Um blog de crônicas da Barelândia para o mundo!

BTemplates.com

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

O BBB é dejeto de maré baixa


O BBB é podre!
A Rede Globo na sua ideologia de fazer a gente de bobo vai muito longe.
Tenta escolher e derrubar nossos presidentes. E para tornar o povo mais imbecilizado cria esses monstros.
Falta até simancol como diz o caboco.
Esse formato BBB é uma porcaria na sua essência, mas tem piorado ano a ano, como se isso fosse possível.
O BBB é dejeto de maré baixa.
A vulgaridade do que rola no programa chega a ser constrangedor para quem é da espécie humana.
O Facebook é uma exposição da individualidade também e ajuda a tirar audiência do BBB.
Share:

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Emo Sapiens faz carreata ambientalista


O Emo Sapiens foi abortado do seu local de origem as margens do Rio Jaú depois que transformaram em reserva florestal toda a região, proibindo a entrada dos regatões, barcos regionais que levavam insumos básicos aos descendentes de índios já habituados ao modo de vida do homem branco. Ele e sua família foram jogados na indigência em Manaus onde ele virou menino de rua e foi resgatado por padres que adoram adolescentes. Recebeu uma educação erudita e por conta do destino foi parar em Sampa onde se identificou com o emos por andarem em bando, gostarem da mesma musica e dos mesmos autores deprimentes e queimarem a rosca pra encarar esse mundo cão.
Na volta para Manaus ele se depara com a crescente onda verde ambientalista, onda em que até o nosso governador Eduardo Braga, o nosso Avatar Baré (aquele que quer construir o Porto das Éguas no Encontro das Águas), adora surfar. Ele e os Virgilios Vianas da vida, o nosso grande Mascate das Selvas. Isso despertou nele um grande desprezo por essas criaturas arrivistas que se hospedam como pragas atrás de movimentos legítimos como o ambientalista.
Por isso ele vai fazer uma carreata com um carreta imensa, começando pelo INPA, para arrebanhar simpatizantes, e seguirá para o Conjunto Tiradentes e Acarariquara, tradicional reduto de morada dos pesquisadores e ambientalistas que vem do sudeste e do sul do Brasil para trabalhar e estudar em ONGs que se proliferam na região amazônica. O plano do Emo Sapiens é começar um multirão com essas pessoas, pedindo que elas entreguem seus ar condicionados que ficam ligados o dia todo para imitar o clima das suas cidades frias. Também vai pedir os laptops assim como todos os seus aparelhos elétricos eletrônicos e sua loja do Boticário que eles costumam chamar de banheiro. Aproveitando a ocasião vai pedir que eles parem de viajar tanto de avião atrás de workshops ambientalistas geralmente em paraísos turísticos. Toda semana tem um. Esses vôos poluem o planeta e acaba com a camada de ozônio.
O plano é fazer que as pessoas que são contra a construção da hidroelétrica de Belo Monte dêem exemplo aos outros. O que acho difícil, mas o Emo Sapiens é um sobrevivente e nunca desiste.
Share:

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Wikileaks: Americanos explodiram Base de Alcântara


