Um blog de crônicas da Barelândia para o mundo!

BTemplates.com

domingo, 31 de julho de 2011

Atrás da vida no espelho


Filhotes de patos quando se separam da família é muito comum que morram.
Uma patinha solitária, separada da família no nascimento, conseguiu sobreviver graças a um espelho, que se tornou o "único amigo" dela.
O filhote foi levado a um abrigo em Devon (Inglaterra) após ser ferido por outra ave. Sentindo falta da família, Alice se recusava a comer.
Aí veio a idéia brilhante dos veterinários: o espelho.
Agora, sentindo-se novamente acolhida, Alice voltou a se alimentar, já que pensa que o seu reflexo no espelho é uma irmã.
A patinha costuma bicar o espelho pensando que está bicando a irmã.
Eu costumo parar diante de espelhos quando acho que ninguém está vendo.
O espelho é uma grande companhia.
E um grande perigo.
A gente as vezes se apaixona pela imagem refletida no espelho.
Ou vê um imenso patinho feio refletido.
E não sai mais de dentro dele.
E nem de dentro de si mesmo.
Existe uma lenda eslava que diz que existe uma replica do nosso mundo do outro lado do espelho.
E que as pessoas podem atravessar esse portal.
Ou serem tragadas por ele.
O espelho exerce um fascínio imenso.
Chorar diante do espelho é uma experiência interessante.
Ver as lágrimas caindo enquanto você se olha dentro dos próprios olhos e fica notando a cor dele mudando enquanto as lagrimas caem é bem desopilador.
Daqui a pouco você estará se perguntando por que eles mudam de cor e em seguida pergunta a si mesmo porque você estava chorando.
Você esqueceu porque estava chorando.
E você escapa do espelho.
Share:

sábado, 30 de julho de 2011

Para imitar a irmã Sandy, Junior disse que também tem prazer anal


Sempre que a Sandy fala algo para sair do armário vira manchete e explode nas mídias e nas redes sociais.
Toda vez que ela tenta não ser mais a mocinha certinha e diz “já tomei um pileque” ou “não sou mais virgem, ou “luto boxe” ou “falo palavrão”, o Junior é quem mais sofre na família.
Nem o Chitãozinho sofre tanto.
Nem o Xororó.
A revista Playboy publicou a entrevista em que a Sandy diz que “é possível ter prazer anal”.
Toda vez que ela quer deixar de ser Sandy para ser Amy Winehouse, a declaração entope as redes sociais de comentários.
Toda vez que a Sandy abre a janela da sua privacidade acaba esbarrando no irmão mais velho, o Junior.
Sempre vão associar os dois.
Apesar do Junior tentar enveredar até pelo heavy metal para escapar da imagem de bom mocinho.
Ninguém sabe se para parecer roqueiro mal ou para não ficar por baixo da irmã, o Junior declarou na imprensa que “eu também tenho prazer anal”.
O Xororó foi às lagrimas com essa manifestação de competição entre os irmãos.
A revista Playboy aproveitando essa explosão de comentários na rede sobre as declarações anais dos dois, vai tentar convencer a dupla a posarem nus na próxima edição.
Juntos.
Vai bombar!
Share:

quinta-feira, 28 de julho de 2011

Quem diria, a Sandy gosta de sexo anal


Isso é muita safadeza.
Não tem mais policia.
Onde nós estamos?
Onde o mundo vai parar.
Perloarmordedeusio.
Depois dizem que a safada é a minha vizinha.
Espia só isso.
A "Playboy" informou nesta quinta-feira que a cantora Sandy disse: "É possível ter prazer anal", em entrevista à revista.
A frase que estará na capa da publicação de agosto.
A menção ao sexo anal está causando burburinho no Twitter e a hashtag "sandyfazanal" domina os assuntos mais comentados na rede social.
Ou seja.
O fato dá Sandy, a sonsa, dizer que dá o toba é bom vira uma explosão de comentários na rede.
Ow cambada de desocupados.
Né não?
Share:

Manaus recebe com chave de ouro a cambada que tenta acabar com a Zona Franca


Algum deputado do Amazonas teve a “brilhante” idéia de homenagear o Arthur Cardoso, ops, Virgilio, com uma medalga de honra.
O Arhtur Cardoso, ops, Virgilio é aquele ex senador que se você não soubesse que ele era eleito pelo Amazonas, juraria que era por São Paulo.
De tanto que ele passou sua vida publica nos senado enturmado com a galerinha tucana paulista.
Aquela galerinha que quer vero o fim da Zona Franca por achar que o Amazonas é um matagal e que lugar de indústria em São Paulo porque lá que é o Brasil.
O Arthur Cardoso, ops, Virgilio, era aquele que passou a vida no senado a tacar o Lula em defesa do seu mentor,o FHC, e para isso passava por cima até dos interesses do nosso estado.
Chegou a dizer no alto da sua fanfarrice que daria “um pau no Lula”.
Agora ele é embaixador em Portugal por piedade da Dilma.
Apesar de embaixador de carreira, mas viciado em política por herança atávica familiar (disque essas coisas vem no DNA ou no bolso mesmo), ele é somente o terceiro da lista dos embaixadores que poderiam ir para Portugal.
Foi escolhido por um surto de compaixão.
Agora vem com todos os inimigos da Zona Franca receber honrarias aqui.
Vem o Serra, Alvaro Dias, Eduardo Azeredo (aquele do mensalão mineiro, pai de todos os mensalões), Tasso Jereissate com seu jatinho porque pode, Sergio Guerra, Carlos Alberto De’ Carli e Antero Paes de Barros e etc.
A oposição a Dilma veio receber honraria em Manaus.
A oposição que acha que o Brasil é só São Paulo.
Quem será o “jênio” que teve essa brilhante idéia?
Share:

Já tem edital para a partilha de Manaus com os “colegas”


Antes mesmo de aprovada a partilha da cidade com os “colegas”, já tem um edital da prefeitura oferecendo as feiras, mercados, logradouros públicos, casarios antigos do centro, inclusive o Adolpho Lisboa.
Está tudo na prateleira para os “colegas” pegarem.
O prefeito Amazonino Mendes alem declarar com o gesto que não tem competência para cuidar sequer de feiras e mercados da cidade, é também uma alma generosa que adora os “colegas”.
Vai ser tudo repartido com os galerosos.
E os vereadores que apoiam o Amazonino nem sabiam do afobado edital.
Espia isso.
O discurso dos vereadores da base aliada do prefeito Amazonino Mendes (PTB) na Câmara Municipal de Manaus contradiz com a informação dada pela Prefeitura de Manaus de que existe um edital pronto para abrir licitação da concessão da administração das 38 feiras e 10 mercados da cidade.
Há duas semanas, os aliados do prefeito no parlamento municipal vem afirmando que os feirantes e permissionários tem chances de participar do processo licitatório para permanecer nos espaços públicos.
A ação mostra que os parlamentares não querem se indispor com mais de 20 mil feirantes da cidade às vésperas das eleições municipais.
Na sessão de ontem, o líder do prefeito Amazonino Mendes na CMM, vereador Leonel Feitoza (PSDB) afirmou o Executivo não tem nenhum edital preparado para concessão das feiras e mercados.
Os caras mentem na cara dura.
A cidade vai sofrer o maior assalto coletivo da sua história se essa medida for aprovada.
Quem não consegue administrar feira não pode administrar Manaus, uma cidade de 3 milhões de habitantes.
Como diz o caboco “Se não sabe remar porque veio de canoa?”.
Ainda há tempo para a sociedade civil organizada impedir essa roubalheira.
Cadê a Marcha da Liberdade nessas horas?
Cadê a policia que não prende uns meliantes desses?
Share:

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Nem a Marcha da Liberdade nem o casamento gay


Estamos vivendo um tempo bicudo.
A Europa está flertando pesadamente com a direita, se fechando para o resto do mundo por medo da recessão econômica.
Um idiota da extrema direita assassina covardemente 84 pessoas por se dizer um cruzado cristão anti mulçumano.
Isso na pacifica e moderna Noruega.
O Serra nas eleições para o Brasil se agarrou no discurso anti aborto, anti casamento gay, nas saias do vaticano e acusou veementemente o povo boliviano de ser a causa da cracolandia em São Paulo.
E quase ganha à eleição agarrado a esse discurso fascista.
Com votos dos “verdes” marinistas que se acham modernos.
A Marcha da Maconha e a Marcha da Liberdade só saem para isso.
Para a festa.
Só fumar maconha numa passeata não é ser livre.
As marchas não se metem em nenhuma outra discussão, não se manifestam em outras lutas que tenham a ver com liberdades civis.
Tipo esquerda festiva.
O governo só tem se preocupado com números, economia e desenvolvimento.
Justificado por 500 anos de atraso colonial do Brasil.
A sociedade civil tem que organizar a qualidade dos seus debates.
O surpeendente é que os gays quando lutam por democracia e liberdade estão paradoxalmente agarrados em bandeiras que representam o que a sociedade tem de mais conservador.
O casamento e as forças armadas.
Gay luta para casar e servir o exército.
E mais nada.
O debate gay para nisso.
Não se faz mais gay como antigamente.
Share:

A gente paga pela ponte e vai pagar para atravessar... pode?


