Um blog de crônicas da Barelândia para o mundo!

BTemplates.com

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Ano que entra é o ano do Dragão... disque!


De acordo com a Maria do Carmo Jatobá, um presente que Papai do Céu mandou para mim esse ano, 2012 é o ano do Dragão, de acordo com a astrologia milenar chinesa.
Portanto é de bom tom que se use vermelho ou algum detalhe em vermelho na passagem do ano.
Mulher toda de branco com uma rosa vermelha gritando na cabeça é espetaculoso.
Para homem que gosta da fruta é um manjar dos deuses.
Meu amor vai assim. Ao menos prometeu.
O detalhe em vermelho pode ser qualquer coisa.
Até menstruação.
Mas que tem que ter vermelho tem, de acordo com a Maria do Carmo Jatobá.
Outra coisa que a minha amiga me aconselhou é que homem não pode se deixar escravizar por mulher.
Esse lance de inversão de papeis só para bancar o moderninho tem limites.
Não falo de sexo.
Tou falando de homens que cozinham, lavam louça, limpam a casa na boa.
Sem reclamar.
Ai a mulher sacana monta.
Tem umas que fazem a unha toda semana e durante cinco dias não lavam louça.
A semana só tem sete dias. Conta ai.
Falei para ela sobre essa situação xarope e disse que ia começar a fazer a unha também.
Ela achou maaara.
Falei que preferia levar fama de biba que pinta a unha do que ser escravo da lavagem de louça.
Ela disse “melhor ser biba que ser escravo. Eu acho!”.
Outra solução é comprar uma maquina de lavar louça.
Mas isso fica para 2012, já que o mundo não vai acabar mesmo.
Viva a Maria do Carmo Jatobá, um presente divino, uma nova amiga.
E viva a todos porque os Maias disseram que 2012 era ano de mudança dramática.
Não o fim!
Share:

A ponte tem que atravessar


O manauara é um ilhéu.
Um oceano de Amazônia isola Manaus como se ela fosse uma ilha parada distante no meio de um mar verde.
Esse sentimento ilhéu se parece em qualquer lugar do mundo.
A fleuma inglesa.
A afamada solidão nova-iorquina.
A pavulagem parintinense.
E nós temos a nossa abençoada leseira baré.
Todo ilhéu tem pose de “tou nem ai”.
Faz cara de porta ou de cheirei côco para o mundo ver.
No fundo isso é só para esconder a curiosidade provinciana do ilhéu.
Um misto de orgulho e complexo de vira latas.
A gente se acha, mas se desfaz.
A grande vantagem de ser ilhéu como o manauara, reside no fato de a gente ter o poder de se reinventar.
Basta querer.
A elite baré é que não deixa o novo entrar.
Manaus tem uma casta que se apoderou do poder e dos destinos desse povo de uma forma jegue.
Essa elite é provinciana.
Ela é prostituta e prostitui.
Enquanto o povo de Manaus não se livrar através do voto desses ladrões cafonas parados no tempo da roubalheira, do cordão de ouro, da lancha, da periguete barata loira, esquema ladrão do dinheiro publico que nem classe tem, Manaus vai ser essa ilha de infortúnio.
O povo é massa.
A elite é uma praga jeca e está no poder há 25 anos.
Essa escola politica fundada pelo Boto Tucuxi, que formou Amazonino, que formou Alfredo Nascimento, Eduardo Braga, Omar Aziz, Robério Braga e de tabela essa corja de políticos jacú ladrão de quinta grandeza, a alma manauara estará aprisionada.
Se o deputado Praciano resolve de vez se candidatar a prefeito para tomar dos galerosos a prefeitura de Manaus, a galinha dos ovos de ouro deles, o povo de Manaus tem chance de sair da lama em que vive.
E só assim, talvez, mandar para casa esse infortúnio do processo civilizatório baré.
O correto é que fossem para a cadeia.
Mas ninguém pode ter tudo.
Share:

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Aproveite o reveillon e jogue fora o dispensável


Como diz o caboco, o que dá ressaca não é a cachaça, é a companhia.
Por isso aproveite a virada do ano e jogue fora tudo aquilo que não lhe pertence.
Aviso. É para jogar mesmo, não é para doar.
Se não Deus castiga.
Faça uma listinha do que vai jogar fora.
Comece por aquilo que mais te enche o saco.
Aquela coisa que virou um encosto na sua vida durante o ano todo.
Aquela coisa que para onde você se virava, lá estava ela.
Na vida real e no Facebook, já que para alguns é a mesma coisa, lá estava o “encosto” te barrerando.
Pois é.
Comece com esse.
Mande embora como "oferenda" ou "despacho".
O resto fica mais fácil.
Não carregue com você nada além do que a cruz de ferro que você já leva.
Se a sua cruz for de isopor, deixa assim mesmo, você é um sortudo.
Vire o ano como se fosse o ultimo da sua vida.
E trate sua vida como a boia de um náufrago.
Jogue tudo que possa fazer peso fora para poder caber mais dentro de você.
E guarde um pouquinho do fígado porque depois ainda tem a porra do carnaval.
Feliz ano novo para todos os amigos e inimigos.
Afinal, a vida é para todos.
Share:

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Retrospectiva 2011: A ingratidão do povo do Orkut que mudou para o Facebook


Nesse fim de ano, quando deus passar a régua, vai perceber que o maior pecado cometido o ano todo foi à ingratidão.
Um bando de gente usou e abusou do Orkut até onde pode.
Só quem usava o Facebook era o pessoal descolado que viajava para o EUA e sabia dessa ferramenta de rede social.
Os pobres do Orkut nem sonhavam com o Facebook.
Depois que o Facebook foi popularizado no Brasil depois do filme sobre ele, pronto, os pobre tudo largou o Orkut de lado e se mudou de mala e cuia para o Facebook.
Foi a maior trairagem já vista no Brasil.
Eita povo ingrato.
Ainda sai falando mal.
Dizendo que o Orkut é isso e aquilo e não sei o que lá.
Juntos trouxeram também o seu álbum de foto na beira do tanque cheio de limo que eles chamam de piscina.
E ainda ficam sacaneando os que ficaram no Orkut.
Pobre adora sacanear pobre.
Agora tem uma cambada no Facebook que se acha, quando vê qualquer coisa que seja de mau gosto, brega, obsceno ou leseira dizem logo que é coisa do Orkut.
Gente que cospe no prato que comeu.
Eta povo feio!



Share:

Dar a César o que é de César, ao Mau Menino o que é do Mau Menino


O Amazonino subiu todas as tarifas que pode.
Aumentou a tarifa da água em 11%, do transporte coletivo em quase 23%.
É muito amor pelo povo de Manaus.
Amor assim é difícil de achar.
E periga ele ser reeleito pelo voto da zona leste onde se concentra a camada social que mais se fode com a administração maléfica do Mau Menino.
Agora para fechar o ano vem mais um presentinho pra galerinha eleitora dele.
Um aumento de IPTU que ainda não está bem esclarecido.
Para esclarecer esse aumento, o vereador Waldemir José (PT) está pedindo a convocação do secretário municipal de Finanças, Alfredo Paes, para comparecer à Câmara Municipal de Manaus no dia 26 de dezembro, com objetivo de explicar os estudos que levaram a inclusão de 180 mil novos imóveis na base de dados na cobrança do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) 2012, bem como os critérios utilizados para o reajuste, objeto do Projeto de Lei que será votado em regime de urgência em sessão extraordinária.
Porem, o fato de ele ter aumentado o IPTU dos condomínios da Ponta Negra que concentram a galera que mais ganha dinheiro nas terras barés, de forma honesta ou não, já merece um elogio.
Com o Mau Menino é sempre bom marcar colado.
Ano que vem é ano de eleição e como se sabe, custa muito caro uma campanha eleitoral.
Vá ver que é para fazer caixa.
Que nem a iluminação da Ponta Negra e da Ponte Rio Negro.
Pelo valor pago pelas duas, o Amazonas nunca voltará a Idade das Trevas.
Jamais!