Wikileaks divulga documentos que revelam claramente a vontade americana de não deixar que o Brasil desenvolva projeto de lançamento de foguetes. Isso explicaria a estranha explosão da base militar matando toda a elite cientifica brasileira de uma só vez e acabando com um projeto desenvolvido ao longo de décadas. No momento da explosão cerca de 200 pessoas trabalhavam no projeto, entre técnicos e militares. Vinte e uma pessoas morreram na explosão. Disseram na época que foi um cigarro. Ninguém nunca acreditou muito nisso. E todos acreditam em sabotagem.
A restrição dos EUA está registrada claramente em telegrama que o Departamento de Estado enviou à embaixada americana em Brasília, em janeiro de 2009 – revelado agora pelo WikiLeaks ao GLOBO. O documento contém uma resposta a um apelo feito pela embaixada da Ucrânia, no Brasil, para que os EUA reconsiderassem a sua negativa de apoiar a parceria Ucrânia-Brasil, para atividades na Base de Alcântara no Maranhão, e permitissem que firmas americanas de satélite pudessem usar aquela plataforma de lançamentos.
A resposta americana foi clara. A missão em Brasília deveria comunicar ao embaixador ucraniano, Volodymyr Lakomov, que “embora os EUA estejam preparados para apoiar o projeto conjunto ucraniano-brasileiro, uma vez que o TSA (acordo de salvaguardas Brasil-EUA) entre em vigor, não apoiamos o programa nativo dos veículos de lançamento espacial do Brasil”. Mais adiante, um alerta: “Queremos lembrar às autoridades ucranianas que os EUA não se opõem ao estabelecimento de uma plataforma de lançamentos em Alcântara, contanto que tal atividade não resulte na transferência de tecnologias de foguetes ao Brasil”.
Sob o título “Pegando Carona no Espaço”, um outro telegrama descreve com menosprezo o vôo do primeiro astronauta brasileiro, Marcos Cesar Pontes, à Estação Espacial Internacional levado por uma nave russa ao preço de US$ 10,5 milhões – enquanto um cientista americano, Gregory Olsen, pagara à Rússia US$ 20 milhões por uma viagem idêntica.
A embaixada definiu o vôo de Pontes como um gesto da Rússia, no sentido de obter em troca a possibilidade de lançar satélites desde Alcântara. E, também, como uma jogada política visando a reeleição do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. “Num ano eleitoral, em que o presidente Lula sob e desce nas pesquisas, não é difícil imaginar a quem esse golpe publicitário deve beneficiar.
Essa pode ser a palavra final numa missão que, no final das contas, pode ser, meramente ‘um pequeno passo’ para o Brasil” – diz o comentário da embaixada dos EUA, numa alusão jocosa à célebre frase de Neil Armstrong, o primeiro astronauta a pisar na Lua, dizendo que seu feito se tratava de um pequeno passo para um homem, mas um salto gigantesco para a Humanidade.
Esses são os amigos que a Rede Globo sugere que o Brasil obedeça cegamente apoiando qualquer política do EUA para o mundo.
O FHC fazia isso, o Lula não fez.
Eles explodiram a Base de Alcântara.
Ou não?!
Share:

O Orkut, o Facebook e o BBB


O Orkut é o primo pobre do Facebook. Só usuários da zona leste da cidade ainda usam o Orkut. A classe média baré é toda usuária do Facebook e detesta o Orkut, mas usava até meses atrás. Essa classe média usa o Facebook como se estivesse no BBB. O cara vai dar uma cagadinha e anuncia no feeds. Os romances entram em colisão e todo mundo ouve o barulho. Uma garota chegou a dizer que o namorado dela tinha pau pequeno e que por isso estava pegando a irmã dele porque é a ultima moda mulher pegar mulher mesmo não gostando do cheiro. E ninguém tem nada com isso e fim de papo!
Share:

Wikileaks: Descoberto complô contra tenistas tchecas


O Wikileaks denuncia um complô contras as belas tenistas tchecas no Australian Open. Não tem nem uma tenista tcheca nas quartas de final do torneio, e pra piorar nem uma das gatas russas chegaram tambem . Só passou as barangas. Isso é o fim da picada. Para as mulheres deve estar bom. Tem o Nadal metendo o dedo no bôga pra tirar a cueca dele, e ainda estala o elástico. Oooh coisa nojenta!
Share:

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Ambientalistas protestam contra Belo Monte


A Associação dos Ambientalistas Criados em Cativeiro do Brasil (AACC do B) anunciou que os ambientalistas estão decididos a jogar fora o ar condicionado das suas casas, suas geladeiras assim como todos os seus equipamentos elétricos inclusive o lap top, em protesto contra a construção da hidroelétrica de Belo Monte, que eles classificam como Belo Monte de Merda. Ameaçam até parar de andar de avião cruzando o planeta atrás de workshops em paraísos turísticos. Essa medida pode ser seguida com mais radicalismos, inclusive não usando mais o vaso sanitário para fazer cocô ou mijar, prometem fazer tudo embaixo de chuveiro para economizar água. Outra decisão radical é jogar fora a loja do Boticário que algumas ambientalistas costumam chamar de banheiro.
O plano é voltar a viver como na idade da pedra e para isso eles estão dispostos a dar o exemplo. Ou não, depende, tanto faz, sei lá entende.
Share:

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

O Avatar Baré é verde...de dólar


O nosso Avatar Baré, Eduardo Braga, o ultimo guerreiro tchutchucarramãe neo ambientalista do planeta, herdeiro do Amazonino, que por sua vez é herdeiro do Gilberto Mestrinho, que por sua vez... Judas Escariote... Mandou através da copia de avatar, o governador Omar Aziz, que pedisse através da PGE (Procuradoria Geral do Estado) a anulação do processo administrativo do Instituto Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), que tombou o Encontro das Águas do Rio Negro e Solimões, ocorrido em outubro de 2010.
A principal atribuição da PGE é de exercer, privativamente, ativa e passivamente, a representação judicial e extrajudicial do Estado nos assuntos jurídicos, estando vinculada exclusivamente e diretamente ao Chefe do Poder Executivo, portanto, o pedido de anulação do tombamento do Encontro das Águas é de interesse do governador Omar Aziz, o avatar do avatar verde.
O tombamento do Encontro das Águas como patrimônio da humanidade foi para fazer frente ao projeto de construção do Porto do Encontro das Éguas, idéia de jirico que beneficiaria meia dúzia de colegas do nosso ilustre avatar e de quebra faria um enorme favor de destruir o maior cartão postal da região amazônica.
Quando o Boto Tucuxi desceu no aeroporto Eduardo Gomes, de volta do exílio e disse que o grupo dele iria ficar no poder no mínimo 25 anos, ele estava falando serio.
O Avatar Baré, herdeiro desse grupo, tem planos para mais 25 anos sentado no poder no Amazonas e para isso transformou Manaus em região metropolitana, isso dá mais grana que chuchu na serra.
Um porto controlado pelos colegas faz parte desse grandioso projeto e não importa se os idiotas que acham que o Encontro das Águas é bonito. Vai virar Encontro das Éguas e ponto final.
O Serafim começou com essa de dar banana para os ícones da cidade, privatizando o Por do Sol da Ponta Negra deixando construir aquele predim anexo do Hotel Tropical bem no meio do por do sol dos pobres. Pobre não precisa, o sol deles já vive se pondo mesmo, essa é a lógica boçal dessa gente.
Tomara que o Deputado Praciano tope vir para a Prefeitura de Manaus com apoio do José Ricardo e a ala decente dos cidadãos dessa boa cidade, senão nós vamos tomar na copa direto, parente.
Seria o começo da hora de mandar dormir essa turma que pensa que aqui é o Morro do Bode Preto onde o pasto é bom demais.
Como dizem lá em Itacoatiara, “já mamu demais parente”.
Existe a leseira baré sim, mas ela acaba um dia.
Share:

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Wikileakes vai causar chiliques


Depois dos segredos diplomáticos e militares o Wikileaks prepara-se agora para tomar de assalto o sistema bancário. Rudolf Elmer, um antigo banqueiro suíço que, durante oito anos, foi chefe de operações na filial do Banco Julius Baer nas Ilhas Caymans, entregou a Julian Assange dois CDs de computador com informações que poderão ser explosivas.
Os dados, cuja entrega foi feita publicamente, durante uma conferência de imprensa, cobrem segredos bancários relativos à cerca de duas mil entidades, coletivas e particulares, que tinham contas naquele conhecido paraíso fiscal do Caribe, alegadamente para fugir aos impostos nos seus países de origem.
Isso quer dizer o seguinte:
Durante anos os políticos corruptos brasileiros depositaram nesse paraíso fiscal toda a grana da roubalheira praticada nas suas gestões. Esses paraísos não passam de redutos de contadores de criminosos, ou seja, os bancos Suíços são criminosos protegidos por leis que alimentam esse capitalismo selvagem e predador baseado no valor da grana e não do trabalho.
Toda investigação feita pala Policia Federal esbarra nesse entrave do sigilo bancário, lei que no Brasil vale mais do que prender ladrões da merenda escolar. Todos sabem que as galinhas roubadas estavam nas granjas desses bancos. Por isso só os ladrões de galinha pretos e pobres vão presos no Brasil. As galinhas deles piam, não são sigilosas.
O Brasil foi privatizado durante o governo FHC e a grana nunca apareceu. O governo tucano conseguiu a proeza de vender nossas galinhas e a granja junto, sumir com o dinheiro e ainda deixar a conta da ração, da luz e da água para o povo brasileiro pagar. Conta que o governo Lula teve que pagar nos seu oito anos de mandato, senão não vinha mais ração para a granja.
Agora com essa noticia que o Wikileaks vai dar nome as mucuras do galinheiro alheio, pode ser que apareça finalmente onde foi parar o dinheiro das privatizações da Teles, da Vale do Rio Doce, das Eletro e etc.
Acredito que o ninho tucano, encastelado no tranqüilo e pacato bairro de Higienópolis, tradicional bairro judeu paulistano, deva estar tendo chiliques com mais essa.
Os processos da Policia Federal agora, talvez possam andar, pois paravam nas Ilhas Caymans invariavelmente. O brilhante Daniel Dantas, trazido por FHC junto com a turma de Harvard para governar o Brasil, foi o responsável pela privatização das Teles, ainda não está preso definitivamente por causa das galinhas sumidas nas ilhas.
A Rede Globo, sócia dos tucanos no projeto de vender o Brasil para os amigos, sempre encobriu essas corrupções e sempre atacou o governo Lula até pelo que não tinha feito. Vamos ver a saia justa que vai ser ter que publicar o que vai sair no noticiário mundial. Vão ter que entregar os sócios.
Acho que o bicho vai pegar.
Vai voar pena de galinhas e de tucanos.
Share:

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

O Deprê anda down


O Deprê anda deprimido parecendo o Deprê que chegou à minha casa meses atrás trazido por almas bondosas que o acharam abandonado pelas ruas. Desanimado, só dorme, come e dorme claro! Só levanta se tiver algo comestível balançando na frente dele.
Ontem levei pra dar uns roles pelas margens do fedorento Passeio do Mindú e ele até que se distraiu, cheirou algumas coisas, mijou em todas, fez cocô no caminho dos pedestres e latiu pra um canino que não identifiquei o gênero. Enfim, o normal dele.
Acho que ele está tendo a “síndrome da classe média”, aquela que faz com que a pessoa que ascenda socialmente de classe sempre queira algo mais. O cara da classe D que passa para classe C vai querer em seguida os sonhos da classe B e A. Essa síndrome é que vai fazer com que essa classe média que foi alavancada por oitos anos de governo Lula, que possibilitou a aquisição de casa, carro e bens de consumo, como viagens, vá desejar os sonhos da classe maior e vai detestar o discurso dos famintos que eles eram antes e, portanto vai votar contra quem vier com papo de pobre. Vai votar com os tucanos e conservadores paulistas que odeiam pobres.
O Deprê está tendo isso, acho eu. Ele olha pra mim com um tédio, como se eu fosse um saco, um cara pobre que não pode dar uma cadela gostosa pra ele.
Acho que vou atrás de algo com que ele possa fazer sexo.
Estou preocupado!
Share:

domingo, 16 de janeiro de 2011

O uso político dos cadáveres cariocas


Os urubus da política baixa já estão fazendo uso da tragédia carioca. Basta ver as tomadas de vídeos sobre a região serrana do Rio para ver que está sem vegetação e totalmente devastado até onde não mora gente. A cabeça dos morros desabaram pela força da tempestade inédita na região. O que ocorreu foi um fenômeno sem precedentes na história moderna do Rio de Janeiro. Quem conhece a região sabe que caso de tromba d’água na montanha, não dá para comparar com enchente em São Paulo, na Amazônia ou na Austrália. São situações geográficas únicas. Isso não tira a culpa das autoridades que não pensaram nessas possibilidades e não os redime de culpas.
Agora, ver a Rede Globo fazer política das tragédias que ocorrem no Brasil, para criminosamente por a culpa no governo federal para tentar atingir o Lula pelo fato de ele não deixar vender o pré-sal para os clientes da família Marinho, isso é acreditar na burrice do povo. No queda do avião da Gol na Amazônia e da TAM em São Paulo, os cadáveres estavam queimando no incêndio e a culpa já era do Lula.
Quanto às enchentes e tragédias diárias que ocorrem em São Paulo, sempre é culpa dos pobres nordestinos que moram na beira dos esgotos em que se transformaram os rios paulistas que jogam lixo tapando os bueiros, culpa da chuva e culpa de Deus. Nunca é culpa do governo tucano.
A Rede Globo é sócia do projeto neoliberal tucano e vai fazer política suja com a tragédia carioca.
Fazer política com a vida alheia não deveria ser crime político. Deveria ser crime comum. Perversidade. Principalmente se é cometido por uma empresa de comunicação concessionária publica, portanto não pode vender mentiras com fundo político eleitoreiro, aproveitando-se da comoção nacional por causas das vitimas da tragédia
A Rede Globo vai usar essa tragédia carioca até atingir o governo Dilma.
Só esquecem que o buraco é mais embaixo, existe a internet e as pessoas não são tão idiotas assim.
Por essas e por outras tem que existir um marco regulatório para a imprensa, como existe para todas as outras profissões.
Pela lei da imprensa já!
Share:

Sobre amor e dor e o facebook


O amor não é indolor nem incolor.
Amar fede e faz coco.
O amor é neurótico, ele mente, ele planeja, ele destrói.
O amor tem inveja.
O amor é publico e é privado.
O amor é lindo e apodrece assim como toda a beleza também.
O amor na vida real é igual a quando ele se processa dentro do facebook.
Tudo no mundo é virtual, até bala perdida é virtual.
Se nada é real, se não existe realidade, porque o meu Ipod custou tão caro?
Porque o meu estomago dói quando bate a fome?
Porque o meu coração pulsa ligeiro quando penso que você vem, ou quando diz que vai embora?
Será que sou taquicardíaco, ou só medieval?
Pimenta no tôba dos outros também é refresco, até no facebook.
Share:

sábado, 15 de janeiro de 2011

E agora...vem as bandas!


Um amigo que detesta carnaval, natal, revellon, boi bumbá, enfim essas festas ditas “populares”, quando o convidam para ir pra essas bandas de carnaval de rua, ele responde grosseiramente “banda de cú é banda, parente!”. Ele tem razão, banda de cú é banda, pois a bunda é constituída de duas bandas. Porem, as pessoas estão acostumadas com o tradicional “banda de cú é rôla”, e isso pode afetar a língua nativa baré para sempre.
Eu pagaria uma grana preta pra ver esse meu amigo antipático fantasiado com um abadá ridículo de bandinha de carnaval que custam o olho da cara, e morto de bêbado cheio de pó de maisena pela cara, pra disfarçar o outro.
Acho que as pessoas tem mais é que se divertir, por isso peguei o mapa das bandas desse ano, por precaução, assim posso passar bem longe delas.
Ou não, depende da cachaça do dia.
Share:

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Adestramento de ambientalista criado em cativeiro


Acabei de chegar de uma festinha neo-ritualística inpaica, onde comi bolo de maconha, fumei grão-de-bico e enchi a cara de leite de soja. Nesse estado de transe e plenitude, parecendo o estado pós-daimismo, me veio à cabeça a idéia. Para quê estaria vindo para a Amazônia essa enxurrada de ambientalistas criados em cativeiro com suas meias verdades formadas nos cafundós das escolas piracicabanas. Claro que parte veio de Piracicaba mesmo.
Como neo-idiota que sou, me veio à idéia neo-paranóica de um grande complô gringo, formando estúpidos piracicabanos neo-ambientalistas para neo-preservar a Amazônia para eles (os gringos, claro) chegarem depois e dar um craw. Lembrando que todos são discípulos inocentes do grande muso neo-amazônida e teórico do “A Antártida é aqui”, portanto somos pingüins, Philipio Franchise ou coisa que o valha. Eu, se fosse o Clodovil Hernandez deles mudaria o uniforme bermuda caqui neo-texana caipira e suas camisetas neo-hippies com frases e cores clichês e suas mochilas levando laptop estilo “mamãe o ladrão levou, paga outro”.
Regurgitando entre uma visita e outra ao vaso sanitário, ficou nítido na minha mente embaçada de fumaça de grão-de-bico que existe uma orquestração para tomar das mãos dos macacos, capivaras, botos, antas, etc, verdadeiros donos da Amazônia e vítimas dos índios e depois dos europeus, africanos e asiáticos que se locupletam aqui.
Saiu no New York Times uma matéria intitulada “Quem é o verdadeiro dono da Amazônia”, matéria provocada porque o governo federal vai instituir uma lei regulamentando a entrada de “pesquisadores” no território livre que está virando a Amazônia. Não pode perturbar o “trabalho” dessas criaturas pagas por grana excusa. Realmente o jornal está certo, essa porra está sem dono. Os índios sacanearam as capivaras, os brancos europeus portugueses sacanearam os índios, agora os americanos vão sacanear todo mundo.
Neo-Nazistas Ambientalistas, Neo-Hippies Ambientalistas Fundamentalistas comedores de grão-de-bico, Estúpidos Metidos a Cronista uni-vos, pois embora paranoicamente isto parece ser o que é, tem dia que de noite é foda. Essa porra não é de índio, não de branco, não é de ambientalista fundamentalista e nem das capivaras. Ela é dela. E não é a Antártida e nós não somos pingüins.
Mas a pergunta está posta, de quem é a Amazônia?
Share:

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

A musa do verão são os meteorologistas


As tragédias do verão brasileiro são previsíveis. Todo ano só muda o cenário. Blumenau, Angra dos Reis, agora São Paulo e principalmente o Rio de Janeiro. O verão virou uma loteria. Você só tem que estar no lugar onde não vai acontecer a catástrofe. O foda é que só lembram dos meteorologistas depois do leite derramado. Parece que a memória é curta demais. Assim como no acidente da Gol e da Tam, a Rede Globo em eterna campanha contra o Lula e agora a Dilma, está tentando politizar as desgraças e usar os cadáveres das vitimas para fazer oposição tanto ao governo do Rio como ao governo federal.
Morar perto da beleza e do caos que é o Rio de Janeiro custa caro e pode dar nisso. Ficar perto da boca de um vulcão, em cima das ondas do mar ou nas encostas de uma montanha é que nem andar de moto, um dia a casa cai. As casas são construídas onde não pode ter casa alguma. E não é só favela. Na região serrana do Rio os moradores atingidos são da classe media pra cima. Não é só favelado nordestino ignorante sem noção que constrói em lugar indevido.
O que ocorreu no Rio de Janeiro foi uma tragédia e que não se repita no próximo verão. O Rio não merece isso.
Share:

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

O Deprê venceu São Jorge


O Deprê é um beagle que veio parar na minha casa já em idade adulta, trazido por mãos bondosas e eu em um momento de insanidade aceitei. Nunca crie beagle na sua vida. O felá da puta do Deprê quebrou o meu gongá com a imagem de São Jorge e tudo. O Deprê não tem um pingo de respeito com a crendice alheia. Muita sacanagem desse cachorro safado. Ele abalou minha fé na potencia do São Jorge Guerreiro. Perder pra porra de um beagle também não é coisa de santo poderoso.
Por causa desse duro golpe na minha única fé nas coisas invisíveis, o Deprê está exposto para adoção. Quem quiser um cachorro chamado Deprê, eu dou mil reais e aconselho mudar de nome para Preju.
Eta cachorro aloprado. Pior é brigar com autista. Falo ele nem ai.
Share:

domingo, 9 de janeiro de 2011

Amy Winehouse decepciona os otários


A genial Amy Winehouse arrasou em Floripa apesar da torcida contra dos “caretas” que só vêem nela uma drogada. A imprensa mundial que até ontem publicava fotos dela bêbada em situação vexatória, hoje está chamando o show de “o melhor de todos os tempos”, e ela de cara bebendo água mineral, toda de branco, assim como a banda, cantando temas românticos como a Billie Holiday faria nos bons tempos, cantando odes aos manés. Nada melhor pra calar a boca dessa canalhada reacionária que se alegra em vê-la triste, drogada e sem noção, sem entender que se trata de alguém especial, única, sensível e que está acima dessa gente careta e covarde que só merece piedade e que não vale o que o gato enterra.
Viva a grande Amy Winehouse. Ela voltou das trevas, ela pode ir e vir o quanto quiser e voltar a ser um anjo de luz.
Valeu Amy!!
Share:

sábado, 8 de janeiro de 2011

Lula deixou a imprensa esquizofrênica


Esse tal de Lula mesmo depois de deixar o poder continua despertando o ódio da espumante grande imprensa brasileira que compõe o PIG (Partido da Imprensa Golpista), que não se conforma em ver um operário, sem dedo, cachaceiro, baixinho, sem instrução acadêmica, nordestino e o escambau, ter sido eleito por duas vezes presidente da republica e deixar o poder com 87% de aprovação e o país com altos índices de desenvolvimento, transformando o Brasil em uma grande potencia mundial. Isso eles não toleram, é muito para a cabeça dos donos desses jornalões que representam a elite brasileira e o grande capital mundial que tem interesse nas riquezas do Brasil. A família Marinho da Rede Globo, a família Civita dona da Editora Abril que publica a indefectível revistinha Veja e a família Frias, dona da Folha de São Paulo, baluarte do tucanato paulista e oposição babante ao Lula desde o tempo de operário, estão completamente desnorteados em seu ódio de classe com relação ao Lula. O Lula deixou a presidência há duas semanas mas não sai do noticiário. Acho que eles acreditam que ele está sem voz por ter deixado o poder, portanto não pode se defender das acusações absurdas que o PIG faz todo dia contra ele. Eles esqueceram que a presidente agora é a Dilma. Quem veio de Marte hoje e cai no Brasil, juraria que o Lula continua governando o país.
O fato é que essa imprensa não é imprensa, é partido de oposição e se vangloria disso, então deve ser tratada como partido político e se submeter às regras e leis que regem os partidos.
Está na hora de uma regulamentação da imprensa. Toda democracia do mundo tem, menos no Brasil. O Brasil tem uma imprensa que quer eleger e derrubar presidentes passando por cima do voto do povo.
Essa imprensa ainda não percebeu que está perdendo a única moeda que a imprensa tem.
CREDIBILIDADE!
Share:

De Ronaldinho em Ronaldinho


O futebol brasileiro virou a terceira divisão do futebol mundial. Com o esquema CBF do Ricardo Teixeira, a Rede Globo do Galvão Bueno e patrocinadores milionários, o Brasil virou um mero fornecedor de matéria prima para o futebol milionário europeu e asiático. Os jogadores estão saindo do Brasil quase que no útero, saindo da vagina marromeno. O futebol mundial serve para lavagem de dinheiro oriundo de operações fraudulentas, da corrupção, da venda de armas no mercado negro e do tráfico de drogas. Por isso mal o jogador toca na bola e faz duas embaixadas ele já vale uns trinta milhões de dólares. Quando está pra se aposentar volta pro Brasil, gordo, empanturrado de grana, sem interesse nenhum pela bola, só em mulheres loiras, roda de samba, boate gay, travestis, ir na favela bancar os amigos traficantes pra ser aceito pelos bad boys. Jogar bola que é bom só quando a ressaca deixa. E a imprensa futebolística que vive do jabá dessa máfia do futebol faz um alarde quando volta mais um fim de carreira pro Brasil. E ainda brigam pela carniça.
O Brasil mudou, agora é um país rico e com importância no cenário mundial. Nos oitos anos do governo Lula nós atingimos níveis econômicos maiores que muitos países europeus que importam nossos craques. O futebol brasileiro que ainda é um esquema arcaico, amador, baseado em clubes dirigidos por cartolas que fazem política no futebol, e que estão entregues à própria sorte, na mão do Ricardo Teixeira que é ligado a máfia internacional do futebol, da Rede Globo que faz a gente de bobo, do Cala Boca Galvão Bueno, do Silvio Lancelotti que diz que o futebol italiano é o melhor do mundo. Assim vamos continuando só uma colônia do futebol europeu, mas podemos no futuro, ser da África também.
O Brasil ficou maior que o futebol que possui, O Brasil não merece o futebolzinho que tem. O Campeonato Brasileiro é uma pelada. Nós não somos mais uma republica bananeira.
Nada contra os Ronaldos no samba. No futebol já deu parente!
Share:

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Casamento é coisa de veado lezo


O casamento foi inventado por alguém que não tinha o que fazer. Por pura falta de imaginação, as pessoas inventam o que podem. Os heteros que tradicionalmente são tachados de retrógados, caretas, raça em extinção, etc. eram os que em grande número recorriam a essa forma de relacionamento por motivos que vão desde a necessidade biológica de perpetuar a espécie, de preservar valores como família, tradição e propriedade, ou até por motivos banais, como amor, afeto, etc.
A mulher desde a invenção do clitóris, nos idos dos anos 60, em que ela experimentou pela primeira vez a possibilidade de gozar sozinha, percebeu que o casamento era a maior roubada, que não tinha mais sentido aturar um macho escroto para ter prazer, e que família, tradição e propriedade poderiam ser conquistadas mesmo em carreira solo. Nasceu o conceito "produção independente", mulheres que preferem ter e criar seus filhos independente de machos ruins. Eu mesmo tenho um filho com uma lésbica que preferiu usar meu esperma e me mandar pastar (felizmente somos bons amigos).
O casamento a muito assinou sua sentença de morte. Várias formas de relação estão sendo testadas para assimilar os novos comportamentos humanos e as novas realidades. Agora vem umas bichas malucas e umas sapas conservadoras machistas querendo reeditar um conceito que a própria história enterrou. Tanto que um amigo meu me convidou para o casamento dele e eu perguntei de prima "quem é o cara?". E uma amiga anda apaixonada pelo seu sabonete e eu próprio a algum tempo me relaciono com uma boneca inflável (ando pensando em trocar por uma siliconada mais moderna). Mas isso é outra estória.
O fato é que, bicha quando é padre não pode casar e bicha quando é leza quer.
Share:

quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

O Deprê é o wikileaks


Os beagles são curiosos. A curiosidade do Deprê é doentia. Ele mete o focinho em tudo. Se abro uma porta de um aposento da casa quem entra primeiro é ele cheirando tudo. Quando chega visita é ele que corre pra receber, se esfregando e focinhando a pessoa. Se for mulher ele quer montar, anda atrasadão o pobre. Quando ele se vê no espelho fica se olhando, ele é esperto, já sacou que não é outro cão. Ele também é vaidoso, adora espelho. Fica um tempão só se sacando pelo reflexo. Acho que ele pensa que é gente, isso é, gente como a gente.
O Deprê é um grande amigo. Urina a casa toda, mas vale cada xingamento que brado quando estou limpando as porras dele. Agora está dormindo no chão, ao meu lado em quanto trabalho pra comprar a ração do veadinho. Valeu Deprê. Sonha com anjos e ossinhos.
Share:

Os amores facebookianos


Na relação tradicional a coisa acontece com o olhar, depois o cheiro, depois o toque, depois o beijo, depois o toque naquilo e aquilo no toque, depois a penetração naquilo ou a ralação naquilo, no caso das brigas entre aranhas, tem a luta de espadinha também, não necessariamente entre espadas. Nas relações virtuais que ocorrem no ambiente do facebook, o sentido que mais é aguçado é a visão, pois a pessoa fica atraída por uma fotografia, depois vai ler o perfil e o que a pessoa escreve, pensa e diz. O mundo virtual é concebido para não existir o verbo mentir. A mentira no virtual não é mentira, é mitomania, é brincar de teatro, de ser personagem. Na verdade cada um constrói diariamente o seu avatar, seu ser ideal. Na vida chamada real também é assim, com a diferença que o engano provocado pela falsa sensação da visão de que existe algo chamado realidade faz com que acreditemos nisso.
O facebook facilita a aproximação entre avatares e é comum haver relacionamentos amorosos que são iniciados dentro desse ambiente. O que é muito louco é que quando ocorre à aproximação no mundo chamado “real”, as pessoas também se constroem juntas, tentando ser o avatar inventado, ou seja, as pessoas se reinventam, se tornam outras, e isso é genial, porque só otários não se reinventam. A realidade existe de dentro pra fora, então cada pessoa é dona do seu personagem, basta não acreditar neles e nem levá-los tão a sério, nem a vida deve ser levada a serio. A vida dos outros sim, essas tem que ser devidamente respeitadas.
O nosso amor a gente inventa e fim de papo!
Share:

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Deprê e o revellon na mala do carro


Karen Tannharauser, a psicóloga desaparecida que a Rede Globo estava fazendo um verdadeiro alarde pelo desaparecimento, foi encontrada na mala do carro da sindica do prédio dela. Acho que bateu paranóia por uso de alguma alegria de revellon e ela achou melhor se esconder na mala de um carro. O Deprê morre de medo de fogos e meus revellons tem que ser em algum lugar onde fogos sejam abominados. Esse revellon passei com meu amorzinho e o Deprê, no doce conforto do lar, de cara, sem álcool ou drogas, achando que estaria livre dos fogos. Nada. Em todos os condomínios tinha queima de fogos e o pobre do Deprê, em pânico, fez eu ficar colado nele até parar o barulho. Acho que em alguns condomínios tinha queima de fogos e queima de rosca, de tanta alegria.
Vou copiar a idéia da louca paranóica, que inventou o revellon na mala do carro. Legal chamar amigos pra fazer uma festa. Tudo no apertadinho da mala. Sem fogos...claro!
Share:
Tecnologia do Blogger.

OCUPE REDE GLOBO

Loading...

Pesquisar este blog

Veja meu site profissional

Veja meu site profissional
Jorge Laborda é um cara metido a designer, escritor e a ser humano.

Blogs que vale conferir

Arquivo do blog

Definition List

Contact

Support