O Omar Aziz disse com ar de tucano feliz quando quer parecer empresário inteligente “A Ponte de Iranduba vai ter pedágio sim, todas as grandes estradas e pontes por ai tem, porque aqui não vai ter?”.
Por um simples motivo.
Ela foi totalmente paga com dinheiro dos trouxas que vão precisar usar ela.
Essa mania de tirar os outros de otário dá nos nervos.
A cara de pau dessa gente é bizarro.
Copiar o modelo tucano paulista que privatizou as estradas que foram construídas com dinheiro publico para depois cobrar pedágios, só se as concessionárias forem dos “colegas”.
Ai sim ele vai ser um empresário inteligente que ele quer parecer ser.
Por enquanto ele é governador dessa espelunca que ele e o grupo político dele transformaram o Amazonas e tem obrigação de advogar pela população que ele representa e não por empresários de olho na privatização do que é publico.
Isso que ele disse significa o seguinte.
Vocês pagaram pela construção da ponte, agora vocês vão pagar para usar a ponte, seus trouxas!
E quem vai receber pelo pedágio deve ser empresa de “colega”.
Talvez a mesma que construiu a ponte pelo dobro do valor que ela vale.
Espia só!
Share:

Feiras de Manaus para a mão dos “colegas”


O projeto do Amazonino para “privatizar” as feiras e mercados de Manaus vai ser só para passar as feiras e mercados, inclusive o histórico Adolpho Lisboa, para as mãos dos “colegas”.
Isso porque o projeto não explica como vai ser esse processo de “privatização”.
Ou seja.
A escolha vai ser no tu-tu-ru-bi-tê-tê entre os “coleguinhas”.
“Coleguinhas” que apóiam o projeto “Manaus é Nossa e Ninguém Tasca” do seu grupo político.
O pulo do gato desse projeto é que junto ele tem um item que trata também dos prédios históricos que podem ser “privatizados” a bem do serviço publico.
O bem do serviço publico quem decide é quem está com a caneta na mão.
Nessa canetada podem tomar de assalto todos os prédios antigos do centro da cidade.
Menos o Teatro Amazonas, esse já é do Robério Braga.
Ele é da turma.
Vai ser uma maravilha.
O que essa proposta deixa claro é o atestado de incompetência do Amazonino para administrar a cidade.
Se ele não pode nem tomar conta de feira, imagine de Manaus.
A cidade está entregue as moscas.
Cada vez mais caótica.
E rachar a cidade entre os “colegas” pode ser uma atitude final de quem acha que a cidade é dele.
Afinal, depois de tantos anos fazendo poucas e boas e ainda estar solto, ele deve achar que agora dá para repartir a cidade ao meio com os “coleguinhas”.
Os vereadores que apóiam essa medida já devem estar dividindo as cotas nas feiras.
Espia só!
Share:

terça-feira, 26 de julho de 2011

A Amy resgatou o soul das garras dos gospels


A Amy já podia morrer na boa.
Ela retomou para os pagãos a soul music.
O soul na sua origem era uma musica dos negros pobres e falava deles.
Das suas demandas, dores, prazeres, desespero, amor e fúria.
Depois ela foi virando o hino das igrejas e se apequenando.
E virou sinônimo de musica gospel.
Falando de paraíso e deuses hipotéticos.
A Amy Winehouse veio para renovar o soul e trazer ele de volta para as ruas.
Para os mortais, pecadores, pagãos, sofredores e humanos.
Agora o soul volta a ter sentido.
Depois da Amy a soul music não será mais musica de santos.
Será das pessoas com sangue nas veias e coração ardente.
Que querem um paraíso que seja aqui.
Na terra, dentro do peito.
Ela cumpriu sua missão.
Share:

Ambientalistas eufóricos estão acabando com o Monte Roraima


Virou moda no Brasil para quem é ambientalista cult visitar o Monte Roraima, fazer fotinha e mandar para o Facebook para os amigos ambientalistas verem.
Virou até clichê.
Você já foi no Monte Roraima?
Se a pessoa disser não.
Ela é outsiders.
Ela não é fofa.
Ela não é root de verdade.
Não passou no vestibular do Ambientalismo Criado em Cativeiro.
Localizado em uma das regiões mais isoladas do planeta, na fronteira entre Brasil, Venezuela e Guiana, o Monte Roraima é lar de espécies únicas da fauna e da flora da América do Sul.
Inspiração para livros como "O mundo perdido", de Sir Arthur Conan Doyle, e filmes Brincando Nos Campos do Senhor, do Hector Babenco, esta enorme mesa de pedra conhecida como tepui, "montanha" ou "casa dos deuses" no dialeto dos índios pémon, que habitam a região, de mais de 2,7 mil metros de altura na Amazônia atrai cada vez mais turistas de diversas partes do mundo.
Mas o aumento no número de visitantes, associado ao histórico descaso das autoridades dos países que dividem o território da montanha e antigas práticas danosas ao meio ambiente ainda usada pelos habitantes da região, está começando a causar problemas no paraíso.
Outro impacto é a visita constante da horda de ambientalistas em busca do titulo “Eu Já Fui No Monte Roraima”.
Todo mundo que vai lá e causa impacto, acha que é o outro que está causando.
Deveriam fechar o Monte Roraima para visitação até ele se recuperar.
Quer ver o mundo do alto?
Sobe em tucumanzeiro, oras.
Share:

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Manual contra calor que cola o toba


Não existe.
Quando o povo do Facebook que usa ar condicionado central em casa está todo reclamando do calor, é que o negócio está à porta do inferno.
Se o pessoal que usa o primo rico do Orkut, que mora em casa com piscina, está se queixando, é que o melhor é sentar no gelo e rezar.
A sensação de umidade e calor juntos é tão escatológica que dá nojo.
O rêgo da pessoa fica o tempo todo encharcado.
Os ovos, para quem tem, ficam a toda hora deslizando entre lamacentas coxas ensopadas de suor.
O bôga fica colado por uma cera que se forma, que não dá para saber se é suor ou cagadinha indesejada. Um nojo.
Andar nas ruas, para quem é pedestre, deve ser uma penitencia.
A cara dos pedestres que passam pela vidraça do carro aparenta que vão ter um treco, um passamento a qualquer momento.
Eu não sei como esse povo que usa o Orkut, que mora na zona leste, que no máximo tem um ventilador banguela rodando na velocidade slow motion, consegue permanecer vivo nessa assadeira que Manaus virou.
Os Ambientalistas Criados em Cativeiro estão infestando os botecos aos bandos dizendo que é tudo culpa do aquecimento global.
O assunto da cidade é o calor fora do comum que está fazendo.
Mas todo ano dizem a mesma coisa.
Como diz o cabôco, “esse calor está sem as condição”.
E olha que o verão amazônico está só começando.
Share:

domingo, 24 de julho de 2011

Nossa Senhora do Crack vive


Não é sacanagem, existe a santa.
A imagem, idéia do artista plástico Zarella Neto, que vive e mora na região há 33 anos. Foi colocada na sexta-feira sobre o muro de uma casa abandonada e destruída neste sábado por usuários de drogas.
O arcebispo de São Paulo Dom Odilo Pedro Scherer defendeu, no Twitter, a imagem de Nossa Senhora do Crack, que causou polêmica ao ser colocada na Cracolândia, região ocupada por dependentes químicos no centro de São Paulo.
No microblog, o religioso disse que ficou "comovido" com a iniciativa e salientou que "na perplexidade sucitada pela cena, nossa consciência é tocada. O drama dos dependentes químicos não pode nos deixar indiferentes".
Dom Odilo ressaltou, ainda, que Nossa Senhora "é mãe dos angustiados, dos desvalidos... Dos angustiados e desesperados" e encerrou o assunto com "Nossa Senhora do Crack, rogai por eles, e por nós também!"
Colocada na Rua Apa, a imagem da santa - feita em gesso, com adornos dourados e num fundo azul - causou revolta de usuários de drogas e pessoas que trabalham no bairro.
A idéia foi do artista plástico
- Nós quebramos porque é uma santa do mal. O crack não é de Deus - disse uma usuária de crack, que não quer ser identificada.
O padre Julio Lancelotti, que trabalha com usuários de droga e moradores de rua, disse que a atitude do artista foi louvável, para levar esperança a quem vive na região.
- Agora ela está quebrada, mais parecida com o povo que vive aqui, machucado, desfigurado - ressaltou o religioso;
O artista salientou que a idéia era chamar a atenção das autoridades para o problema da Cracolândia.
Sendo ateu e mesmo assim adorar a idéia da Virgem Maria por ser o arquétipo da Grande Mãe, da Origem do Todo e da idéia de que a mulher é a origem maior das coisas existentes e portanto é a Grande Protetora, me parece que a Nossa Senhora do Crack poderia ajudar muita gente.
Se a Amy Winehouse, uma mulher como poucas, tivesse sido ajudada pela Grande Mãe Amorosa que cerceia o universo, talvez o amor que ela sempre buscou nas coisas, na musica e nas pessoas ela descobrisse dentro dela mesma.
Viva Amy Winehouse.
Share:

Facebook: Quando um “relacionamento fala sério” acaba


Um casal de amigos resolveu terminar 9 anos de casamento que para todos era o casamento ideal.
Eles conversaram e decidiram juntos terminar o relacionamento.
Os dois tem perfil no Facebook.
Ele resolve por no perfil do Facebook que estava solteiro.
Para não ter que explicar trocentas vezes a mesma história para trocentos amigos.
Enquanto ela preferiu procurar um psicanalista amigo.
Embora psicanalistas não possam ser amigos.
Ou é psicanalista ou é amigo.
Quando os amigos dele leram estupefatos que ele estava solteiro, ou seja, separado começou a aparecer aquele dedinho “não curti”, “não gostei”, “gostei”.
O Facebook virou a vitrine das pessoas, o portal da vida privada.
Tem pessoas que ainda não se aperceberam disso.
E o quanto isso pode ser bom ou ruim.
Tem pessoas que tem um "relacionamento fala sério” no Facebook que se separa e por questões de dificuldade em aceitar isso ou preocupado com o que vão pensar os amigos, vai deixando o “relacionamento fala sério” lá.
Até descobrir no mural do Facebook que o ex namorado vai casar e publicou na rede com fotos se beijando com outra.
Ai a ficha cai.
E mesmo assim dói tirar o “relacionamento fala sério” do perfil.
Por isso passar do “relacionamento enrolado” para o “relacionamento fala sério” no Facebook está hoje se tornando uma questão de preservação da imagem.
O “relacionamento fala sério” é difícil pra caramba até pra terminar.
Melhor deixar como está.
O meu tá otemow.
Porque não se deve levar a vida tão a serio se não ela te deixa xarope.
E xarope bom é o que dá onda.
Share:

sábado, 23 de julho de 2011

Amy Winehouse morreu e o mundo perde mais um gênio


Amy Winehouse é da safra da Billie Holiday e outras.
Há muito tempo a musica precisava ser sacudida e aparece a Amy.
Morreu de overdose como todos os gênios musicais da minha geração morreram.
Estupidamente.
E antes dos trinta anos.
Todos os gênios morreram com 27 anos.
A Amy Winehouse morria de medo de ser mais um gênio a morrer cedo.
Janis Joplin, Jimi Hendrix, Kurt Cobain, Jim Morrison, Robert Johnson, Pete Ham, Kristen Pfaff e outros.
No Brasil também tem a mistica dos gênios que morrem cedo.
Elis Regina, Cazuza, Renato Russo, Cassia Eller e tantos outros.
Desencantados e desencanados em um mundo idiota que os consumia.
E sem saber o que fazer do seu furor, da sua raiva, do seu amor e do seu tormento.
O mundo perdeu uma artista que vai demorar em repor.
Essa safra de medíocres está longe do fim.
Amy Winehouse foi morrendo na cara de todo mundo.
O talento, a fama, a grana e todas as amarguras humanas juntas viraram uma bomba atômica.
O mundo fica menor sem a Amy Winehouse.
Que ela fique em paz.
Share:

sexta-feira, 22 de julho de 2011

Pará, Caribe, Carimbó e pirataria


O Pará sofre muita influencia do Caribe.
O carimbó é a música paraense tradicional e é uma musica claramente de raízes caribenhas.
Essa é a coisa boa.
A merda é que uns filhas da puta estão importando um método de assalto típico do Caribe.
Ataques a embarcações com extrema violência.
Para roubar cidadãos comuns.
Geralmente pessoas humildes que usam os barcos regionais como único meio de transporte.
E quase não tem porra nenhuma na vida.
Um ataque de 'piratas' a uma embarcação que viajava de Belém para Anajás, na ilha do Marajó, terminou com uma mulher morta com um tiro na cabeça, nesta sexta-feira, segundo a Polícia Militar, era por volta das 4h30 da manhã, quando um grupo de aproximadamente seis homens armados anunciou o assalto dentro da balsa 'Arca da Aliança de Anajás', na localidade de Ponta Negra, às proximidades do município de São Sebastião da Boa Vista.
Assim que houve o disparo, os bandidos fugiram usando uma 'rabeta', embarcação pequena e veloz, mas segundo a polícia, ainda conseguiram levar alguns pertences de outros passageiros.
Os piratas atacam embarcações grandes, roubam as vítimas e conseguem fugir no emaranhado de rios da região.
E quase sempre fazem vitimas para mostrar o quanto são maus.
Houve um tempo em que piratas eram românticos e livres.
Tinham classe e lutavam por causa nobre.
Ao menos é assim no cinema.
Esses são bandidos de quinta, covardes e cruéis.
E feios.
Não são o Johnny Deep.
O pior que já estão importando essa modalidade para os rios do Amazonas.
Share:

Não é cartel: 2,79 em todos os postos de gasolina


Deu até vontade de jogar no bicho.
Acho que até tinha bicheiro no posto.
Todos os postos de Manaus estavam com essa placa.
2,79.
Nem sei que bicho é.
Vou ver.
2 é águia.
79 é peru.
Águia pega o peru.
Águia são eles.
Peru somos nós.
Tomara que dêem ao menos cachaça como no natal.
Em que peru morre, mas morre bêbado.
Se isso não é cartel eu vou começar a acreditar em bruxas.
Eu não acredito em bruxas, mas que elas existem, existem.
E cadê a policia que não prende uns meliantes desses?
Share:

PF prende índio guloso com 30 periquitos


Espia só isso.
Um indígena da comunidade Belém do Solimões, na região do município de Tabatinga (a 1.106 quilômetros de Manaus), foi detido pela Polícia Federal no último final de semana por estar transportando 30 periquitos adultos e filhotes ilegalmente.
Pertencente à etnia Ticuna, o indígena de iniciais R.T.R. foi flagrado no meio do rio, quando estava em sua canoa, por soldados do Exército, e enviado à PF.
Segundo o delegado Gustavo Pivoto, o indígena foi detido, mas liberado em seguida por se tratar de crime de menor potencial.
Se fosse um de nós, mamelucos índios decaídos que fosse preso com 30 periquitos, iam chamar de tarado, chamar disso e daquilo.
Iam acusar de trafico de periquitos, de gigolô, de dono de puteiro, etc.
E se tivesse um periquito de 16 anos no meio ainda iam acusar de pedofilia.
Conforme Pivoto, os periquitos são de coloração esverdeada, com tonalidades azul, branco e amarelo.
Eles estavam acondicionados em dois cestos de palha.
Ah bom.
Tava achando que era outro o tipo periquito.
Share:

quinta-feira, 21 de julho de 2011

Genuflexão é coisa de gente que gosta


Tem gente que adora genuflexão.
Tem gente que paga para fazer genuflexão.
Tem gente que nasceu para fazer genuflexão.
Eu nunca faço genuflexão.
Genuflexão é para trouxa.
Tem gente que paga boquete, mas não faz genuflexão.
E agora cientistas da Universidade de Liverpool que estudam as famosas pegadas do Australopithecus afarensis - ancestral dos humanos - encontradas no sítio arqueológico de Laetoli, na Tanzânia, dizem que a gente andava ereto há pelo menos 3,7 milhões de anos, segundo estudo publicado na revista britânica "Journal of The Royal Society".
As pegadas de Laeotoli, descobertas em 1976 e classificadas como Patrimônio da Humanidade, são consideradas o rastro mais antigo dos pés de nossos antepassados e de sua forma de caminhar.
Ou seja.
Gente que se ajoelha se ajoelha porque quer.
Quem se submete aos outros faz porque gosta.
Por vocação.
Nunca se submeta a nada.
Seja insubmisso sempre.
Nunca se ajoelhe para ninguém.
Nem para a pessoa que você ama.
Quanto mais para um trouxa qualquer.
Nunca se dobre.
As almas insubmissas padecem, mas se mantém limpas.
Genuflexão é para otários.
Share:

A patrulha da vida privada no Facebook


O "The New York Times" deu uma reportagem que revela o custo de se comportar como um idiota na internet.
Empresas estão ganhando dinheiro bisbilhotando a vida alheia a titulo de pesquisas em todas as redes sociais possíveis para ajudar na contratação de funcionários ou de serviços.
Captam até frases colocadas no varejão do Facebook.
Essas pesquisas acabam indo parar nas mãos das empresas interessadas em contratar essa ou aquela pessoa investigada.
Uma fotografia em uma festa, uma frase dita em tom de sacanagem depois de beber umas biritas ou fumar um baseado em uma festa, tudo isso pode servir de munição contra suas pretensões profissionais.
As redes sociais são muito novas e as pessoas não estão preparadas para serem investigadas dessa forma agressiva.
A utilização que essas empresas fazem com as informações obtidas no Facebook é que são idiotas.
Não as pessoas que estão sendo espontâneas e sendo elas mesmas quando postam suas alegrias ou suas dores no Facebook.
Essa utilização deveria até ser crime.
Empresa que usa esse critério é que deve ser observada.
Não o ser humano comum.
O fato é que o que se faz na rede social está virando critério de contratação e até chance de prosperar num emprego, mas as pessoas parecem nem se importar.
E não devem mesmo.
Embora não seja exemplo para ninguém, a minha vida e a profissional é tudo junto e misturado.
Tudo que faço, escrevo e penso sou eu comigo mesmo.
Não existe esquizofrenias entre o eu comigo mesmo e o eu profissional.
Eu perco muita coisa com isso.
Mas o que ganho é impagável.
Share:

Porque as mulheres se acham feias nas fotos


Quer acabar com um homem diz que o pau dele é pequeno.
Quer acabar com uma mulher diz que ela está gorda e feia.
Outra tortura e sadismo que você pode fazer com uma mulher é criticar as fotos dela.
Isso dói fundo.
Porque toda mulher se acha feia em fotografia.
Mesmo estando linda.
Menos as feias.
Essas conseguem ver beleza onde não existe.
Por isso a gente vê tanta baranga mostrando foto no Facebook.
Uma pesquisa dessas inúteis disse que cerca de 50% das mulheres até sorriem para a câmera mas odeiam se ver em fotos.
E a queixa mais comum é sobre o próprio sorriso, seja porque os dentes não estão brancos o suficiente ou por terem fechado os olhos para sorrir.
Apesar disso, os homens dizem que o que mais os atrai numa mulher é justamente o sorriso, de acordo com uma pesquisa de uma marca de creme dental americana.
O fotógrafo Daniel Kennedy, que já clicou estrelas como Angelina Jolie, diz que o mais importante é o batido "gostar de si mesma".
E dá dicas para a pessoa sair melhor na foto
-Um sorriso natural passa pelos olhos e é muito mais atraente que um falso.
-Mantenha o queixo baixo e olhe para frente com um leve sorriso que vai realçar as bochechas.
-Tente dizer "oats" (ôuts) ou "plum" (plâm) para criar uma boca sexy. Em português as palavras significam aveia e ameixa, mas não vale a pena traduzir sob pena de perder o efeito.
-Não esqueça de um toque de gloss para lábios de aparência saudável e voluptuosa.
Isso serve para os homens também.
Só que a palavra que os homens devem dizer na hora de fotografar não é “plam”.
A palavra é “bambi”.
Dá uma boca meio vadia na fotografia.
Anotaram né?
Share:

Resultado do PAIC 2011


Apesar do meu livro "Crônica Bipolar" não ter sido sequer avaliado por causa de uma regra que eles não puseram no edital, bola pra frente.
Para quem ainda não viu o resultado do PAIC está no link abaixo, copie e cole no navegador.
Sorte para você.
https://docs.google.com/viewer?a=v&pid=explorer&chrome=true&srcid=0B2kKLDHYNlTqM2ExODEwNTAtYTE0NC00ZThlLTk4N2YtMGRhMjJkNjVlYmMz&hl=pt_BR
Share:

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Dinheiro do BNDES para a Rede Globo pode, para estádio de futebol não pode