Leia mais no http://cronicabipolar.blogspot.com/
Share:

domingo, 25 de dezembro de 2011

A vida sempre segue em frente


Nada na vida é como a gente planeja.
Mas acredite.
Tudo o que está é melhor que seus planos todos.
Porque é o que está.
Siga em frente.
Está tudo certo.
Viver é para poucos.
A vida humana é o resultado de uma quantidade de coincidências tão absurdamente grandes que ver alguém reclamando dela da vontade de bater na cara.
Brigue e esbraveje contra os inimigos da vida.
Os oportunistas, os covardes os caretas e ladrões.
No resto está tudo certo.
Share:

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Manual pratico para não estressar no natal


Quando você for sair de casa para fazer as compras do natal na ultima hora não esquente.
Relaxe, respire e aproveite a vista.
Concentre o foco nas luzinhas de natal que a prefeitura colocou nas arvores esquálidas que sobraram na cidade.
Você vai notar que a luzinha que era uma rena no ano passado agora parece um amontoado de luzes psicodélicas.
Pois é.
Pense que você tomou ácido e quê está viajando.
Quando o carro começar a andar lentamente, parando a cada rodada do pneu, pense somente em coisas boas.
Lembre-se que poderia ser pior.
Você poderia estar em pé dentro do ônibus lotado ao lado do seu carro sendo esmagada e bolinada por estranhos.
Perigando até sair grávida do busão.
Por nada desse mundo tente pegar um atalho para sair do engarrafamento.
Pode ser que você vá parar na Ponte Rio Negro e ficar encandeada com a nova iluminação que custou a bagatela de 17 MILHÕES E MEIO, pense nisso antes de ficar de pão durismo na hora das compras.
Quem pode, pode... meu amor.
Ao conseguir chegar ao shopping depois de duas horas no transito, não vá com muita sede ao pote. Ainda tem o estacionamento.
Vá com calma e não se estresse com a perua que passou cortando o seu carro pra pegar a vaga que estava a sua frente.
Seja fina.
Vai que ela seja mulher do desembargador Raimundinho Qualquer Coisa da Silva?
Lá vai você ser presa as vésperas do natal.
Depois de uma hora rodando tenho certeza que você vai encontrar uma vaga.
Chegando ao shopping vá primeiro ao banheiro se recompor, pois você deve estar em frangalhos.
Refaça a maquiagem, faça xixi, côco e o que tiver que fazer, pois a noite será longa.
Agora é que começa a batalha de fato.
Mas calma. Você sai dessa.
Afinal logo vem o revellon e você nem vai sentir.
Tome muito cuidado para não deixar para sair do armário no final do ano.
Afinal você passou todo esse longo ano compondo seu personagem.
Não vá estragar tudo em uma bebedeira natalina.
Lembre-se da piada do Mario.
Mas se você estragar tudo e chupar o pau da barraca, não se apavore quando lembrar de tudo durante o banho no dia seguinte.
Relaxe, pois na vida tudo passa.
Até uva passa.
No mais caia na gandaia que você merece.
Share:

Lady Gaga e a periquita serrada sem noção


A Lady Gaga parece a Madonna.
É só um pouco melhor.
Ela produziu algumas coisas da Madonna.
Ela entende desse tipo de marketing musical.
O beijo publico com mulheres.
A extravagância em se vestir e outros recursos para chamar atenção.
Todas são linguagens midiáticas que compõem o mundo visual moderno onde a internet permite ver, ouvir e até cheirar.
Interessante seria sentir o cheiro da periquita sendo cortada na serra elétrica, o novo golpe midiático da Lady Gaga.
Cara, se ela consegue por cheiro de sangue na foto da periquita serrada pela moto serra, ia ser um barato.
Faltou o cheiro.
Pena.
O medo é que fãs sem noção dessa louca sem noção acharem que é um novo tipo de depilação.
Ai seria o natal das periquitas serrada sem noção.
Share:

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Natal é para os amigos que fazem mau a si mesmo, nunca aos outros


Meus amigos são punks, caretas, hippies, existencialistas, mauricinhos, patricinhas, tatuados ou não, gordos, velhos, atléticos e jovens, meus amigos são tudo.
São tristes e alegres quando podem ser o que querem e sempre tentam ser o que querem.
Meus amigos são lindos aos meus olhos.
Porque adoro defeitos.
Sou apaixonado por defeitos.
Também quem mandou ouvir uma canção na tenra idade que dizia “Não Acredite em Ninguém Com 32 Dentes”?
Aprendi tudo errado desde cedo.
Detesto vencedores.
Odeio perfeição.
Os meus amigos inventam formulas para se foderem.
Insistem em dar na trave.
Só chutam pra fora.
Às vezes eu acredito que eles fazem de propósito.
Por pura generosidade com o goleiro.
Meus amigos só fazem mau a si mesmo.
Nunca aos outros.
Se acontecer é obra do acaso.
Viva os meus amigos.
Share:

Papai Noel presenteou os ladrões de Harvard


Os ladrões de Harvard roubam de bilhões.
Menos que isso é fichinha.
Esse negócio de levar dinheiro em cueca não é com eles.
120 bilhões de dólares não cabem em uma cueca.
Nem na do Jô Soares.
Grande amigo do maior ladrão da turma dos ladrões doutores de Harvard.
O eterno presidenciável José Serra.
Afinal a cueca do Jô Soares não é para isso.
Ele é pago para falar mal do PT e do mensalão.
Aliás nem precisa pagar, é questão ideológica mesmo.
A Rede Globo foi sócia do maior assalto aos cofres públicos no chamado golpe das privatizações dos países latino americanos acontecido no Brasil durante os dois governos do FHC.
Por isso que a Rede Globo só falava de ladrão que roubava dinheiro e levava em cueca.
Ela é chic.
Ladrão chic usa paraísos fiscais nas Ilhas Virgens Britânicas.
Não toca em dinheiro.
Usa cartão.
O livro “Privataria Tucana” do Amaury Ribeiro Junior deflagrou a CPI da Privataria Tucana.
A casa caiu para os ladrões de Harvard encastelados na Avenida Paulista.
Esse Papai Noel continua o mesmo.
Só dá presente pra rico.
Afff.
Share:

Lá vem o Caos Aéreo da Rede Globo de novo


O ano está acabando e a Rede Globo incendiando o cérebro das pessoas com noticias contra um governo trabalhista que ela odeia.
A Rede Globo é represente da elite paulista que perdeu a presidência da republica e não consegue voltar nem com nojo.
O ano inteiro foi denunciando ministro atrás de ministro até derrubar, um por um.
Não que alguns não merecessem.
A gente que é barezinho sabe das peripécias do Alfredo Nascimento aqui no Amazonas.
Ele é formado na Escola Superior Amazonense dos Amigos do Erário fundado pelo saudoso Boto Tucuxi.
São acadêmicos em meter a bufunfa publica misturada com a sua bufunfa.
Mas isso são outros quinhentos.
Estou aqui para falar mal dessa imprensa canalha que a chamada “grande imprensa” brasileira se tornou.
Corrupção no legislativo sai todo dia.
Quero ver é sair sobre a corrupção dos meios de comunicação e do judiciário.
Desses não sai nem com nojo.
Até porque essa imprensa não denuncia quem paga a corrupção.
Vá vê é porque quem paga um paga outro.
É o grande capital mundial que corrompe poderes e a imprensa também.
Por falta de assunto para criar caos para o governo trabalhista Lula / Dilma volta e meia volta o chamado Caos Aéreo da Rede Globo.
Todo país do mundo tem problemas com aeroportos durante os feriados de fim de ano, época em que todo mundo viaja de férias.
Não é só aqui no Brasil.
Só que a Rede Globo tem um interesse a mais, alem de tentar jogar a opinião publica contra o governo.
Ela quer privatizar todos os aeroportos.
Privatização sempre rola dinheiro para todos os que estão apoiando.
Todo mundo leva o seu.
Pode ver.
Foi privatização a Rede Globo apóia.
Só as que dão lucro, claro!
Quero ver apoiar a privatização da estrada que leva Manaus a Porto Velho.
Essa não sai nem com os caraio, apesar de ter verba para isso.
Tem a Rede Globo que não se interessa por coisa que não dá grana e tem os Ambientalistas Criados em Cativeiro que são contra a estrada por ordem do Grande Pai Branco do Norte que quer Amazônia isolada para eles vir dar um craw depois.
Mas isso também são outros quinhentos.
Share:

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

A traíragem do discurso ambientalista evangélico e sua ameaça de fim de mundo


O golpe é o mesmo.
O modus operandis é o mesmo.
Para paralisar e dominar as colônias sem gastar com guerras e invasão que custam caro, as potencias ocidentais comandadas pelos EUA e a Europa inventaram o Neo Colonialismo Ambiental, uma forma de tirar as colônias do jogo e deixá-las paralisadas no neolítico onde eles merecem estar.
Para quê um índio quer energia elétrica?
Para quê Belo Monte?
Melhor energia solar, assim eles passam o resto da vida pagando royaltes para a Alemanha, dona da tecnologia.
Ai o Brasil teria energia limpa para iluminar a taba e os alemães viriam visitar o povo exótico, que tem energia limpa e come bosta.
A única tecnologia de grande demanda e totalmente nossa que temos é a energia hidrelétrica, a única viável para o Brasil.
Isso dito pelo vice presidente do Greenpeace.
Todas as pessoas de boa vontade sabem dos problemas da construção de hidrelétricas, a questão é a redução de impactos.
Ninguém é inocente para não saber dos impactos.
O que não vale é por na discussão solução dos alemães, os problemas deles são outros.
O nosso é imediato e obscurantismo é mentir sobre isso.
Se continuarmos atrás da promessa evangélica ambientalista de mundo perfeito, sem impacto, o Brasil tem que parar rodovias, portos, ferrovias, hidrelétricas, industria, agricultura, casa de farinha, puteiro e só construir taba de índio e voltar ao neolítico.
Só para agradar os "românticos" ambientalistas que pregam contra o progresso, mas adoram a Europa progressista e seus exemplos de "cidades limpas".
E avião para voar para workshop na Dinamarca queimando a rosca com combustível fóssil.
Aquele do Pré Sal.
Para manter essas “cidades limpas”eles roubam todo o ouro das colônias, como o Brasil.
O povo brasileiro tem que atingir nível econômico e cultural suficiente para determinar os seus caminho, inclusive o energético, e para isso tem que explorar e dividir suas riquezas, coisa que o governo Lula e Dilma está fazendo, tirando milhares de nordestinos da linha da pobreza que vão ter sua primeira geladeira, televisão, computador ligados a internet agora.
Isso se não faltar energia elétrica que os Ambientalistas Criados em Cativeiro a serviço das potencias querem inviabilizar.
O “Mito do Fim do Mundo” é usado pelos evangélicos americanos para apavorar e converter almas na Amazônia, para depois roubar suas riquezas.
O discurso ambientalista segue a mesma lógica.
Prega o pavor do fim do mundo para assustar as almas ignorantes para sugar o seu sangue.
Essa é a formula manjada do Neo Colonialismo Ambiental e seus ISA da vida, bancados pelo CIA americana através da Fundação Ford, Rockfeller e os caraio.
Só quem é trouxa cai nessa.
Ou é pago pra isso.
Share:

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Shakira diz que dá sorte para o Barcelona... então tá!


Essa é a típica manchete de final de ano pré natalina.
Por total falta de assunto por conta do recesso parlamentar, portanto não tem matéria para escândalo espetaculoso, os jornalistas começam a inventar pauta.
Ai fica maior samba de crioulo doido.
Essa manchete de que a Shakira dá sorte para o Barcelona só porque ela vai ver os jogos por ser a namorada do Piqué, zagueiro do Barça, é a típica encheção de lingüiça jornalística.
Deve ser medo de perder o emprego.
Afinal, de acordo com as más línguas e a teoria do “Parêntese de Gutenberg”, a imprensa tradicional está com seus dias contados por causa das mídias eletrônicas, da internet, do preço do papel e da falta de credibilidade por elas serem meros aparelhos ideológicos de quem pagar mais.
Mas também não precisa abusar tanto.
Pouurrrraaaa, e ainda tem gente que diz que eu tou na pioorrrr!
Share:

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

A Touca do Noel


O natal sempre dá um bode preto.
Toda pessoa que faz algum tipo de reflexão histórica, filosófica, empírica sobre a vida, acha o natal uma festa vazia, imposta por culturas alienígenas e completamente sem sentido.
A cultura consumista que envolve a data é tão alienante que muita gente simplesmente odeia o natal.
Eu sou um.
Porém resolvi não mais me importar com isso.
Resolvi que não vou mais me incomodar quando a povo elege de novo políticos corruptos, quando o juiz erra sempre pro time mais poderoso, quando a coisa acaba quando a festa esquenta e quando a gostosa sai com o cara que tem a coisa, e principalmente me importar com datas chatas que enchem o saco, tipo, natal e dias dos namorados.
A solução encontrada é cair na gandaia também, festejar como todo mundo.
Só que do meu jeito.
Então pensei em uma festa pré natalina chamada “A Touca do Noel”.
Seria uma espécie de esquenta pro carnaval, onde só entra quem vai de touca de Papai Noel, solamente, mas sem a obrigatoriedade de ir solamente de touca. Convidaria o aniversariante para fazer as honras na porta, mas sem os pregos e a cruz, festas heavy metal são chatíssimas, o máximo que ele poderia trazer da sua triste indumentária seria seus panos de bunda.
Também não teria guirlandas, pois não consigo imaginar nada mais cafona que guirlanda. Ohhhh coisa feia é guirlanda.
Luzes pode. Luzes é legal. Tai uma coisa que gosto do natal.
Agora o que não vai ter mesmo são as musiquinhas de natal. Ahhhhhhh...essas nemmmmmmmmm fodendo.
A música para saldar amigos é com certeza, um bom samba.
Tai uma coisa que realmente não pode faltar em uma festa de natal das boas: samba e amigos.
Os bons e velhos amigos.
No mais, tudo é dispensável, inclusive o pior de todos os itens banalizantes do natal, o tal do presente.
O natal, essa festa não festa, deveria ser tudo, menos presente.
Natal é o passado e o futuro, não o “presente”.
Portanto é uma data pra nêgo festejar os amigos do passado e tornar possível ter mais amigos futuros.
No mais, o lance é ir pra Touca do Noel.
Share:

Por isso que o Neymar não quis ir para o Real Madri


O Neymar ter preferido ficar no Brasil é um exemplo dos novos tempos da nossa economia.
Tomara que o reflexo dessa economia traga luz e dinheiro para os clubes brasileiros.
Ele ter optado por ficar no Santos e não ir para o Real Madri pode sinalizar uma nova era da relação desigual do nosso futebol com relação ao futebol europeu.
Porem depois do jogo do Santos contra o Barcelona o verdadeiro motivo do Neymar não ter ido para o Real Madri ficou evidente.
Já pensou quantas vezes o Real Madri enfrenta o Barcelona por ano?
Dá não mano véio.
Share:

domingo, 18 de dezembro de 2011

O linchamento facebookiano


A enfermeira que maltratou um cãozinho indefeso não parece ser uma pessoa normal.
A cena foi filmada por um vizinho canalha que podia ter evitado o massacre do cão, mas preferiu filmar para fazer sucesso no Facebook.
Dá para ver que a louca nem estava em surto de raiva.
Ela agia friamente.
Pausando entre uma tortura e outra.
Típico de psicopata.
E na frente de sua própria filha de apenas três anos.
Tirando isso, o que se viu nesses dias no Facebook foram pessoas com ódio animal vociferando, querendo matar aquela mulher.
Pessoas pregando o linchamento da louca.
Esquema pegue viva ou morta, de preferencia morta e trucidada.
As pessoas quando se escondem atrás do anonimato se soltam e viram bestas feras.
Sai do armário o demônio que habita em nós.
O que aquela mulher fez não tem perdão.
Mas ninguém pode ser tão acima das coisas e das pessoas para se achar digno de dar perdão a alguém.
Ela deve pagar pelo que fez e fazer tratamento psiquiátrico.
Mas as pessoas no Facebook que pregam o linchamento sumário daquela infeliz também podiam pensar em se tratar.
Ou não?!

