:

quinta-feira, 5 de abril de 2012

O assessor para assuntos Nextel do Demóstenes está sumido


A Polícia Federal só chegou ao bando do Carlinhos Cachoeira, Demóstenes Torres, revista Veja e da Rede Globo, graças a burrice de um assessor metido a araponga que disse que os telefones Nextel adquiridos fora do país não podem ser rastreados pela PF.
Os caras acreditaram e abriram o bico.
Durante meses a PF gravou os telefonemas dos galerosos na boa.
Agora só sobrou para o Demóstenes, o baluarte da moral da Rede Globo, e para o Carlinhos Cachoeira, que está preso.
A revista Veja e a Rede Globo nunca viram o Demóstenes Torres mais gordo ou mais magro, não sabem nem quem é.
Sempre vai sobrar para o mais fraco.
Em filmes o crime sempre cai nas costas do mordomo.
Esse assessor que deu essa mancada e ajudou a derrubar o maior aparelho de bandidagem entre mafiosos e a grande imprensa nacional deve está sumido no oco do mundo, coitado.
E é bom sumir mesmo.
Esse pessoal que ele ajudou a derrubar é barra pesadíssima.
Esses matutos do centro oeste quase derrubaram o governo Lula, claro, contando com a ajuda dos tucanos paulistas, da revista Veja e da Rede Globo, todos sócios do Carlinhos Cachoeira na tentativa de obter lucros através da corrupção politica.
Foda é para a Nextel que gastou horrores contratando gente famosa para criar uma imagem boa, agora está sendo veiculada como aparelho de vagabundo, mafioso e corrupto.
Talvez até aumente a venda por isso mesmo.
Mas lembre-se.
Não funciona, a PF grampeia tudo.
Share:

terça-feira, 3 de abril de 2012

A arte dos passadores de pires baré


Os artistas barés tem uma dificuldade imensa de levar seu produto ao grande publico.
Manaus não tem galerias, feiras ou espaços de arte que sejam realmente públicos e que tenham publico que valha a pena para as artes plásticas.
O Amazonas é um feudo politico onde uma turma se apoderou do poder há 30 anos e se mantem sem largar o osso durante todo esse período.
Essa turma está tanto tempo no poder que não sabe mais onde acaba o publico e onde começa o privado.
Eles misturaram tudo e pior, impunemente.
A politica cultural baré também sofreu esse processo de privatização indevida dos espaços culturais e das verbas voltadas para a cultura.
O Robério Braga se apoderou dos espaços e processos públicos de acesso a cultura de uma tal forma que o artista amazonense tem que trata-lo como Padim Pade Roberio Romão Batista, sob o risco de não ter espaço algum para mostrar a sua arte.
A minha critica sobre a cultura do pires na mão que fiz em um artigo sacaneando essa pratica no que diz respeito a amostra de artes plásticas com o nome Di Não Sei o Que Não Sei o Que Lá era com intenção de criticar a falta de clareza quanto aos valores do que se gasta e como se gasta o dinheiro dos impostos na área cultural.
Porque os artistas plásticos só receberam 500 paus para expor lá.
Enquanto em qualquer festinha de embalo que envolva cinema contrata-se atores globais medíocres para ficar cinco minutos em um jantar e uma festa de embalo em uma casa qualquer de uma vivenda qualquer e pagam 100 mil para o cara.
Só para dar pinta.
Os contratos com músicos são hiperinflacionados quando vem para o Amazonas.
Isso é um grande mistério.
Os artistas plásticos entre todas as outras formas de arte é a que mais tem dificuldade de mostrar seus trabalhos.
São os que menos atraem publico, diferentemente dos músicos.
Passadores de pires tem que dar publico, e, infelizmente, os artistas plásticos não conseguem nem ser isso e tem mais é que ocupar sim os espaços públicos porque são públicos e não privados.
Peço desculpa pelo artigo que escrevi emocionalmente pondo no mesmo saco os artistas plásticos e os passadores de pires.
Foi mal.
Share:

Mata o Demóstenes e salva a Veja e a Rede Globo


Desde que o Lula ganhou a presidência da republica dos tucanos paulistas aliados da Rede Globo, da revista Veja e da Folha de São Paulo que toda semana estoura um escândalo novo.
O esquema é bem simples.
Alguém filma ou grava uma conversa sobre alguma “corrupção”, manda para a revista Veja ou Folha de São Paulo que publicam e a noite sai na Rede Globo no Jornal Nacional do Ali Kamel.
No dia seguinte os senadores Demóstenes, Agripino, Maia e o Alvaro Dias fazem um escarcéu pedindo CPI e coisa e tal.
Mesmo que essas gravações nunca tenham tido sua veracidade comprovada.
E quem gravava sempre, esses anos todos, era o esquema do Carlinhos Cachoeira.
Fazendo um bem danado para a republica.
Claro!
Lógico que as denuncias eram contra os adversários deles.
Do Carlinhos eram atacados empresários adversários nos negócios.
Do Demostenes e outros senadores era o PT.
Da chamada “grande imprensa” baseada em São Paulo onde o dinheiro rola solto eram todos que atrapalhassem seus planos de ganhar mais e mais dinheiro.
Desde o PT, a Petrobrás, grandes empresas que não pagavam dizimo e etc.
Era uma indústria de ratazanas grampeando e criando escândalos que na maioria das vezes nunca foram comprovados.
Na campanha da Dilma para presidente criaram uns dez totalmente infundados mas que saiam com o maior estardalhaço no Jornal Nacional.
Na Inglaterra fecharam o jornal de maior circulação de lá por causa de esquemas criminosos como esse.
Rudolph Murdock, dono do maior conglomerado midiático do mundo, que sozinho é mais rico que a família Marinho, Frias, Civita e o escambau juntas, periga ser preso e condenado por lá.
E olha que essa conversa de ideias liberais com a imprensa eles que inventaram.
Aqui, foi a revista Veja junto com o gangster Carlinhos Cachoeira que quase derrubaram o governo Lula eleito pela maioria do povo brasileiro produzindo escândalos muitas das vezes sem provas.
Mas não precisa.
Se sair no Jornal Nacional vira verdade.
Share:

"Meus bons drink" vai ter que voltar para o Brasil


Os espanhóis junto com os italianos é quem mais gosta de pegar e casar com travesti brasileiro.
Por isso todo travesti brasileiro sonha em morar na Itália ou na Espanha.
Antes eles casavam e ficavam morando por lá mesmo, ganhando dinheiro e comprando terras no litoral brasileiro e na Amazônia para depois construir pousada e hotel de selva.
Esse golpe era bem manjado.
Todo o litoral brasileiro está comprado por europeus que desalojaram os nativos para o sertão seco.
Aqui no Amazonas está cheio de hotel de selva de gringo.
A derrocada do sistema financeiro mundial que embarcou na falácia neoliberal com o toba alheio arrastou para a miséria a Europa junto.
Os travestis brasileiros estão voltando com seus maridos europeus com a mão na frente à outra atrás (embora seja tarde) para tentar reconstruir sua vida aqui.
O plano é montar um salão de beleza com o resto da grana que sobrou para o travesti conseguir buscar o marido espanhol.
Só que a imigração brasileira está de olho por conta da entrada em vigor da lei da reciprocidade com relação à imigração de espanhóis.
Maltratou uma velhinha brasileira lá, maltrata o marido da biba aqui.
E aquele travesti da piscina que ficava só “tomando meus bons drink” sacaneando as amigas bibas pobrezinhas brasileiras que ficaram na favela agora vai ter que voltar.
Está morrendo de medo de apanhar das amigas.
Estão todas esperando para recepciona-la maravilhosamente bem.
Mas parece que a biba com medo só vai voltar quando for para a casa do BBB 13.
O Bial já chamou.
Ai ela fica na piscina zoando “tomando meus bons drink” de novo.
Para o ódio das amigas no salão de beleza na periferia.
Share:

segunda-feira, 2 de abril de 2012

Com o Big Data o Facebook vira só fofoca de vizinho


A mais festejada das novas tecnologias de processamento de dados pela internet é o Big Data.
Perto dele, o que as grandes corporações colhem hoje de informações dos usuários que lhe interessam é fichinha.
O Facebook alimenta quem quiser colher dados sobre o perfil de um ser humano burro o suficiente para alimentar os inimigos contra si mesmo.
O Facebook há muito tempo é usado para isso.
Desde as megacorporações até os serviços secretos usam o Facebook para desenhar perfis de quem lhe der prazer.
O Facebook entrega o jogo legal.
Até a invenção do Big Data era a ferramenta mais usada para vasculhar perfis.
O Big Data pega todas as informações de um pessoa em um banco de dados só e a processa em alta velocidade.
Desde o celular quando você manda um inocente torpedo para alguém, passando pelas informações do seu perfil no Facebook até o seu cartão de credito quando você gasta em um motel, ou quando você faz aquela viagem de férias ou compra uma camiseta da cor que você mais gosta.
Tudo.
Da marca da camisinha que você costuma usar até as meias que mais lhe agradam.
Tudo, exatamente tudo pode ser processado no Big Data em questões de segundos.
E mandando para a empresa ou pessoa que pagar por isso.
Em um futuro muito próximo, quando você ligar para alguém dizendo que vai para um shopping ou loja, isso pode ser um sinal que alimentará um banco de dados.
Tudo vai ter GPS que alimenta esse banco de dados gigante sobre nossas cabeças.
A IBM já faz isso.
A briga vai ser se isso é o que queremos.
Se nossa liberdade vale menos que esse aparente conforto de ser teleguiado pelas companhias ou os caralho de asa.
Gaiolas douradas continuam sendo gaiolas.
Share:

Movimento Cansei sai em carreata conversível em defesa da revista Veja


O Movimento Cansei está programando uma carreata em carros conversíveis que vai sair da DASLU até os Jardins, passando por Higienópolis para protestar contra o abuso que a Policia Federal está cometendo contra o senador Demóstenes Torres que está levando junto a revista Veja para a vala comum da corrupção.
O Movimento Cansei encabeçado pela alta elite tucana paulista e pela Juventude do DEM aproveitando o evento, vão pedir abertura de CPI para investigar o desaparecimento do tumor na laringe do Lula.
O MC alega que só porque o nome dele é difícil, que só tem ele com esse nome no senado, não significa que o Demóstenes que aparece nos telefonemas seja o Demóstenes Torres..
Afinal, ele era até bem pouco tempo atrás o garoto de ouro da Rede Globo, da Folha de São Paulo e da revistinha Veja.
Qualquer acusação, até a do desaparecimento do câncer da laringe do Lula, se fosse nos tempos do queridinho Demóstenes da Rede Globo, viraria CPI.
Pena que a republica perdeu tão honrado combatente contra a corrupção.
Mas a grande imprensa inventa outro rapidinho.
O ACM Neto está ai, ladrando no calcanhar do antes amigo e cumplice de partido Demóstenes Torres pedindo a sua cassação.
Com salto carrapeta e tudo.
Leia o material que incrimina a Veja, Carlinhos Cachoeira, Demostenes Torres, tudo em um saco só.
http://issuu.com/jorgelaborda/docs/o_caso_veja_vset08_2
Share:

Não existe mais caganeira, agora tudo é depressão


Tem umas doenças que só dão em rico e outras são típicas de pobre.
Tristeza, por exemplo, só dá em pobre.
Tristeza em rico vira depressão.
Até ontem um grupo de amigos estavam muito preocupados com um outro que estava arredio, fechado, de poucas palavras, se sentindo diferente.
Todos se encheram de cuidados diagnosticando sintoma de depressão.
Hoje ele vai no SUS, se cagando todinho todo empolado.
É dengue.
Não era depressão.
Ou seja.
Com esse lance de classe D passando para a C, a C passando para a B, qualquer caganeira vira cólica.
Até as doenças vão fazendo upgrade.
E eu que sou do tempo da gonorreia.
Do tempo que chamavam malária de impaludismo.
Todo começo de mês, época de pagar as contas cada vez mais pesadas, dá uma depressão básica.
Como diz o caboco no alto da popa da canoa, depressão de cu é rôla.
Share:

A cachoeira de lama do armazém de secos e molhados


O Millor Fernandes morreu e deixou várias frases que nos fazem pensar.
Uma delas é “imprensa é oposição o resto é armazém de secos e molhados”.
Bom.
Toda a imprensa mundial está nas mãos de grupos econômicos poderosos que tem interesses poderosos e não abrem mão desse direito.
O de explorar economicamente os trouxas do outro lado da bancada do jornal.
Os consumidores, os idiotas, a gente comum, nós.
A imprensa que o Millor Fernandes se refere, já que ele passou a vida trabalhando na revistinha Veja, hoje a maior envolvida no escândalo de corrupção que envolve o criminoso Carlinhos Cachoeira e o senador Demostenes Torres, deve ser alguma imprensa de um país hipotético.
A grande imprensa brasileira e mundial tem dono, tem ideologia, tem interesses econômicos e defende esses interesses com unhas e dentes.
A grande imprensa brasileira é aliada até hoje dos velhos torturadores da ditadura militar.
Até hoje essa chamada grande imprensa odeia o governo trabalhista do presidente Lula/ Dilma.
E pouco importa se o povo brasileiro elegeu.
Dane-se!
E para ser oposição a esse governo que ela não concorda vale se aliar a grandes gangsteres para fabricar escândalos e noticias que possam desestabilizar uma republica.
É um novo tipo de golpe diferente do de 64.
Por isso essa chamada grande imprensa formada pela Rede Globo, Folha de São Paulo, Estadão e revistinha Veja fazem um tripé de escândalos e denuncias cotidianas durante todo o tempo em que o governo Lula / Dilma foi eleito.
É crise em cima de crise.
A grande maioria delas plantadas.
Agora veio a tona a cachoeira de lama que deu origem ao que essa imprensa vulgarmente chama de “mensalão”.
Foi uma vingança tramada pelo Carlinhos Cachoeira para vingar o amigo Demóstenes Torres que havia sido limado pelo Dirceu para um cargo no Ministério da Justiça.
Para isso filmou uma transação com um corrupto do quinto escalão do governo alojado nos Correios de nome Valdomiro que tinha morado anos atrás com o Jose Dirceu.
Pronto. O golpe estava iniciado.
"Mensalão" é uma expressão usada pelo Roberto Jefferson, o mais notório salafrário do começo do governo Lula e quem indicou o Valdomiro para os Correios.
Salafrários que essa republica presidencialista elegem e com quem um presidente tem que negociar para governar.
Essa escória formada por gangsteres, grande imprensa, políticos e empresários corruptos, e o escambau, são todos farinha do mesmo saco.
E juntos quase derrubam o governo Lula eleito pelo maioria absoluta do povo brasileiro.
Só não derrubaram porque o FHC optou por "sangrar" o Lula em praça publica .
Na Inglaterra, pátria do liberalismo e etc e tal, já começaram a prender jornalistas e donos de jornais que cometem crimes para ser “oposição”, como diz o Millor.
Quero ver prender alguém da família Marinho, Civita, Frias entre outras.
Ai o Brasil vai começar a virar democracia de fato.
Enquanto isso estamos vendo uma cachoeira de detritos que envolvem toda essa chamada “grande imprensa” que não passa de armazém de secos e molhados.
Share:
Tecnologia do Blogger.

OCUPE REDE GLOBO

Loading...

Pesquisar este blog

Veja meu site profissional

Veja meu site profissional
Jorge Laborda é um cara metido a designer, escritor e a ser humano.

Blogs que vale conferir

Arquivo do blog

Definition List

Contact

Support