É impressionante a cara de pau da imprensa brasileira.
Agarrada na invendável política neoliberal com o toba alheio até hoje, apesar da falência dessa ideologia pelo mundo afora, a imprensa brasileira que apoiou o projeto neoliberal do FHC até o amargo fim, acredita que o dinheiro público só deve financiar a eles.
A Rede Globo deve ao BNDES até a calcinha das suas atrizes e a cueca dos seus diretores gigolôs.
O Arnaldo Jabor, o ultimo neoliberal baba ovo da elite paulista fica roxo de raiva quando o governo banca outra coisa que não a Rede Globo.
Banca e leva calote, diga-se de passagem.
Por isso o ódio da emissora ao governo Lula e Dilma.
Porque eles não perdoam as dividas da emissora.
Um repórter da Rede Globo a mando dos seus chefes e seguindo as diretrizes filosóficas da emissora, perguntou ao presidente do Corinthians Andres Sanchez, quem vai pagar a outra metade do Itaquerão querendo ouvir que seria o BNDES para capciosamente fazer criticas ao envolvimento do banco público no negocio.
O Sanchez respondeu que o mesmo banco que empresta para a Rede Globo.
O repórter se calou constrangido.
O estádio vai ser pago metade com incentivos da prefeitura de São Paulo e a outra metade pelo governo federal através do BNDES.
Todos os tucanos eram contra o governo emprestar dinheiro para a construção do Itaquerão.
Para a Rede Globo pode e deve, de acordo com eles, já que são sócios no projeto neoliberal com o toba alheio.
Mas na assinatura do projeto hoje estavam todos lá.
Emplumados na foto.
Essas pessoas apostam na falência mental dos outros.
Na ausência de memória.
Ou na burrice mesmo.
Pois eles se acham os doutores e nós somos os analfabetos funcionais.
Share:

Amigo de cú é rôla


Tem dia de tudo.
Os shoppings adoram esse treco de dia.
Essa arrumação marqueteira.
Hoje é dia do amigo, disque.
Levando esse conceito imbecil a serio, todos os meus amigos são cachaceiros.
Os que não são tem inveja dos que são.
Um brinde a todos os imbecis que me aturam pela vida adentro.
Sem eles meu enterro ficaria sem graça.
Share:

Tenho uma visagem que me fala coisas


Quando me sinto profundamente só escondido de mim mesmo ela me acha.
Quando estou correndo com o corpo encharcado de vida seca sem quilha e a fim de achar uma esquina que tenha um boteco amoroso, ela me acerta.
A voz sempre me acerta.
Esquizofrênicos ouvem vozes.
Profetas ouvem vozes.
Vovós ouvem vozes.
Até psicopatas ouvem vozes.
A minha voz é de um anjo bom.
Ela arruma minha quilha.
Ela sempre me diz onde é o norte.
Ela é minha sanidade.
Como posso enlouquecer com uma voz assim?
Chata.
Todo meu dinheiro gasto com estupefacientes não serve de nada.
Toda minha bebedeira, todo meu furor, toda minha chaga, nada significa nada.
Essa sanidade que me persegue e me acha é uma droga pesada.
Um dia eu enlouqueço e ela me larga.
Espero.
Share:

terça-feira, 19 de julho de 2011

O Dalai-Lama vai fazer parte do programa A Fazenda da Record


O máximo da bizarrice da televisão são esses programas esquema BBB.
Pior que o BBB é o primo pobre do podre BBB.
O tal de A Fazenda.
Dessa vez o programa vai levar duas lhamas, animal peruano que tem como característica cuspir na cara das pessoas.
Os participantes do programa estão eufóricos pois acham que vão ter uma companhia ilustre.
Todos estão pensando que lhama é o dalai-lama do Tibet.
Mas deixa essas zebras pensarem, tadinhos.
Essa parte vai ser ótimo.
O publico vai ficar torcendo pelas lhamas.
Tomara que elas cruzem ao vivo na sala de estar da casa.
Lhama transando deve ser bem legal.
Deve cuspir na cabeça e mandar ver.
Tomara que role uma transa de lhama na Fazenda podre.
Share:

O centro histórico de Manaus vai ser “privatizado” pros colegas


Espia só isso.
O projeto delicioso é do Amazonino Mendes.
Começou a tramitar na semana passada, em regime de urgência, na Câmara Municipal de Manaus, um projeto de lei que autoriza a Prefeitura a privatizar a gestão de mercados, feiras e “unidades de interesse histórico” em toda a área urbana de Manaus.
“Unidade de Interesse Histórico” é óteeeemooowww.
Vai ficar “UIH do AM” pode aguardar.
Isso abrange toda Manaus antiga.
Que maaaaraa!
Caso a matéria seja aprovada, o poder público poderá fazer concessão de uso de prédios como o Mercado Municipal Adolpho Lisboa, feiras no Centro e nos bairros e a área comercial da Ponta Negra, que está sendo reformada, com nosso dinheiro diga-se de passagem rápida.
O Teatro Amazonas e toda a área do Largo São Sebastião já tem dono, é do Robério Braga, ali ninguém tasca ele viu primeiro, faz parte do acordo de cavalheiros.
Se esse projeto de lei passar, o racha cha começa.
Do Adolpho Lisboa até a Joaquim Nabuco fica com os colegas A.
Da Frei José dos Inocentes até o Cais do Porto fica com os colegas B.
Vai ser tudo colega.
Que bom.
Em seguida, para “revitalizar” o centro decaído começa a abertura dos cofres públicos para as obras de recuperação.
Claro vai ser uma empresa também dos colegas cooperativados.
Quem não lembra das reformas dos prédios do centro que viraram teatros que estão as moscas?
Teatro dos Vampiros, dizem.
Pois é.
Essas reformas custam o olho da cara.
Do Zé Leseira, que somos nós.
Para ajudar os colegas que serão donos dos prédios, que são eles.
Muiiiiiiiiiiiiiito legal!
Como diz o arquiteto Aquiles.
Share:

Quando a imprensa é bandida


Começou pela Inglaterra uma limpeza que espera-se vire modo no mundo.
O mundo vê espantado o "News of the World", um jornal de 120 anos de existência ser fechado envolto em escândalos que envolvem até assassinato.
O escândalo das escutas ilegais feitas pelo jornal derrubou mais um da cúpula da polícia britânica e obrigou o primeiro-ministro David Cameron a encurtar a viagem à África para voltar a Londres e dar explicações aos parlamentares.
Para aumentar a dramaticidade do caso, um ex-repórter do jornal, que foi o primeiro a dizer que a cúpula do jornal sabia das escutas ilegais, foi achado morto ontem em seu apartamento, em Londres.
A imprensa mundial está contaminada pelos interesses mais sórdidos e inescrupulosos.
O poder que a imprensa tem na sociedade moderna é monstruoso, é desigual.
A imprensa pode destruir os outros poderes.
O Brasil é um exemplo disso.
O Jornal Nacional, a Folha de São Paulo e a nojenta revistinha Veja apoiaram a ditadura militar no Brasil e até hoje representam as elites brasileiras.
Toda eleição essa chamada grande mídia tenta impor seus candidatos pela força e coação.
Para isso usam métodos que vão de escutas telefônicas ilegais, invasão de privacidade, associação com policiais corruptos que trabalham para os grandes jornais.
Tudo pela noticia e tudo pelo controle de um país, no caso do Brasil.
Enfim, os mesmo métodos que agora estão sendo punidos na Inglaterra.
A imprensa há muito deixou de ser o baluarte da democracia.
Ela representa fortemente os interesses de uma elite que controla as grandes corporações midiáticas.
Por trás desses interesses rola o jogo mais sujo que a vista possa alcançar.
Porque a vista de uma sociedade seria justamente a imprensa.
Quando é ela que é o criminoso, fica muito mais difícil detectar ou as forças da sociedade combater esses crimes.
O poder que se deu a imprensa na sociedade moderna é quase imbatível pelos outros poderes.
Por isso é comum ver na imprensa um apresentador barato testa de ferro de corrupto chamar toda uma classe ou instituição de ladrão.
Tem alguns que dizem que o Congresso deve ser fechado por causa da corrupção.
Essa generalização que a imprensa faz só tem um propósito.
Destruir os outros poderes para ela poder impor sua vontade a vontade.
O Brasil precisa fazer uma reforma sobre as leis que controlam os meios de comunicação.
Toda vez que se fala nisso a imprensa pula e diz que é censura.
Que nem ladrão quando vê policia.
Share:

OFICINA DE ARTE DIGITAL CANOA MULTIMÍDIA


A Canoa Multimídia é uma idéia nascida na independência do mundo das redes digitais e procura trabalhar dentro dessa nova realidade, buscando formar inteligências interligadas procurando desenvolver idéias conjuntas dentro das mentes solitárias e criativas que infestam a internet.
Alguns chamam de network.
A Oficina de Arte Digital Canoa Multimídia é um formato de realização de projetos individuais onde cada participante apresentará sua demanda de aprendizado e os cursos e oficinas serão adaptadas a elas.
Os cursos serão interativos com os alunos e participantes.
O plano é ensinar fazendo.
Se o participante tiver necessidade de aprender a fazer um site pessoal ou para sua empresa, o curso será feito em cima desse projeto.
Ao final do curso, o participante terá seu projeto concluído e saberá usar as ferramentas para a manutenção desse projeto, tornando-se independente para dar continuidade a ele.
Alem disso, durante o projeto será ensinado os modos de marketing viral ou marketing de rede baseado nas redes sociais para a propagação do projeto por esses mecanismos, tornando a veiculação da idéia quase totalmente gratuita.
Depois da oficina e os projetos dos participantes concluídos, haverá Oficina de Captação de Recursos voltada para projetos culturais já que essa é uma das grandes dificuldades dos artistas de todas as áreas.
Os cursos que dispomos agora são de web designer, edição de vídeo, edição de imagem, edição de áudio, editoração eletrônica (livros, jornais, revistas, banner, etc).
A oficina vai do dia 25 até dia a 29 de julho de 2011 e terá 10 horas de duração divididas em duas horas dia de segunda a sexta.
Os horários das oficinas serão pela tarde das 14 às 16, das 16 às 18.
À noite teremos uma turma das 20 às 22 horas.
A oficina terá inicialmente uma semana, com turma limitada de seis alunos por horário.
O plano é criar empresas independentes que interajam entre si gerando mercado para ambos e barateando custos que serão repassados para os clientes criando uma cultura de mercado baseada na confiança da qualidade do produto e na honestidade do preço.
Parte dessas pessoas trabalha em esquema home bureau, ajudando a descongestionar o transito da cidade contribuindo assim para a despoluição do planeta.
Com esse plano podemos chegar ao Carro Zero.
Computadores fazem arte e os artistas precisam ganhar dinheiro.
Share:

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Vão privatizar o Adolpho Lisboa e o centro antigo de Manaus... agora vira feira