Share:

Santos “paga pau” para o Barcelona


O Barcelona é um timaço sem duvida.
Lembra um tal de Flamengo dos anos 80 onde os adversários entravam sabendo que iam perder e levar um show de bola.
Era formado pelo Zico, Junior e mais nove.
Desde então alguns clubes europeus se convenceram que aquilo era a formula de jogar futebol
E começaram a correr atrás para imprimir essa formula nos seus times.
Enquanto isso aqui no reino do futebol do Ricardo Teixeira, Galvão Bueno, Rede Globo, empresários de futebol oportunistas, clubes controlados por cartolas visando o próprio lucro ou carreira política, o governo brasileiro desmontando a economia do Brasil em nome de uma tal de globalização neoliberal, o nosso futebol virou somente pasto de engorda para o milionário futebol europeu.
O Brasil em pouco tempo deixou de ser o país do futebol
E periga agora virar o país do UFC, como quer o defensor do ideário entreguista tucano paulista aqui na úmida Amazônia, o ex senador Arthur Virgilio.
Na certa pensando na possibilidade maravilhosa do Brasil formar senadores que bravateiam da tribuna dizendo que vão dar porrada no presidente da republica.
Só pode.
O Santos hoje foi a demonstração de como descemos no futebol.
No jogo de hoje os jogadores do Santos pediam desculpa aos jogadores do Barcelona até quando sofriam falta.
Isso é resultado de anos de sucateamento do futebol brasileiro.
A quadrilha do Ricardo Teixeira, Rede Globo e o escambau deixaram o orgulho nacional de quatro.
O Barcelona de hoje joga o futebol copiado dos brasileiros do passado.
Enquanto no Brasil por conta de campeonatos que só servem para empresários europeus escolherem o gado que querem levar para a próxima temporada, fazendo com que os técnicos tenham que copiar a forma de jogar européia abandonada até pelos europeus.
Um tal de “futebol competitivo”, um futebol que obriga craques a correr atrás de pernas de pau, um futebol que técnico diz que gol é só um “mero detalhe”.
Onde os técnicos da seleção vem da escola gaucha que só ensina marcar.
Marcar defendendo, não marcar gol.
O Santos hoje entrou em campo para “pagar pau” para o maravilhoso Barcelona que joga como o Flamengo na época em que o futebol era brasileiro.
Época que jogar bola era sinônimo de felicidade.
E felicidade não é só ganhar dinheiro.
É fazer bem o que se faz, também.

Share:

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Pobreza na Europa: Uísque inglês tem inveja da cachaça brasileira


Uma das ofensas prediletas contra o ex presidente Lula era o fato de ele ser cachaceiro assumido.
Ele nunca fez questão de esconder o fato.
Os insultos começavam com pobre, nordestino, operário, cabeça chata, barbudo comunista, sem dedo e fechava com cachaceiro.
Era o máximo que a “elite” preconceituosa conseguia reunir contra o Lula.
Quem imaginaria que a pobre da cachaça seria processada por uma tradicional marca de uísque inglesa.
Logo a bebida de pobre, a bebida mais Jeca Tatu do Brasil.
Tudo por causa do rotulo da garrafa.
Espia isso!
A holding inglesa Diageo, detentora da marca do uísque Johnnie Walker, abriu processo administrativo no Inpi (Instituto Nacional de Propriedade Industrial) contra a cachaça João Andante.
O desenho das duas marcas é representado pela figura de um andarilho, embora de classes sociais distintas: enquanto um é lorde, o outro é um jeca, ou capiau, conforme o regionalismo mineiro.
"Apesar de ambos os personagens mostrarem algumas distinções, o uso da expressão 'João Andante', que é a tradução literal de 'Johnnie Walker', evidencia a intenção de criar uma 'versão local' da marca", argumenta a holding inglesa por meio do escritório de advocacia Dannemann Siemsen.
Mas o processo gerou publicidade para a cachaça e fez suas vendas dispararem. Nas últimas duas semanas, os pedidos feitos via e-mail já chegam a mil garrafas. Até então, as vendas eram de apenas 200 garrafas por mês.
"Os pedidos estão aumentando muito e nós sempre trabalhamos com margem e volume pequenos", disse Gabriel Lana, 25, um dos donos.
A João Andante foi organizada em 2008 por quatro jovens que viam a atividade mais como um hobby do que propriamente um negócio empresarial. Cada um deles segue com sua profissão.
Eis um belo presente de natal.
Dê uma garrafa de João Andante para quem você ama.
Viva o Brasil!
Share:

Fim do Mundo: Barcelona vai montar escola no Brasil para ensinar futebol para brasileiros


Nosso futebol era conhecido pelo toque de bola, pelo improviso e pela arte dos dribles.
Muito parecido com o que o Barcelona pratica hoje.
Ai veio a Era Ricardo Teixeira e a opção pelo futebol competitivo montado às vésperas já que os jogadores brasileiros para jogar na seleção tinham que estar jogando na Europa, claro.
Começou a Era dos Técnicos Gaúchos, retranqueiros, grossos e que acham que o gol é só um detalhe.
Começamos a imitar o metódico futebol “competitivo” europeu.
E os craques brasileiros bons de bolas indo jogar na Europa cada vez mais jovens.
A quadrilha do Ricardo Teixeira, do Galvão Bueno, da Rede Globo, dos empresários do futebol e dos anunciantes milionários perceberam o filão que é o mundo bilionário do futebol.
A caixa preta do baguio serve para lavagem de dinheiro oriundo da corrupção, tráfico de armas e de drogas, etc.
Nesse negócio sujo nós deixamos de amar a seleção brasileira, o símbolo do Brasil.
Passamos a amar lutadores de UFC (Universidade Federal do Ceará).
A quadrilha do Ricardo Teixeira roubou da gente o nosso orgulho.
Agora vem o Barcelona montar escolinha em Salvador na Bahia para levar o bezerrinho direto do útero da mãe.
Ou seja.
O Ricardo Teixeira ganhou de novo.
Falando nisso, o Ricardo Teixeira aparece nas denúncias do livro do jornalista Amaury Jr “Privataria Tucana”.
Ele está há muito tempo nesse negocio de lavagem de dinheiro.
O Barcelona é um grande clube.
Mas o Brasil podia passar sem essa.
Share:

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

LIVRO BOMBA "PRIVATARIA TUCANA" JÁ VENDEU 50.000 EXEMPLARES EM 48 HORAS


O livro "Privataria Tucana" do jornalistas Amaury Jr. descasca a fundo o que foi o processo criminoso de privatização feita por FHC em seus dois mandatos.
O livro apresenta provas e dados, todos tirados de processos públicos e não de escutas ilegais como está dizendo a Folha de São Paulo hoje.
A Rede Globo, A Revista Veja, a Folha de São Paulo, o Estadão, todos foram cúmplices nesse golpe dado pela elite politica e empresarial de São Paulo.
Nesse livro você vai ver que o chamado "mensalão" tão comentado por essa "grande midia brasileira" baseada em São Paulo é fichinha.
E vai entender porque essa "grande midia" tentou de todas as formas esconder esses crimes.

A SERVIÇO DE UTILIDADE PUBLICA...baixe o livro grátis no site http://www.canoamultimidia.net/
Share:

Me bota chifre, mas não não me larga


Nem o Lacan conseguiria dizer algo assim na busca da frase perfeita para definir “sublimação” que significa transformar a baixeza das paixões da carne em matéria-prima de coisas SUBLIMES.
Nem o Cazuza, o Exagerado, conseguiria dizer isso em voz alta atrás de um amor inventado.
Nem o Reginaldo Rossi, o Rei do Brega, conseguiria com seu cinismo escrachado dizer tamanha barbaridade.
Mas o filosofo pé inchado de Paricatuba disse.
Disse para a Dona Rô, uma terapeuta ocupacional que ensina as pessoas a serem felizes ou tentarem amenizar suas dores.
Disse que tinha arrumado uma namorada e pediu para ela.
“Me bota chifre, mas não me larga”.
Isso é uma demonstração de amor tão grande, de aceitação e subjugação a esse amor que chega a ser patético.
Há quem ache somente patético.
Há quem veja pelo lado romântico da coisa.
Eu não viveria isso.
Mas parabenizo uma alma que chega a ser capaz disso.
Não conheço ninguém que tenha assumido uma parada dessas.
Share:

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Preconceito contra cadela inflável impede adoção


A cadelinha inflável do meu falecido beagle chamado Deprê continua entregue as baratas pelos cantos da casa.
Ninguém se oferece para adotar a abandonada cadela inflável.
Ficam nesse não sei o que não sei o que lá de campanha pelo Facebook, mas ninguém se manifesta.
Ela é uma cadelinha que nunca sequer foi usada.
Quando chegou importada de Miami o Deprê já tinha deixado esse plano existencial maléfico.
Ela é virgem.
Ainda está no saco.
Gostaria de doar por causa de espaço aqui na casa.
E porque quem entra e olha pra ela e pra mim, fica imaginando situação pervertida.
Não tem a menor graça isso.
Favor quem tiver um cão tímido que não se dá bem com cadelas de carne e osso, favor venha pegar a viúva do Deprê.
Ela é toda ajustável. Pode ficar baixinha, altinha, frouxinha, apertadinha, ela late em inglês e até faz xixi.
Uma pena ficar abandonada assim.
É natal gente.
Aproveite o espírito natalino e alegre seu cãozinho atrasado.
Até cor de Papai Noel ela tem.
Valeu!
Share:

O Plebiscito do Pará escancara desigualdades no Norte e trás Belo Monte para a conversa


Por questões “ideológicas ambientais” os projetos para a Amazônia sofrem ataques de toda ordem.
Rodovias, ferrovias, hidrovias, hidrelétricas, portos, aeroportos, casa de farinha, taba de índio, casa de caboco, puteiro, qualquer coisa que se queira construir na Amazônia que não seja laboratório de cocaína ou plantação de maconha, sofrem pesadas restrições das ONGs e organismos ambientalistas criados em cativeiro para obstruir o uso do solo amazônico brasileiro pelos brasileiros.
Os gringos podem, claro.
O plebiscito de domingo disse não à divisão do Pará, mas a realização serviu para alertar o Brasil sobre as desigualdades não só do estado, mas de toda a região Norte.
A avaliação é do economista Célio Costa, autor do estudo que embasou o pleito de emancipação do Leste do Pará, onde se situam os municípios das regiões do Araguaia, Tocantins e Carajás.
Segundo ele, o Estado brasileiro terá, a partir de agora, de olhar com mais atenção para os projetos de infra-estrutura da região e efetivar os investimentos de desenvolvimento, já que muitos deles se arrastam há mais de 40 anos, como a Transamazônica, a rodovia Cuiabá-Santarém (BR-163) e a hidrovia Araguaia-Tocantins, a BR 319 que liga Manaus a Porto Velho e outras.
Todas paralisadas por questões de cunho “ideológico ambiental”.
Da mesma forma que os ingleses e depois os americanos pararam o sonho brasileiro de ter acesso ao Pacifico para escoar suas riquezas.
Há cem anos que esse projeto de integrar a America do Sul por rodovias e ferrovias é bloqueado, hora por pressão de canhão, hora por pressão das elites brasileiras do sudeste que não querem perder a boquinha e agora pelo discurso safado ambientalista criado em cativeiro.
Parece que nascer na Amazônia significa obrigatoriamente voltar a morar em arvores.
Voltar ao neolítico talvez.
Para deleite dos turistas e suas pipocas.
É assim que essa gente pensa a Amazônia deles.
Nós que somos filhos de índios, brancos e negros e viramos mamelucos somos intrusos, alienígenas, apesar de morarmos aqui há mais de 400 anos.
Eles transformaram os índios em nossos inimigos incentivando racismos e preconceitos e nem precisava tanto.
Querem ver com esse discurso um Brasil dividido em vários brasis.
Dentro do discurso “ideológico ambientalista” está um inimigo mortal do povo brasileiro.
E do Brasil.


Share:

domingo, 11 de dezembro de 2011

Dividir o Estado do Pará não deu certo. Do Amazonas deu.


Depois da construção da Ponte Rio Negro a região metropolitana de Manaus vai receber horrores de dinheiro do governo federal.
Essa é a grande sacada dos magos políticos locais.
Essa gente de besta não tem nada.
A nova do Amazonino foi privatizar a Ponta Negra para um tal Grupo Uai.
Claro, depois de gastar uma puta grana do contribuinte para embelezar a belezura.
Com dinheiro alheio privatizar até o toba da avó da gente dá lucro.
Ou seja, a nossa grana enfeitou a noiva para o Amazonino vender.
Uma maravilha.
Os tucanos fizeram isso nas privatizações jeniais que eles fizeram.
Só roubo.
A lógica é essa.
Já que depois da Ponte Rio Negro o grupo do Eduardo Braga se apossou de todas as terras do alem Rio Negro para construir a Manaus dos seus sonhos e da negada dele, o Amazonino não podia ficar sem a parte da cidade pra ele.
Não ia suportar ver o Eduardo Braga dono das praias do outro lado.
Agora está pau a pau.
E a gente feito trouxa vendo tudo isso.
E o poder judiciário local mais corrupto que pau de galinheiro.
E uma imprensa que nem corrupta é.
É deles.
Estamos todos vendo a vaca atolada sendo enrabada na boca do brejo.
E não tem nem onde piar.
E vem mais chumbo grosso.
O Sabino pode ser prefeito de Manaus.
Ai, ai, ai.
Share:

Atropelados no UFC (Universidade Federal do Ceará), brasileiros pensam em voltar para o banco da escola


Ontem foi uma noite a ser esquecida pelos fãs do UFC (Universidade Federal do Ceará).
O Brasil era conhecido por ser o país do futebol.
Mas por honra e gloria da quadrilha do Ricardo Teixeira, da Rede Globo, empresários bandidos e da crônica esportiva corrompida, o Brasil passou a ser só o celeiro de engorda para o milionário futebol europeu.
Para dar grana somente para Ricardo Teixeira, Rede Globo, empresários bandidos e para a crônica esportiva corrompida.
Nesse vazio de esperanças entrou o UFC (Universidade Federal do Ceará).
O Brasil tem muitos atletas campeões em UFC (Universidade Federal do Ceará).
Mas a noite de ontem quase deu perda total em alguns.
No UFC (Universidade Federal do Ceará) é proibido mostrar os danos causados depois da pancadaria.
Ontem uns cinco saíram do ringue direto para a UTI.
É realmente um esporte para machos.
Machos com seguro para perda total.
Que cubra enterro e etc.
Com toda certeza deve ter um Ricardo Teixeira na parada pois até o Galvão Bueno e a maravilhosa Rede Globo estão apostando no UFC (Universidade Federal do Ceará).
Agora vai rolar corrupção de vez.
Quer ver espia.
Talvez com o atropelamento dos brazucas na noite de ontem, alguns patrocinadores comecem a repensar em voltar atrás.
E alguns brazuquinhas pensem em voltar para o banco da escola.
Braço e pescoço quebrado só é bom na televisão e o dos outros de preferencia.
Ontem no UFC (Universidade Federal do Ceará) o negocio foi feio.
Ou deixou de ser negocio.
Share:

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Manual para não cair do armário em "confraternização" de fim de ano


Todo fim de ano é a mesma coisa.
Rola a “confraternização” de trabalho, de faculdade, de amigos, de vizinhos, de estranhos, de inimigos e até de Papai Noel.
É onde mora o perigo.
A pessoa passa o ano todo construindo uma imagem sólida para que as pessoas acreditem nela.
Basta beber na “confraternização” e tudo vai para o brejo.
No primeiro porre a pessoa cai do armário.
Entrega todo o angu.
Despeja toda a marmita.
E o resto do ano seguinte ela vai ser lembrada por isso.
Portanto muito cuidado.
Para não cair do armário na “confraternização” de fim de ano só tem um conselho seguro.
Não beba.
Se beber, beba cerveja e pouco.
Se beber demais corra no primeiro sintoma da manguaça traiçoeira batendo.
Nunca beba caipirinha se você não sabe beber.
Saiba que o armário é o lugar mais seguro para quem passa o ano todo aprisionado nele.
Lembra da piada do Mario?
Pois é.
Share:

Só quem acredita em Papai Noel é o SERASA


Ninguém acredita em Papai Noel.
Nem a criança mais trouxa, nem o Nem da Rocinha.
Só o SERASA acredita em Papai Noel.
Afinal é época de todos os idiotas se endividarem.
De uns anos para cá todo natal tem uma moda nova.
Desde as cores dos enfeites, das luzes e dos bichinhos que agora não são só renas felizes.
Tem até paca, tatu, cotia não, como diz o caboco.
Ano passado foi um natal mais para o lilás.
O Papai Noel ficou com cara de emo.
Esse ano o tom está mais para um azul profundo e o presente da moda é o tablet.
Todo mundo quer um tablet.
Não sabe nem para o que serve.
Mas quer.
E os trouxas compram.
Ninguém avisa que tablet só serve para ler, navegar, ver fotos, vídeos e que alguns modelos servem para filmar e fazer fotos.
Tudo isso se você pagar um servidor.
Sem internet ele não serve para muita coisa.
Ah, entra no Facebook, então está bom.
Share:

Lançado livro bomba que explica a roubalheira tucana nas privatizações

Por Luiz Carlos Azenha


Por Luiz Carlos Azenha
Finalmente. Muito comentado durante toda a campanha eleitoral de 2010, quando foi apresentado pela imprensa serrista como um dossiê contra o candidato ao Planalto do PSDB, José Serra, o livro de Amaury Ribeiro Jr., Privataria Tucana, de 344 páginas, foi lançado pela Geração Editorial.
É resultado de dez anos de investigações de Amaury, um dos maiores especialistas em lavagem de dinheiro no Brasil. Atestei isso pessoalmente, quando investigamos juntos os negócios do presidente da CBF, Ricardo Teixeira.
Naquela ocasião, eu não entendia absolutamente nada quando o Amaury me falava sobre “empresa-ônibus”. Logo ele identificou, no caso de Teixeira, qual era a empresa-ônibus: a RLJ Participações, associada no Brasil à Sanud, baseada em Vaduz, no principado de Liechtenstein. A Sanud fez “empréstimos” à RLJ. Dinheiro que entrava nos negócios de Teixeira no Brasil. Na fazenda, em uma transportadora, no bar El Turf… Empréstimos que a RLJ nunca pagou à Sanud. Um caso clássico em que uma empresa de papel, baseada em uma caixa postal de um paraíso fiscal, existe exclusivamente para limpar dinheiro de origem duvidosa. É por isso que, quando a revista Piauí produziu um perfil de 478.576 palavras sobre Teixeira, sem citar uma única e mísera vez a Sanud, estranhei.
O livro de Amaury trata de questões espinhosas. Para os não iniciados, nem sempre é simples seguir o caminho do dinheiro.
O jornalista focou em alguns personagens importantes das privatizações e do PSDB:
Ricardo Sérgio de Oliveira, homem de confiança de Serra, ex-funcionário do Citibank, ex-diretor da área internacional do Banco do Brasil, que ajudou a ‘modelar’ a privatização da Telebrás e controlou, através de um aliado, João Bosco Madeiro da Costa, a Previ, Caixa de Previdência dos Funcionários do Banco do Brasil, que teve um papel decisivo no processo; ex-tesoureiro de campanhas de Fernando Henrique Cardoso e José Serra.
Gregório Marin Preciado, primo da mulher de José Serra; representou a empresa espanhola Iberdrola na privatização da Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia, a Coelba. É personagem de um milagre empresarial. Passou da falência à bonança graças a um tratamento extremamente ‘carinhoso’ do Banco do Brasil. Sócio de Serra na compra de um terreno em São Paulo, é vizinho da filha de José Serra, Verônica, em Trancoso, na Bahia.
Verônica Serra, “a mulher mais importante da internet brasileira”, segundo a revista IstoÉ Dinheiro. Amaury revela que Verônica foi indiciad justamente por quebrar o sigilo fiscal alheio (acusação feita contra Amaury em 2010). O livro diz que a empresária mentiu sobre a Decidir.com, empresa em que foi sócia de outra Verônica, a Dantas. Num dos trechos mais saborosos, Amaury explica como o banqueiro Daniel Dantas usou a revista e Verônica para mandar um recado a José Serra.
Lembrem-se que os fundos de pensão, associados ao Citibank e ao Opportunity, do banqueiro Daniel Dantas, ganharam o leilão e o controle da Brasil Telecom, durante as privatizações. Em breve, um novo livro-reportagem, que não é de autoria do Amaury, deverá jogar mais luzes nas questões relativas a Dantas.
No livro, Amaury atribui a Ricardo Sérgio, banqueiro experiente, a “arquitetura” do esquema que internava dinheiro de origem duvidosa no Brasil, através de empresas baseadas no prédio do Citco, nas ilhas Virgens Britânicas.
Mesmo se não era esse o objetivo, Amaury acaba explicando, pelo menos em parte, o imenso poder de José Serra nas hostes tucanas. Deriva da centralidade que Serra, então ministro do Planejamento, teve no bater dos martelos da privatização durante a era Fernando Henrique Cardoso. Mas não apenas: de acordo com o jornalista, também deriva das relações de Serra com o submundo da arapongagem, como fica explícito no capítulo dedicado ao Doutor Escuta.
Amaury concorda que conseguiu apurar apenas alguns dos caminhos do dinheiro obtido pelos operadores da privatização. De qualquer forma, é um acréscimo considerável ao trabalho de outros jornalistas que se debruçaram sobre o assunto, como Aloysio Biondi, em O Brasil Privatizado.
A seguir, trechos de uma entrevista que fiz com Amaury. Antes de ouvir, um glossário de citações sem as quais não é possível entender o assunto.

Primeira parte

Ricardo Sérgio como autor da portaria que permitiu as contas correlatas entre Brasil e Paraguai, a título de facilitar a vida de comerciantes dos dois países, mas que foi a fonte onde bebeu o esquema do Banestado, o caso mais volumoso de lavagem de dinheiro já praticado no mundo (U$ 30 bilhões);
os pagamentos de propina de Carlos Jereissati, da Telemar (um dos vencedores nos leilões da telefonia) a Ricardo Sérgio (da Infinity Trading para a Franton Enterprises), nos valores de U$ 246.137,00 e U$ 164.085,00;
ajuda de Ricardo Sérgio a Gregório Marin Preciado, o “primo” de Serra, tanto na privatização da Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia (COELBA) quanto garantindo a Preciado empréstimos no Banco do Brasil para os quais ele não estava qualificado; em troca, Gregório Preciado pagou de propina a Ricardo Sérgio, segundo Amaury, cerca de U$ 4 milhões;
MTB Bank, outro banco dos Estados Unidos usado para lavar dinheiro; Citco, sede das empresas de brasileiros no paraíso fiscal das ilhas Virgens Britânicas;
Ronaldo de Souza, apontado como testa-de-ferro de Ricardo Sérgio no Brasil;
menção a Rodrigo Silveirinha Corrêa, ex-secretário estadual de Administração Tributária do Rio de Janeiro, envolvido na remessa de dinheiro para o Exterior através de doleiros;
menção ao advogado David Spencer, que trabalhou com Ricardo Sérgio no Citibank e foi procurador dele nos Estados Unidos;
menções a João Arcanjo Ribeiro, o ‘Comendador’, líder do crime organizado em Mato Grosso, e a Jorgina Maria de Freitas Fernandes, que nos anos 80 organizou uma megafraude contra o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS); ambos, segundo Amaury, usaram esquema parecido com o dos tucanos para internar dinheiro;
menção a Alexandre Bourgeois, genro de José Serra, que assinou nas duas pontas de uma mesma transação; segundo Amaury, para internar dinheiro vindo das ilhas Virgens Britânicas:

Segunda parte:

Gregório Marin Preciado, primo da esposa de José Serra. Foi sócio do tucano em um terreno no Morumbi e era dono da casa na Vila Madalena que serviu de sede para o comitê da campanha presidencial de Serra em 2002 e também da ACP, Análise de Conjuntura Econômica e Perspectivas Ltda., de propriedade do tucano;
Alexandre Bourgeois, genro de Serra, assina nas duas pontas em operações de internação de dinheiro, pela Vex Capital e pela Iconexa Inc. Aumentava o capital das empresas no Brasil trazendo dinheiro de origem não esclarecida das ilhas Virgens Britânicas (segundo Amaury, pelo menos R$ 8 milhões de reais);
Verônica Serra, filha do tucano, dona da Decidir, uma empresa pontocom baseada em Miami, segundo Amaury montada com dinheiro do Opportunity e do Citibank (U$ 5 milhões); Verônica foi sócia de outra Verônica, a Dantas, irmã do banqueiro Daniel Dantas;
Menção a empresas de Ricardo Sérgio que tinham nomes parecidos lá fora e no Brasil, Antar e Consultatum;
Menção ao COAF, Conselho de Controle das Atividades Financeiras, órgão ligado ao Ministério da Fazenda;
Menção ao Dossiê Cayman, documento falso que atribuia a tucanos negócios em paraísos fiscais; emergiu durante a campanha eleitoral de 1998, quando Fernando Henrique Cardoso se reelegeu;
menção à Aceto, uma das empresas de Gregório Marin Preciado;
menção à Patagon, empresa que Verônica montou com sócios argentinos:

Terceira parte:

João Bosco Madeiro da Costa, ex-diretor da Previ, que teve importante papel nas privatizações;
Menção a Marcelo Itagiba, ex-delegado da Polícia Federal e ex-deputado federal, primo de Andrea Matarazzo, tucano ligadíssimo a Serra em São Paulo;
Agente Jardim, Luiz Fernando Barcellos, ex-agente do extinto Serviço Nacional de Informações (SNI);
Ênio Gomes Fontelle, coronel reformado do Exército, dono da Fence Consultoria Empresarial, empresa baseada no Rio de Janeiro contratada com dinheiro público pela Prodesp, a Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo, quando Serra era governador paulista, em 2010; segundo Amaury, era a empresa encarregada de espionar o tucano Aécio Neves, no Rio de Janeiro;
Jardim, Fontelle e o ex-delegado da Polícia Federal Onézimo das Graças Sousa, também mencionado, serviram sob Marcelo Itagiba no que Amaury identifica como núcleo de arapongagem montado na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) quando Serra era ministro da Saúde;
Menção ao Garra, grupo armado que se dedicava a ações clandestinas do SNI durante a ditadura militar, do qual fizeram parte, segundo Amaury, os coronéis Ary Pereira de Carvalho, o Aryzinho; e Ary de Aguiar Freire:
Share:

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Belo Monte vai acabar com a Nação Garantido e Caprichoso


Por falta de assunto e porque está na moda e saiu até na revista Caras, Belo Monte voltou ao noticiário.
Até aparecer uma rodovia, ferrovia, porto, aeroporto, hospital, ou qualquer coisa que seja construído aqui nos trópicos tupiniquins, Belo Monte ainda é a bola da vez da galerinha maconheira ambientalista resíduo de traíra com trouxa.
Eles estão muito preocupados com os índios da Nação Garantido e Caprichoso, e pouco se importando com quem dança embaixo do boi.
Agora estão dizendo que Belo Monte alem de arrasar com a Reserva do Xingu que fica a mil quilômetros de distancia rio acima , ela também vai destruir de vez a Nação Garantido e Caprichoso.
A Coca Cola, a Brahma, a KY e as fabricas de camisinha estão muito zangadas com o governo brasileiro pela possível perda desse mercado maravilhoso que é o boi bumbá de Parintins.
De acordo com estudo de impacto feito pela Fundação Raitiuflaiti que banca as ONGs com fundos perdidos da CIA americana seguindo a filosofia do Neo Colonialismo Ambiental, com duas semanas de existência, o lago formado pela represa de Belo Monte vai inundar a bacia do altiplano boliviano afetando o plantio de coca.
Parece, segundo eles, que vai faltar farinácea boliviana para a galera americana.
Eles estão apavorados com a ideia.
Apesar de ninguém levar a sério os Ambientalistas Criados em Cativeiro, a sífilis e a AIDS, todos introduzidos no Brasil pelos gringos, a possibilidade de Belo Monte acabar de vez com a Nação Garantido e Caprichoso está deixando as araras de orelha em pé.
Pelo sim e pelo não, a gente que é barezinho fica muito cabreiro com a possibilidade de Belo Monte também arrasar com a belíssima praia da Ponta Negra, embora ela tenha se tornado um esgoto a céu aberto dos condomínios de luxo cagões.
A humanidade estará perdida se a Nação Garantido e Caprichoso acabar.
Espia só!
Share:

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Ligar Belo Monte ao Xingu é uma questão de primário mal feito


A questão de Belo Monte tem resultado em perolas maravilhosas oriundas das bocas ambientalistas criadas em cativeiro.
As bocas ambientalistas criadas em cativeiro parecem bicos de maritacas, só repetem o que o outro pia.
Nesse caso é agradar ao modismo ambientalista em moda no grande pai branco do norte.
Com seu modelito new hippie, sandalhinha havaiana, mochila com laptop ladrão roubou mamãe me dá outro.
A pérola do discurso sobre Belo Monte é que vai afetar a reserva do Xingu.
Esquecendo, claro, de dizer que a reserva do Xingu fica a 1.000 quilômetros rio acima de onde vai ficar a barragem.
Tudo bem que na filosofia, na física e na mecânica quântica a afirmação que “quando uma borboleta bate a asa, todo o universo é afetado por isso”.
Isso é verdade.
Belo Monte com certeza vai afetar a região, mas não vai destruí-la.
Afinal, borboleta para voar tem que bater asa senão não come.
E o Brasil precisa dessa energia para produzir alimentos para suas borboletas.
Afirmar que Belo Monte vai afetar e acabar com os índios do Xingu é overdose de má fé ou má informação.
No caso dos atores da Rede Globo do movimento Gota D’Água eles leram um script escrito por alguém lá de dentro.
No caso dos Ambientalistas Criados em Cativeiro é um script escrito por ONGs internacionais que recebem dinheiro de esquemas Fundação Ford que é aparelho da CIA americana, Fundação Rockfeller, enfim, que bancam o neo colonialismo ambientalista que tenta paralisar o progresso das colônias com discurso ambientalista radical no toba alheio.
Prefiro acreditar na segunda hipótese de má informação.
São somente maritacas piando.
Para mim essa galera que diz isso é tudo questão de primário mal feito.
Tá cheio de doutor que pulou o primário.
Perdeu as aulas de geografia.
Tem uns que acham até que na Amazônia só mora índio.
Espia só no mapa a distancia de Belo Monte para a reserva.
É longe parente.
Até para distancias amazônicas é longe.
Foi por isso que o índio chorou.
De pena.
Share:

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Profissão "Velho de Fila"


O mito que o “jeitinho brasileiro” é uma doença sem cura é mentira.
Apesar dos aproveitadores viciados em se dar bem, as coisas estão mudando.
Existe um respeito maior as regras.
Inclusive na política a corrupção tem sido mais fortemente combatida.
Ela não aumentou como dizem alguns, agora ela está sendo mais visível por causa da internet e de outras tecnologias.
Apesar de termos um judiciário e uma imprensa muito corrupta também.
Esses maus exemplos fazem com que o cidadão comum também tente se dar bem em cima do outro a qualquer custo.
Um exemplo é fila de loteria esportiva onde existem os tais caixas preferenciais.
A coisa mais irritante é ir em loteria pagar contas ou apostar quando a mega sena está acumulada.
Uns caras de pau entram na fila preferencial dos idosos só por terem cabelo branco, barriga e serem acabados e tristes.
Hoje na fila da lotérica entra um cara careca com ralos cabelos brancos e vai passando a frente de todo mundo.
Inclusive dos velhos da fila preferencial.
Cheio de marra.
Quando ele me encarou eu vi que era um cara que estudou comigo no primário, portanto tinha a mesma idade que eu.
Só que muito mais acabado.
Eu sou fofo.
Tive a felicidade de ter optado em me conservar em álcool.
O trouxa casou, teve filhos, netos, dividas, dor de cabeça e envelheceu.
Tem gente que envelhece porque quer.
Mas não para entrar na fila da lotérica na minha frente.
Nem fodendo.
Pedi para ele ir para o final da fila se não ia levar porrada.
Tenho paciência com gente metida a “esperta” não.
Depois pensei em que isso podia virar profissão de alguém.
“Velho de Fila”, uma espécie de canalha que recebe para furar a vez dos outros em troca de comissão.
Uma boa essa ideia.
Share:

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Dilma é demitida pela "imprensa" por ter sido torturada


Do jeito que a chamada “grande imprensa” está pautando o país com campanha contra a corrupção com ou sem provas, vai demitir todos os ministros da Dilma e vai chegar nela até o carnaval.
Desde a demissão do Alfredo Nascimento, notório político formado na Escola Superior Amazonense dos Colegas do Erário fundado pelo inesquecível Barão Boto Tucuxi, toda semana cai um ministro da Dilma.
Nem precisa mostrar prova.
Basta sair na Veja, depois no Jornal Nacional, isso tudo já combinado com oposição que no outro dia chama para depor.
A imprensa está podendo.
Ela acusa, julga, manda prender e manda soltar.
Pelo andar da carruagem, lá pela Páscoa ela já conseguiu demitir e depois prender a Dilma.
A acusação contra a Dilma provavelmente vai ser porque ela foi torturada durante a ditadura militar.
Apesar do barulho feito contra os ministros, a imprensa não mostra prova alguma que garanta as acusações.
Nem antes, nem durante e muito menos depois do escândalo que faz.
Está ganhando no grito.
Nunca o Brasil esteve tão bem economicamente e socialmente.
O governo Lula e Dilma levaram o Brasil a um outro patamar.
Todos os índices dizem isso.
Um combate contra a corrupção deve ser prioridade.
Só não pode e nem deve ser pautado por uma imprensa corrupta e aparelhada como a nossa.
Essa imprensa que temos é resquício da ditadura.
Essa imprensa apoiou a ditadura.
A revista Veja da família Civita, a Rede Globo da família Marinho, a Folha de São Paulo da família Frias, são baseadas em São Paulo e quem controla o estado mais rico da nação controla essas mídias.
Por isso só sai escândalo de um lado.
Só quem rouba é o PT.
Os tucanos são uns santos.
É essa imprensa que quer fazer limpeza ética no Brasil.
Ainda vão acabar prendendo a Dilma por ter sido torturada.
Espia só!
Share:

A imprensa brasileira virou aparelho político partidário


O Sabino Castelo Branco anunciou sua candidatura pelo PTB para a prefeitura de Manaus.
Um cara acusado de diversos crimes.
Crimes hediondos inclusive.
Um cara que se elege e reelege porque tem um programa de televisão assistencialista policialesco de quinta categoria que faz propaganda política partidária o ano todo e a justiça eleitoral não faz nada.
Ou não pode fazer nada.
Porque o sistema de concessões e as regras sobre a imprensa brasileira não existem.
Então um cacique compra uma concessão de radio e televisão e controla toda uma sociedade.
Esse golpe é repetido no Brasil inteiro.
Os tucanos paulistas controlam o estado de São Paulo, o mais rico do Brasil e por isso controlam a chamada “grande mídia” nacional que é baseada lá.
A revista Veja da família Civita, a Rede Globo da família Marinho, a Folha de São Paulo da família Frias, todos batendo no inimigo dos tucanos.
Por isso só sai escândalo de um lado.
Só quem rouba é o PT.
Os tucanos são uns santos.
É essa imprensa quer fazer limpeza ética no Brasil.
Nem fodendo, como diz o caboco.
No Amazonas as rádios e televisão pertencem a laranjas de caciques políticos.
A Rádio CBN faz política partidária o ano todo.
O Sabino usa o programa para palanque político.
Enquanto essa quadrilha tiver o controle dos canais de comunicação eles vão se eleger a que eles quiserem.
O Amazonas tem um grupo que controla o poder a 25 anos.
Eles brigam por partilha de roubo.
Com o aval da imprensa amazonense que pertence a eles.
As coisas vão piorar no reino de Ali Babá.
Espia só.
Share:

Torcedor doidão deixa Parque 10 sem energia


Ontem faltou energia no Parque 10 por toda a noite graças a intervenção divina de um torcedor cheio da manguaça que bateu em um porte derrubando-o.
Não se sabe se vascaíno ou corinthiano.
O idiota lombrado conseguiu derrubar um poste.
E com certeza deve ter morrido.
Fico imaginando se essa criatura que morreu embriagada já sabe que morreu.
De acordo com os espíritas quando a pessoa morre o espírito fica vagando até se ligar que morreu.
Imagino um vascaíno choroso vagando pelo limbo atrás de um titulo perdido.
Ou de um corinthiano perguntando para o Doutor Sócrates “Você não tinha morrido?”
O pior é que a cada jogo esses xaropes entopem as ruas dirigindo bêbados em alta velocidade causando acidentes.
Esse ao menos não matou ninguém.
Só a si mesmo.
Mas deixou milhares de pessoas sem energia tendo que ficar até de madrugada no maior calor amazônico infernal.
Afff!
Share:

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Nem Marcha da Maconha, nem Marcha das Vadias, nem Marcha Ré, meu lance é Marcha do Johrei


Estou curtindo muito a religião da minha parceira, logo eu que não sou dado a essas coisas de arregar para nada.
Minha idéia de Deus, se ele existe, é que ele precisa que eu o ajude nas suas demandas absurdas.
O que tem de trouxa se lamentando e pedindo ajuda não está no gibi.
O omi deve ser super ocupado.
Não gosto de incomodar.
E não gosto de nada que restrinja o livre arbítrio.
Se não vira arbitrário.
Por isso estou curtindo o Johrei da minha rainha.
Vou com ela toda semana para a Marcha do Johrei.
Uma espécie de transmissão de energia coletiva com as mãos.
Outra coisa legal é fazer ikebana sanguetsu.
Ikebana sanguetsu é fazer arranjos florais em vasos pensando em energias boas e legais para que a beleza invada o mundo.
O plano é criar o paraíso na terra.
Outra idéia bacana do Johrei.
Nada de paraísos depois da morte, isso é para trouxas.
Nessa de fazer ikebana eu tenho que pegar plantas “emprestadas” na rua da minha casa, já que meu jardim ainda vai ser construído.
Sem que os vizinhos vejam, claro!
Uma espécie de roubo de planta.
Mas sempre peço licença para Deus e para a câmera de segurança das casas.
Hoje indo pegar plantas causei pânico em uns gringos de um escritório que abriu aqui na rua.
Imagina um cara vendo um pirata com uma tesoura enorme na mão andando em sua direção?
Depois que eles viram eu voltar com a mão cheia de plantas roubadas eles deram um sorriso de alivio.
Também ficam inventando por ai que o Brasil é isso e aquilo.
Mas eles estão aqui atrás de grana.
O negocio lá tá feio, mano véio.
Share:

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Emo Sapiens tenta suicídio novamente


O povo comenta que esse lance do Emo Sapiens tentar suicídio de vez em quando e não conseguir morrer é para dar pinta.
Mas o que esse povo feio não sabe é o dilema que atravessa a alma do Emo Sapiens.
Aos treze anos de idade ele era um garoto abandonado nas ruas de Manaus quando foi acolhido por um padre que adora garotinhos.
Foi alimentado, recebeu educação erudita e em troca comia e dava três dedos de toba todo santo dia para o padre bondoso.
Lia Boudelaire, Kafka, Fernando Pessoa, filósofos gregos, alemães e franceses.
E percebeu que a maioria dava três dedos de toba também.
Portanto passou a achar normal dar três dedos de toba.
Só que quando ele enche a cara nas noites manauaras ele não pode ver um rabo de saia que dá vontade de comer.
É ele beber para baixar tara por mulheres.
No dia seguinte ele fica puto por ter transado com mulher.
E fica angustiado com isso.
Ou seja.
Ele foi levado para os prazeres da homossexualidade pelo padre e passou a acreditar nela por achar que todos os seus ídolos eram bibas também, mas no fundo ele é espada.
Esse é o dilema do Emo Sapiens.
E por isso ele volta e meia tenta se matar.
Dessa vez ele pulou da Ponte Rio Negro.
E não morreu a biba.
Um catraieiro retirou ele da água ainda respirando.
Deu uma dose de cachaça e levou o Emo para praia.
Ele está lá até agora enchendo a cara com o bofe novo.
Share:

Reivindicando o direito de não trabalhar na segunda de ressaca


Uma estudante da igreja Adventista do Sétimo Dia conseguiu na Justiça, na semana passada, o direito de não ir às aulas às sextas à noite e aos sábados de manhã.
Quielze Apolinario Miranda, 19, é da igreja Adventista do Sétimo Dia, que prega o recolhimento da hora em que anoitece nas sextas-feiras até o fim do dia dos sábados.
Aluna do 1º ano do curso de relações internacionais da USC (Universidade Sagrado Coração), instituição fundada por freiras católicas em Bauru na década de 1950, Quielze nunca foi às aulas noturnas às sextas e aos sábados e corria o risco de ser reprovada por faltas.
Quando eu era aluno, também sempre corria o risco de ser reprovado por faltar nas segundas por conta da ressaca.
E nas noites de sexta por começar cedo os serviços nos botecos e aos sábados nem pensar.
Se essa decisão judicial virar moda no Brasil vai ser otemow.
Já pensou todo mundo só trabalhando e estudando de terça a quinta?
Uma delicia.
Se a moça ai do alto pode reivindicar esse direto por conta de religião, qualquer outro motivo é válido também.
Tou até pensando em inventar uma religião que proíba seus seguidores de receber menos que vinte mil.
E pagar para um juiz de quinta categoria da Boca do Lago do Arapapá validar a sentença.
Vai ser outra delicia.
Já pensou vintinho na conta sem ter que trabalhar de sexta a terça?
Trabalhar é coisa de trouxa, mas vintinho é vintinho.
Né não?!
Share:
Tecnologia do Blogger.

OCUPE REDE GLOBO

Loading...

Pesquisar este blog

Veja meu site profissional

Veja meu site profissional
Jorge Laborda é um cara metido a designer, escritor e a ser humano.

Blogs que vale conferir

Arquivo do blog

Definition List

Contact

Support