Espia só isso.
O projeto delicioso é do Amazonino Mendes.
Começou a tramitar na semana passada, em regime de urgência, na Câmara Municipal de Manaus, um projeto de lei que autoriza a Prefeitura a privatizar a gestão de mercados, feiras e “unidades de interesse histórico” em toda a área urbana de Manaus.
Unidade de interesse histórico é ótimo.
Isso abrange toda Manaus antiga.
Perfeitooooooo..que delicia!
Caso a matéria seja aprovada, o poder público poderá fazer concessão de uso de prédios como o Mercado Municipal Adolpho Lisboa, feiras no Centro e nos bairros e a área comercial da Ponta Negra, que está sendo reformada.
Ganha um doce se adivinhar na mão de quem vai parar a parte histórica de Manaus.
Vai começar a corrida mamãe dá o meu que sou teu filhinho gostoso.
Quem não vai gostar disso ou vai é o Robério Braga, dono do Teatro Amazonas e adjacências.
Vai ser a farra do boi.
Com a vaca.
Como diz o caboco, com o toba alheio até eu faço farra.
Vai que é tua mano véio!
Share:

Mamelucos pedem que o governo defina o que não é latifúndio de índio ou do agronegócio


A Associação do Mamelucos Sem Pai Nem Mãe do Brasil (AMSPM do B) formada por descendentes de índios decaídos, pretos escravos e brancos paupérrimos tudo junto e misturado, exige que o governo brasileiro defina afinal o que não é latifúndio do agronegócio ou latifúndio indígena.
Essa imensa massa de zumbis que formam 85% do povo brasileiro está só apreciando essa discussão sobre Belo Monte pra cá, Belo Monte pra lá e fica perguntando “se do Mato Grosso pra lá tudo é terra de fazendeiros, do Mato Grosso pra cá tudo é latifúndio indígena, onde diabos a gente pode ficar?”.
Na Amazônia tem defensor de latifúndio de índio, latifúndio de agronegócio, só não tem ninguém falando por essa massa de mamelucos.
Esses mamelucos formados por ex índios, ex pretos, ex brancos, ex gente, que vivem na linha da pobreza, agora com um governo popular que distribui renda começou a ter acesso a bens de consumo.
Alguns compram casa, carro, televisão, geladeira, fogão, ar condicionado, computador e outros eletrodomésticos pela primeira vez.
Essa imensa massa chamada de classe C vai precisar de energia elétrica em grande escala.
E barata.
Não pode energia feita por carro de bode ou pum de vaca.
Fala sério!
Energia em larga escala no Brasil que seja pagável pelo povo brasileiro só hidrelétrica.
No mais é conversa de oportunista.
Essa massa de indigentes precisa dessa energia.
Mas os índios precisam de latifúndios pra correr no mato, o agronegócio precisa de latifúndio pra plantar soja, os Ambientalistas Criados em Cativeiro precisam dos seus salários, as ONGs precisam prestar conta pros seus patrões no estrangeiro, e agora?
Como é que fica?
A quem o governo vai ouvir primeiro?
É a guerra dos verdes contra os vermelhos.
Os verdes querem o Brasil zoológico.
Os vermelhos querem um progresso com hidrelétricas porque apesar dos mamelucos parecerem macacos, não são macacos.
Muito menos pra inglês ver.
Estamos vivendo um impasse ideológico.
Share:

domingo, 17 de julho de 2011

Paraguaios afogaram o Ganso em nós


Acabou para seleção brasileira o campeonato de várzea chamado Copa America.
Os estádios de futebol onde estão sendo realizados os jogos não fazem jus a fortuna que circula no entorno desses jogos.
O dinheiro dos patrocinadores rola solto.
A grama do glorioso estádio da Colina do São Raimundo está melhor que o gramado dos estádios argentinos.
Acho que a grana some na mão dos empresários do futebol, galvãos buenos, ricardos teixeiras e o escambau.
Não sobrou dinheiro pra concertar o gramado.
Fora isso o Mano Menezes está se saindo como todos os técnicos gaúchos que dirigiram a seleção antes dele.
Chama craque mas no jogo tira de campo.
Tirou o Neymar e principalmente o Ganso, os únicos que jogam na porra do time.
Embora o Ganso ainda não tenha jogado tudo o que sabe.
O problema não é ter perdido a Copa America.
O problema vai ser quando a seleção voltar a jogar e a paciência da torcida acabar e começar a chamar o Mano Menezes de “burro...burro..burro...”.
Ai o Galvão Bueno vai entender que é pra chamar o Dunga ou o Felipão de volta.
Já que técnico da seleção parece que tem que ser gaucho burro e perna de pau.
Assim a seleção não afoga o ganso de ninguém, mano véio.
Share:

Policia prende jornalista editora de jornal


Na Inglaterra.
No Brasil nem processar jornalista pode.
Chamam de censura.
Aqui dono de jornal elege e derruba presidentes.
Ao menos tentam.
Usam de calunia, difamação, grampo ilegal, invasão de dados sigilosos, alarmes falsos, caos disso, caos daquilo, usando os métodos mais torpes que o jornalismos pode inventar.
A revistinha Veja é profissional no ramo ”imprensa suja”.
A Veja dá a matéria escandalosa de manhã, o político da turma deles com a revista embaixo do braço pede veementemente a apuração do mais novo “escândalo” e para fechar mais uma crise, de noite o Jornal Nacional da Rede Globo acusa, julga e condena a vitima.
Geralmente do partido concorrente da turma deles.
O partido que banca a chamada grande imprensa e que controla há 16 anos o estado mais rico da união.
E representa a elite paulista.
Contra todo o resto do Brasil.
Na Inglaterra estão prendendo jornalistas e donos de jornal que usam esses metódos criminosos.
A lei é para todos.
A polícia britânica prendeu neste domingo a ex-editora do "News of the World" por suposto envolvimento no escândalo dos grampos telefônicos e compra de informações de policiais.
Diretora da filial britânica de jornais do grupo de Rupert Murdoch, que a considerava como filha, Brooks renunciou ao cargo na última sexta-feira em uma tentativa de diminuir a pressão sobre o conglomerado.
Ela foi editora do agora findo "News of the World" entre 2002 e 2003, quando algumas das escutas foram realizadas, mas sempre negou saber dos grampos, o que gerou ceticismo por parte dos muitos funcionários do jornal.
Em uma audiência com parlamentares em 2003, Brooks admitiu que a News International havia pago por informações da polícia.
Brooks é a décima pessoa ligada ao império de mídia de Rupert Murdoch a ser presa por envolvimento no caso de escutas ilegais de milhares de celebridades, políticos, jornalistas e até mesmo de vítimas de assassinatos.
Se isso é no Brasil, a cadeia ia encher de dono de jornal e jornalistas jabazeiros.
Mas um dia a democracia do Brasil chega a esse estágio.
O Brasil não merece a imprensa que tem.
Share:

Pau a pau: EUA recebe dalai-lama e China vai visitar o Fidel Castro


Toda a imprensa do ocidente, artista em busca de atenção, índio querendo ser inglês, político querendo dar pinta, todos criticam a China por ter invadido o Tibete e ter exilado o dalai-lama.
Até os EUA.
Mas ninguém diz um ai quanto ao fato dos EUA isolarem Cuba política e economicamente, estrangulando um país menor que Sergipe e sem recursos.
Tudo por diferença ideológica.
São dois pesos e duas medidas.
O governo chinês criticou duramente a atitude do presidente americano, Barack Obama, por ter recebido o líder espiritual tibetano dalai-lama, na Casa Branca.
O governo chinês afirmou que o encontro danifica as relações entre os dois países.
Pequim considera o dalai-lama um "separatista" que busca a independência do Tibete e protesta cada vez que ele é recebido por dirigentes estrangeiros.
O dalai-lama nega e diz querer apenas autonomia ao povo tibetano.
O Obama esquece que o EUA está prestes a entrar no vermelho graças à desordem do seu capitalismo selvagem e a chicana financeira dos especuladores entranhados no governo americano.
Entrar no vermelho significa que a divida publica americana toda está empenhada nas mãos do governo chinês, que pode levar um calote monumental dos americanos.
Os EUA estão nas mãos dos vermelhos da china.
Quem diria.
Os inventores do capitalismo entregues nas mãos de um governo comunista.
O Obama recebe o dalai-lama para dar um recado para a China.
Tipo bêbado sem grana em boteco frescando com a cara do dono do bar.
Isso não vai dar muito certo.
A China bem que podia visitar o Fidel Castro para dar o troco.
Né não?
Share:

sexta-feira, 15 de julho de 2011

A imprensa brasileira caluniava as FARCs


A imprensa brasileira é possuída pela elite conservadora encastelada no poder desde as caravelas de Cabral.
Não era de se esperar que tivesse uma atitude simpática com relação aos movimentos sociais vindos das classes populares e pobres.
As FARCs fizeram opção pelas armas jogados pelo desejo americano de expurgar qualquer resquício de comunismo ou socialismo na Colômbia.
A Colômbia é o país mais estratégico da America do Sul e Caribe.
A Colômbia tem acesso aos três mares.
Ao Pacifico a oeste e ao Mar do Caribe e Oceano Atlântico a leste.
Nem fodendo os americanos largam esse osso.
Já tomaram até o Panamá na mão grande por causa disso.
Com isso eles tem um pé na Amazônia também.
E já estão lá, com seis bases militares.
De qualquer uma delas eles podem bombardear Brasília e voltar sem reabastecimento.
Agora sai nos jornalões brasileiros que sempre crucificaram as FARCs a noticia que um coronel do Exército colombiano confessou que sua unidade matou, premeditadamente, 57 civis para identificá-los falsamente como guerrilheiros mortos em combate, diz reportagem do site do jornal espanhol "El País".
Luis Fernando Borja Giraldo, ex-comandante da Força Tarefa Conjunta de Sucre, admitiu que o objetivo da falsa baixa era obter benefícios e permissões especiais relacionados ao combate a rebeldes.
Um dos casos aconteceu em novembro de 2007, quando tropas do destacamento ao qual Giraldo pertencia deram parte da morte de dois supostos rebeldes durante um confronto na pequena localidade de El Pantano.
Durante a investigação judicial, as famílias dos jovens informaram que eles tinham sido procurados para trabalhar na lavoura.
O coronel admitiu, porém, que eles caíram numa emboscada e foram mortos.
Segundo o relato de Giraldo, depois de matar os civis, os militares vestiam os corpos com uniformes de guerrilheiros.
O coronel forneceu ainda as identidades de cerca de 50 oficiais, suboficiais e soldados que participaram de ações parecidas.
Estima-se que 1.487 militares se envolveram nas mortes, dos quais cem já foram julgados e presos.
Bom.
E a imprensa brasileira esteve sempre ao lado desses assassinos divulgando suas mentiras sem nem contestar ou verificar a veracidade.
Na verdade são cúmplices.
A Rede Globo, a Folha de São Paulo e a revistinha Veja são simpáticas a causa norte americana para o continente.
A Teoria da Dependência do grande sociólogo FHC é o máximo que eles imaginam para o Brasil.
Transformaram até a Dilma e o PT em sócio dos “facínoras” das FARCs na campanha para presidente.
Agora vergonhosamente tem que admitir esses crimes.
Se fosse na Inglaterra talvez coubesse processo ou ao menos pedido de desculpas.
Mas no Brasil a imprensa pode tudo.
E se processar você é acusado de querer censurar a imprensa.
O Brasil não merece a imprensa que tem.
Share:

Quando é necessário passar um X no relicário


Faço painéis gigantes com as fotografias de pessoas que você ama.
Elas vão invadir a sua casa.
A sua sala.
A sua cama.
Para todo canto que você olhar no seu lar.
Ele vai estar lá.
O objeto do seu amor.
Nos dias de sol e de calor luminoso.
Nos dias de chuva cinzentos melados.
Entre saudade e coração apertado.
Todo dia vai ser dia de lembrar os amores.
E quando eles deixarem de ser.
Bom ter um pincel a mão.
Perto do relicário.
Para passar um X imenso.
Na cara do otário.
Share:

quinta-feira, 14 de julho de 2011

Os travestis de frente do jornal A Critica se solidarizam com Dissica


O transito de Manaus é uma barbárie.
Manaus é uma favela abandonada por anos de má administração e roubalheira.
Uma turma está no poder a 25 anos predando o estado e a cidade.
E com apoio dos jornalões de Manaus.
Agora eles estão cobrando esse apoio.
O fechamento de dois retornos que beneficiavam o jornal a Critica e a TV Amazonas, na rua André Araújo, e prejudica todo o resto da cidade virou briga pessoal do Dissica Calderaro e o presidente do Instituto Municipal de Trânsito, Manaustrans, Coronel PM Walter Cruz.
A eliminação dos retornos diminui o gargalo na área, onde o tráfego de veículos é lento nos horários de pico, mas provoca transtornos aos diretores e funcionários da empresa, que agora são obrigados a se deslocar até a Citroen, contornar e em seguida voltar para lado direito da avenida.
São aproximadamente 300 metros, que agora têm que percorrer, em nome "do interesse público".
Os travestis que fazem ponto na frente do jornal também estão reclamando muito.
Com o retorno localizado ali, eles tinham tempo de mostrar a bunda para os motoristas interessados em pagar pelo beneficio.
O Dissica e os travestis prometem fazer muita baderna se caso o retorno não volte ao seu lugar de origem
Já pensou dar uma volta imensa com sua canoazinha pra chegar ao jornal?
Muita sacanagem depois de tanto tempo de trabalhando para os políticos corruptos locais.
Muita sacanagem mesmo.
Share:

Vereador Francisco da Jornada também vai proibir a fusão Sadia com a Perdigão


Como ele tá podendo e não tá prosa, o vereador suplente e agora onipotente Francisco da Jornada alem de proibir rave no Amazonas quer melar a fusão da Sadia com a Perdigão.
Ele alega que essas relações homoafetivas ainda não estão regulamentadas aqui no estado.
Alega também que elas agridem aos evangélicos e que isso é coisa do demo.
O Pauderney Avelino não gostou nada dessa coisa de acusar o demo de tudo.
O vereador obtuso que atende pelo nome de Jornada, espia o nome, disse que a fusão pode até acontecer lá pelas bandas de São Paulo, mas que ele não deixará que aconteça aqui no Amazonas.
A bancada evangélica toda apoia essa iniciativa do vereador.
Já pensou se essa moda de fusão pega?
O vereador vai deixar não.
Share:

A Ultima Rave do Emo Sapiens


Um tal de vereador desses que a gente não sabe nem de que buraco saiu chamado Francisco da Jornada quer proibir rave no Amazonas.
Espia só essa.
Se não é coisa do demo.
O cara se elege na cola de um vereador que foi afastado pelo Tribunal Eleitoral chamado Henrique Oliveira.
Assume no lugar dele e o único projeto do individuo é planejar acabar com rave.
Pode um treco desses?
Com medo disso acontecer de verdade porque aqui no Amazonas acontece de tudo, o Emo Sapiens resolveu fazer a Ultima Rave do Emo Sapiens.
Por causa do vereador Jornada, espia o nome, que disse que rave é lugar de criaturas drogadas que tem parte com o demo, na rave do Emo Sapiens todo mundo vai de cara.
Só pra provar pro Jornada, espia o nome, que as pessoas podem sim ir pra rave completamente sóbrias e dançar durante três, quatro,cinco dias sem parar sem ao menos meter um Red Bulzinho pra dentro.
Na Ultima Rave do Emo Sapiens só vai rolar Santo Daime, bebida associada à um ritual religioso plenamente difundida na região chamada também de Ayahuasca, nome quíchua de origem inca.
A rave será no Largo São Sebastião.
A rave começará com musicas incidentais de Meditação Zen Noção para todo mundo entrar no clima, depois será servida a bebida em copos descartáveis e quem quiser pode levar sua caneca.
Em seguida todos ficarão andando em círculos abraçando-se uns aos outros para entrar em comunhão, os emos pulam essa parte porque eles costumam se comover muito e chorar quando se abraçam e isso travaria o ritual.
Depois disso haverá o Grande Abraço da Arvore Mãe Ascenstral (GAAMA), onde todos os presentes darão as mãos em volta das arvores do Largo.
(Obs: favor não levar laptop, celular, necesset ou pochet ridícula pois a região é infestada de tubarões voadores, meninos cheira colas alimentados pelos padres franciscanos).
Nesse ritual do abraço todos cantarão mantras tipo..ado..ado...ado..cada um no seu quadrado...ado..ado..ado..cada um no seu quadrado... repetidas vezes até que a bebida faça poinc e então provavelmente baixará a luz, algo que todo mundo quando bebe diz que vê.
A partir daí é cada um por si, pode dançar bundalele, funk da apertadinha, calypso da arrombadinha, enquanto os emos associados farão seu ritual cabalístico do grande beijo na boca de olhinho fechado homem com homem mulher com mulher.
A Ultima Rave do Emo Sapiens é um protesto contra esse vereador drogado que quer proibir rave no Amazonas.
Share:

Fim da empregada doméstica, o ultimo resquício da escravidão


A classe média e alta da sociedade moderna se organizou em torno da existência da empregada domestica.
Até na arquitetura das casas e apartamentos existiam o quarto de empregada.
Geralmente um cubículo que mal cabe uma cama de solteiro que ainda tinha que dividir com cacarecos da casa.
Uma espécie de nova senzala.
No Amazonas era comuns as casas terem uma empregada, geralmente caboclas trazidas do interior do estado que eram tratadas como parte da família, a parte pobre da família, ou como mera mobília ou burro de carga.
Com o acesso das classes mais pobres a empregos e a padrões mais elevados, esse material humano ficou mais raro.
E mais caro.
Hoje não se encontra mais na praça essa carne humana.
A carne mais barata do mercado era a carne cabocla ou indígena.
Essa não reposição de carne no mercado está aumentando o custo das empregadas domésticas.
Isso acaba afetando o cotidiano das famílias barés acostumadas a ter essa mamata.
Criou-se a figura da diarista em Manaus.
Cobram por diária de trabalho.
E saem muito mais caro que as antigas “empregadas”.
Que custava muitas das vezes um prato de comida por dia.
E olhe lá.
Essa enorme massa de pessoas agora está tendo algum acesso a bens de consumo como a televisão que apesar de ser uma merda, passa novelas como a Sinhá Moça que fala de escravidão
E as pessoas se vêem ali.
E de alguma forma estão saindo da era da escravidão.
E isso dói no nosso bolso.
A minha diarista mete a faca.
Cobrou 80 paus à diária essa semana.
Era 50.
Tudo culpa do Lula.
Esse tal de Nunca Dantes.
Share:

O Brasil ganhou....ah tá!


O Ricardo Teixeira presidente da CBF é quem manda no futebol brasileiro e na CBF.
O Ricardo Teixeira herdou o cargo do sogro dele, João Havelange.
Pra ele o futebol é um negocio de família.
Mafiosa, mas família.
O cara é acusado na Inglaterra de falcatruas, subornos, corrupção envolvendo transações no mundo do futebol
Isso todos nós do Brasil já sabemos desde a época da CPI da Nike.
Quem livrou a cara dele foi o FHC para poder se reeleger com a ajuda do Brasil campeão do mundo.
O Ricardo Teixeira transformou o Brasil em mero centro de treinamento do futebol mundial.
Os clubes daqui só servem pra formar jogadores, embalar e mandar para o estrangeiro.
Até para países pobres da África nós estamos mandando nossos atletas.
Que saem do Brasil cada vez mais novos.
Alguns sequer chegam a jogar profissionalmente aqui.
São vendidos direto do útero da mãe.
Ele transformou isso em cultura.
O esquema envolve empresários do futebol e até os Galvãos Buenos da vida.
Que vivem como marajás a custas da venda de jogadores de futebol por verdadeiras fortunas.
Por isso o Galvão Bueno fala tanto bem de um jogador e fala mal de outro.
Ele acaba escalando a própria seleção brasileira.
Mas isso é outros quinhentos.
Imagina você jogar em uma seleção que é controlada por uma cara que rouba diante do mundo todo.
Ninguém gosta de saber que está na mesma turma de um ladrão.
E a seleção brasileira de futebol voltou a ganhar.
Que bom.
Share:

quarta-feira, 13 de julho de 2011

Vereador eleito na roubalheira quer proibir rave em Manaus


Isso que dá o Amazonas ser um estado onde uma quadrilha toma conta do poder a 25 anos.
O negocio fica sem porteira.
Como diz o caboco, fica a cú de calango.
E de vez em quando aparece uma criatura dessas.
Eleito na roubalheira na cola do Henrique Oliveira da bancada dos narco apresentadores de televisão que se elegem através de programas policialescos e populescos de quinta categoria fazendo campanha política ilegalmente o ano todo.
São narcoapresentadores porque narcotizam a consciência do cidadão.
Quando não são envolvidos em trafico de drogas mesmo.
Tem aos montes.
Espia essa desse bicho chamado de vereador Francisco da Jornada.
Francisco da Jornada foi eleito como suplente de Henrique Oliveira e assumiu o mandato de vereador em abril de 2010, depois que o titular foi cassado pelo Tribunal Superior Eleitoral.
O único projeto desse individuo é proibir rave.
Ele afirmou que resolveu apresentar o projeto após conferir três festas no seu bairro, Cidade de Deus, Zona Norte. Segundo ele, estas festas eram raves e o público que as freqüentava era de adolescentes usuários de drogas.
“Estas festas na Zona Norte não têm nome. Geralmente acontecem em galpões alugados por qualquer pessoa, que também contrata um carro de som para percorrer as ruas do bairro e anunciar a festa”, explicou o vereador do PP que justificou a medida como preventiva no combate à prostituição infantil e ao consumo de drogas no seu bairro.
Ah tá.
Bom.
Se for na lógica desse palhaço eleito por conta de uma justiça eleitoral medonha que nós temos no estado, todas as praças, todas as boates, todas as universidades, enfim, todo lugar publico deve ser fechado.
Em todo lugar tem gente que usa droga.
A droga é ele.
A droga de um vereador de quinta categoria.
Deve ser mais um evangélico hipócrita enganador de trouxa que se elege com votos de ignorantes.
Nós merecemos isso.
Affff.
Share:

Se a revistinha Veja fosse na Inglaterra também seria fechada


Grampos, escutas ilegais, calunias, difamação, matéria paga, interferência eleitoral, jornalismo criminoso e de quinta, tudo isso a Veja faz.
Só que aqui nem processo você pode enfiar no rabo de jornal.
Chamam de censura.
Na Inglaterra o jornal se auto fechou depois das denuncias de vários atos criminosos cometidos em busca da noticia.
Agora um senador americano quer ir mais longe.
Quer prender o dono do jornal.
O escândalo que movimentou a política britânica e ameaça prejudicar os negócios de Rupert Murdoch no Reino Unido começou a ganhar contornos políticos nos EUA, onde o senador democrata John Rockefeller, presidente da Comissão de Comércio, Ciência e Transporte, defendeu uma investigação sobre a News Corp.
Ativistas alegam que telefones de cidadãos dos EUA também podem ter sido grampeados.
Nos Estados Unidos, a News Corp tem 27 canais de TV, incluindo a FoxNews, além de jornais como "The Wall Street Journal".
Todas vão ser investigadas.
Os grampos podem ter se estendido a parentes das vítimas do 11 de Setembro e a familiares de soldados americanos que lutam no Afeganistão.
Aqui no Brasil, meia dúzia de famílias da elite controlam a grande imprensa.
A Rede Globo da família Marinho, a Folha de São Paulo da família Frias, a revistinha de quinta categoria esquecida em consultório de dentista Veja da família Civita e mais alguns.
Todos encastelados na elite paulista e no sudeste brasileiro.
Representando seus interesses financeiros e políticos.
Por isso essa imprensa faz campanha política o ano todo contra um presidente ou presidenta que eles não gostam.
Não é da turma deles.
Não é da elite paulista.
Por isso a gente só vê escândalos e denuncias todo dia.
Mas só contra um partido político.
A gente não vê nada contra o governo paulista.
Que banca essa farra.
Há 16 anos o mesmo grupo político manda em São Paulo.
E paga a festa.
E tenta impor ao Brasil o seu candidato.
E perdem.
Ai a imprensa faz seu papel.
Vira oposição.
Caluniando se for preciso.
Grampeando se for preciso.
Comprando testemunhas se for preciso.
Por isso ninguém acredita mais em jornal.
Viva a internet.
Share:

terça-feira, 12 de julho de 2011

Site para traição não é o Facebook


A traição sempre fascinou o ser humano.
Trair é vil, é covarde, é rasteiro e é burro.
Os casais cansados e distantes um do outro precisam de traições.
Ou de separações.
Os neuróticos também.
Traição é uma palavra horrorosa.
Mas ela é atraente para as pessoas.
Assim como a repulsa ao incesto, ao suicídio e ao canibalismo.
Que enojam e encantam.
E traição não tem nada a ver com pular cerquinha.
Traição é a mentira profunda.
É dar troféu de trouxa pro outro.
E ainda espalhar pela vizinhança.
Por conta desse fascínio que a traição exerce, mais uma modalidade da traição globalizada foi lançada no Brasil.
O site Ohhtel, que tem sua base nos EUA, começou a oferecer seus serviços com.br.
Apesar do nome, é só um espaço virtual.
Os encontros físicos são por conta e risco dos usuários .
Gente interessada em pular a cerca sem chamuscar o casamento.
A promessa é achar amantes discretos para clientes cadastrados.
A justificativa sociológica é que a aventura é alternativa ao divórcio, desde que o outro não descubra.
Teoricamente, o serviço é seguro. Mas, como diz Laís Ranna, vice-presidente do site no Brasil, "garantias são sempre muito vagas na internet".
Formada em artes cênicas, a paranaense Ranna, conta que antes do Ohhtel trabalhou em uma rede social que ajuda mulheres a encontrar homens ricos.
Uma coisa levou a outra.
E embora pareça muito com sua prima, isso não é prostituição.
Acho que depois disso não existe mais essa palavra.
De acordo com o filosofo Chico Sá, a maridização e a pijamização do casamento pode ser o começo do fim deste.
E vai deixando a gente conservador.
O bom mesmo é a sorte de ter alguém bacana com quem você queira trair ela mesma com ela própria.
E de pijama.
Share:

Quando a salsicha da Perdigão entra na fusão da Sadia sobra pro nosso rosbife


Fusão é o nome que se dá quando duas empresas resolvem se juntar pra melhorar seus lucros e controlar uma fatia do mercado.
Na verdade controlar é pouco.
O que eles criam é um monopólio.
O que é proibido até no pecaminoso mundo capitalista.
A Sadia e a Perdigão são as maiores empresas do ramo de alimentos.
Juntas não tem pra ninguém.
Vão ser a AMBEV do rango.
Ou seja, a cerveja fica cara a vontade da AMBEV, agora vai ficar mais caro também o tira gosto.
E de quebra a passagem aérea com a fusão da Gol com a WebJet.
E do Carrefour com o Pão de Açucar.
Estamos ferrados.
Beber, comer e viajar vai ficar mais caro.
Esse lance de fusão só dá pro nosso fusão.
Share:

Uma viagem no universo crossdresser


O Emo Sapiens ficou viciado em sexo virtual por causa da sua dificuldade em se relacionar normalmente no campo afetivo no “mundo real”.
Por ser um hetero enrustido, talvez o único do mundo contemporâneo, que disfarça seu desejo incontrolável pelo sexo oposto dando doses cavalares de boga pela noite manauara pra ver se consegue se livrar dessa praga de desejo que o atormenta, toda noite, bem na calada da noite, ele entra em sites de relacionamentos, em salas de bate papo que permitem imagens eróticas.
Como até a palavra hetero o faz ter convulsões, ele entra em salas gays, de preferência de lésbicas, pois assim, de alguma forma torta, ele se aproxima do universo feminino que tanto lhe atrai sexualmente.
Ele aprendeu a mandar imagens para essas salas, coisa pra poucos, e por ter um gosto bastante apurado para a beleza e o bom gosto, ele logo se tornou uma celebridade nesse universo, apesar de permanecer anônimo, como é a regra nesse mundo underground.
Ele usa nomes variados, às vezes masculinos, às vezes femininos e alguns desses nicknames estão virando lenda nas escuras vielas do sexo virtual. Em uma dessas noites insones, onde nem o álcool nem as drogas lhe trazem alivio, ele entra em uma sala de lésbicas com o nickname Izabel-Bi, com o perfil de uma bióloga de Belo Horizonte que mora na Amazônia, que tem um namorado e se sente uma mulherzinha, mas que adora pegar meninas pra exercitar sua sexualidade descontrolada e compulsiva, o personagem preferido do Emo Sapiens.
A Izabel-BI é uma diva das salas de sapatas do underground mundo do sexo virtual, e quando ela entra, bota pra quebrar com os corações, mentes e grelos da mulherada.
Entre todas as inúmeras cantadas que a Izabel-Bi recebeu entre uma foto postada e outra, a de uma tal de Leila CD era a que mais lhe agradava, eram inteligentes, bem humoradas, gentis, delicadas, até ternas, coisa rara nesse ambiente hostil.
O Emo Sapiens se fazendo passar por Izabel-Bi começa um dialogo delicioso com a Leila CD e sua curiosidade sobre ela vai aumentando, e junto seu sentimento de afeto também e logo percebe uma identificação com aquela pessoa sensível e inteligente.
Descobre que Leila CD mora em Manaus também, no bairro de São Francisco, que é casada com uma mulher compreensiva, maravilhosa, que a ama e compreende, apesar de ter um ressentimento grande por ter casado com um homem chamado Sergio e que depois com o tempo de casamento vai se revelando um crossdresser e passa a usar seus vestidos, somente no ambiente do lar, enquanto faz questão de cuidar dos afazeres domésticos.
Os crossdressers são pessoas que vestem roupa ou usam objetos associados ao sexo oposto, por qualquer uma de muitas razões, desde vivenciar uma faceta feminina (para os homens), masculina (para as mulheres), motivos profissionais, para obter gratificação sexual, ou outras.
O crossdressing não está relacionado com a orientação sexual, e um crossdresser pode ser heterossexual, homossexual, bissexual ou assexual.
O crossdressing também não está relacionado com a transsexualidade. Os crossdressers tipicamente não modificam o seu corpo, através da terapia hormonal ou cirurgias, eles se sentem como do sexo oposto, mas não querem ser o sexo oposto.
Para o Emo Sapiens essa experiência não foi de toda frustrante já que o que ele queria era o amor sincero de uma mulher de verdade porem ficou a amizade com Sergio de São Francisco, que nas noites silenciosas e insones se transforma em Leila CD.
Quando você ver por ai um nome seguido da inicial CD, trata-se de uma pessoa crossdresser.
Sexo virtual também é cultura.
Share:

segunda-feira, 11 de julho de 2011

No Dia Internacional do Macho vai ter a Marcha do Macho


Já que virou moda e a gente não está fazendo nada mesmo vamos inventar mais uma marcha.
No Dia Internacional do Macho vai sair a Marcha do Macho.
Apesar de ser uma raça mal compreendida, injustiçada e muitas vezes mal amada, o macho ainda luta contra sua extinção.
Alguns grupos de machos nômades que vivem fora do casamento tentam resistir bravamente pelos botecos de quinta categoria.
Outros abdicaram da condição de livres e vivem enjaulados dentro do conforto de um casamento.
Esse tipo de macho de souber negociar com sua fêmea consegue ter seus momentos de felicidade.
Independente do estado de espírito dessa espécie em franca extinção, a organização da Marcha dos Machos vai tentar ver se reúne ao menos uns 12 pra fazer barulho.
Caso não dê quorum o plano é ligar para os amigos gays para darem pinta na marcha.
Hoje em dia ninguém nota a diferença, depois da moda “gay standard” ou “californiano” os machos heteros é que parecem bibas.
De toda forma a Marcha do Macho está combinada.
A briga agora é pra escolher a rainha da marcha.
Parece que vão emprestar a cantora Gretchen da Parada Gay de Rio Preto da Eva.
Ela vai nos dois eventos pelo mesmo cachê.
O padrinho da marcha está entre o Tio Adão e o cantor Abilio Farias.
Pareo duro mano veio!
Share:

New York Times descobre que índios brasileiros são prostituídos... ah tá!


Deu em letras garrafais no New York Times que os índios brasileiros estão sendo vitimas do turismo sexual feito por empresas americanas e brasileiras especializadas no ramo.
São os gigolôs da era digital.
É tudo encomendado por sites e o negocio acontece há anos.
A ong norte-americana de combate ao turismo sexual de mulheres, Equality Now, divulgou em seu site que quatro indígenas brasileiras (naturais do Estado do Amazonas) entraram com um processo contra a empresa Wet-A-Line, dos Estados Unidos, acusando-a de tráfico sexual.
De acordo com a Equality Now, a Wet-A-Line operava no Amazonas em parceria com a empresa Santana Eco Fish Safari, que tem sede em Manaus. Segundo a ong, a atividade aconteceu “durante vários anos”, até por volta de 2009.
Essas empresas atuavam na região de Autazes, Barcelos e Borba.
Conforme o indigenista, as embarcações e hidroavião com os turistas costumavam pousar, sem autorização, no lago Cunhã-Sapucaia, pertencente a terra indígena do mesmo nome, no município de Borba.
Esse aliciamento dos índios brasileiros é continuo.
Através de ONGs e “missionários” existe uma “catequização” constante dos indígenas em língua inglesa.
Tem índio que fala inglês e não fala português.
Tudo de olho nos minérios das terras indígenas.
O indigenista Orlando Villas-Boas já tinha feito uma profecia, quando presenciou nos idos de 1966 – 1967, pseudo padres indigenistas americanos levando os índios mais “espertos” para estudar nos USA.
Previa ele que esses índios viriam futuramente, devidamente catequizados, americanizados, inclusive só falando inglês, sem falar português, com o discurso introduzido pelos americanos, pregando a independência da região.
O primeiro passo seria as terras indígenas ganharem status de nação.
O Collor de Mello fez esse favor ao povo brasileiro.
Criar uma nação dentro da outra, como na Bósnia, Montenegro, onde as guerras civis são sucessivas, justificando a intervenção da ONU (leia-se Estados Unidos da América) sendo esse o método perfeito para futuras intervenções.
O Brasil entregou a questão indígena a ONGs e não trata com a seriedade que deveria tratar o assunto.
Tem ONGs especializadas em americanizar nossos índios abandonados por nós.
Prostituição é isso.
É resultado do abandono.
Quem pagar mais leva.
Share:

domingo, 10 de julho de 2011

A Quadrilha Alfredinhos na Roça vai dançar na Ponte de Iranduba


Estão querendo puxar a corda do imenso novelo de falcatruas do Alfredo Nascimento no Ministério dos Transportes.
Se puxar muito chega na Ponte do Iranduba já já.
Aquela ponte que nunca acaba e é uma draga de dinheiro publico.
Já está custando quase o dobro do valor inicial.
E ainda querem mais.
A chamada ponte gulosa do lugar nenhum.
O Alfredo foi adestrado politicamente na Escola Superior Amazonense dos Amigos do Erário (ESAAE) e nada mais justo que ele enquanto ministro rachasse as paradinhas com seus colegas de turma aqui do estado do Amazonas.
Afinal, a briga deles é só por conta da partilha, nada de mais sério.
A Quadrilha Alfredinhos na Roça vai dançar embaixo do boi e levar um bom cachê.
Os outros integrantes da quadrilha vão dançar disfarçados.
Que ninguém é besta.
Share:

O Irreversível destino do Emo Sapiens


Raimundo nasceu às margens do Rio Jaú no Amazonas, filho de caboclos descendentes de índios da Amazônia.
Aos 10 anos de idade seus pais foram obrigados a abandonar a região, pois ela havia se transformado em reserva ambiental e a ONG que administra a área proibiu a entrada dos regatões, barcos regionais que fazem o comercio pelos rios, levando insumos básicos a sobrevivência dos caboclos já integrados ao modo de vida branco.
Quando a sua família chegou à Manaus, foram jogados na indigência, pois não eram nem índios e nem brancos, e a vida dura em uma cidade grande os levou a morar nas ruas.
Seu pai em pouco tempo estava roubando e traficando enquanto sua mãe se prostituia.
Quanto ao Raimundo, passava seus dias andando pelo centro da cidade cheirando cola com um bando de meninos de rua.
Aos 13 anos encontrou um padre que trabalha com resgate de indigentes, e tem preferência por meninos adolescentes. Na condição de protegido do padre pedófilo, ele começou a ter experiências homossexuais não consensuais em troca de comida e abrigo. Ao mesmo tempo ele começou a receber desse padre uma educação erudita, sendo iniciado no estudo da filosofia. Começou e ler Kafka, Baudelaire, Rimbaud, Fernando Pessoa, etc., e ao perceber que todos eram bibas, começou a achar normal ser biba também. Nessa idéia o padre deu uma ajudinha amiga.
Dentro desse universo ele foi crescendo e seu dilema aumentando por se sentir deslocado nesse mundo estranho. Vivia numa cidade que nem era brejo nem metrópole, ele já não era mais índio e muito menos branco e o pior dilema, havia sido empurrado para a homossexualidade por circunstancias da vida, mas tinha sonhos eróticos com garotas, ou seja, ele era um hetero que forçadamente virou biba.
Com o passar dos anos, essa angustia foi aumentando, transformando Raymond, ele até mudara o nome, em uma pessoa taciturna e introvertida, com serias tendências suicidas.
Em uma de suas tentativas de suicídio fracassadas, ele ficou resolvido a dar cabo da própria vida em grande estilo.
Decidiu fazer o haraquiri baiano pulando da passarela em frente ao maior shopping da cidade. O haraquiri baiano é uma adaptação do ritual suicida japonês, consiste basicamente na pessoa pular de uma certa altura, nu, meter dois dedos no toba e rasgar.
Dizem que é tiro e queda.
Quando Ray se preparava para pular, ia passando a Gay Parade Baré, evento anual que reúne o maior numero de veadinhos indígenas do planeta.
Ele resolve adiar o suicídio e caiu na gandaia, foi quando conheceu uma bichinha paulista sociólogo da USP que o convidou para dar um rolé por Sampa.
Raymond foi de mala e cuia.
Para se enturmar e por hábito, continuou dando três dedos de cú todo dia, para poder se inserir na vida moderna da cidade grande. Com o tempo passou a se identificar com os emos, pois tinham o mesmo perfil dele, deprimidos, liam os mesmos autores, andavam em bandos e gostavam de queimar a rosca para sobreviver ao mundo cão.
Assim nasce o Emo Sapiens, o emo pan amazônico transmutado para a metrópole que o suga cotidianamente. Se não fosse as recaídas sexuais quando ele bebe muito, o mundo estaria perfeito. Ele não pode ver uma mina gostosa que não consegue parar de pensar em comê-la.
A luta entre a biba que quer se impor pela força da racionalidade e da vontade e o espada que no fundo ele é. Esse é o dilema existencial do Emo Sapiens.
Share:

sábado, 9 de julho de 2011

Copa America parece campeonato de várzea


O tédio dos jogadores com relação aos campeonatos no continente americano é visível na Copa América.
Depois de sair da Europa e seus estádios maravilhosos, com grama que dá vontade de comer, sua badalação, sua tietagem, sua grana rolando solta, jogar no continente sul americano é como voltar pra favela.
O nível da Copa America fica pior a cada ano.
O que fica claro vendo os jogadores jogando, além do tédio deles, é a falta completa de sangue nas veias.
Mais que isso, acho que tem ordem dos empresários deles e dos patrocinadores, para eles não entrem em bola dividida, não se machucarem nesse campeonato de várzea da favelinha.
Os jogadores não tem estimulo algum e ainda vêem o que cara que manda no futebol brasileiro e na seleção brasileira aparecer nas paginas policias da Europa e a imprensa daqui nada.
Eles devem perder a fibra moral,muito necessária para um atleta.
Se tudo se resume a dinheiro e corrupção, o futebol perde o que ele tem de mais belo.
A emoção, o coração e a vontade de vencer.
Daqui a pouco a torcida começa a vaiar e chamar o Mano Menezes de “burro...burro...burro” e a Globo que não é besta nem nada vai aproveitar pra trazer de volta o Dunga ou o Felipão, que são da casa.
Aliás, porque na seleção só entra técnico da escola gaucha?
Há anos que é isso.
Essa Copa America está um horror.
Os estádios, os gramado e os jogadores parecem de várzea.
Share:
Tecnologia do Blogger.

OCUPE REDE GLOBO

Loading...

Pesquisar este blog

Veja meu site profissional

Veja meu site profissional
Jorge Laborda é um cara metido a designer, escritor e a ser humano.

Blogs que vale conferir

Arquivo do blog

Definition List

Contact

Support