Um blog de crônicas da Barelândia para o mundo!

BTemplates.com

quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Serra e Gilmar Dantas tentam dar um golpe nas eleições


Após receber uma ligação do candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra, o ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes interrompeu o julgamento de um recurso do PT contra a obrigatoriedade de apresentação dos dois documentos na hora de votar. Serra pediu que um assessor telefonasse para Mendes pouco antes das 14h, depois de participar de um encontro com representantes de servidores públicos em São Paulo. A solicitação foi testemunhada pela Folha. No fim da tarde, Mendes pediu vista, adiando o julgamento. Sete ministros já haviam votado pela exigência de apresentação de apenas um documento com foto, descartando a necessidade do título de eleitor. A obrigatoriedade da apresentação de dois documentos é apontada por tucanos como um fator a favor de Serra e contra sua adversária, Dilma Rousseff (PT). A petista tem o dobro da intenção de votos de Serra entre os eleitores com menor nível de escolaridade. Após pedir que o assessor ligasse para o ministro, Serra recebeu um celular das mãos de um ajudante de ordens. O funcionário o informou que o ministro do STF estava do outro lado da linha. Ao telefone, Serra cumprimentou o interlocutor como "meu presidente". Durante a conversa, caminhou pelo auditório onde ocorria o encontro. Após desligar, brincou com os jornalistas: "O que estão xeretando?" Depois, por meio de suas assessorias, Serra e Mendes negaram a existência da conversa. Para tucanos, a exigência da apresentação de dois documentos pode aumentar a abstenção nas faixas de menor escolaridade. Temendo o impacto sobre essa fatia do eleitorado, o PT entrou com a ação pedindo a derrubada da exigência. O resultado do julgamento já está praticamente definido, mas o seu final depende agora de Mendes. Se o Supremo não julgar a ação a tempo das eleições, no próximo domingo, continuará valendo a exigência. À Folha, o ministro disse que pretende apresentar seu voto na sessão de hoje. Antes da interrupção, foi consenso entro os ministros que votaram que o eleitor não pode ser proibido de votar pelo fato de não possuir ou ter perdido o título.
Share:

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Gilmar Mendes volta a desmoralizar o STF


Famoso por soltar através de dois habeas corpus em apenas 24 horas o banqueiro corrupto Daniel Dantas, o pagador do mensalão que se beneficiou com as privatizações tucanas, o juiz do Supremo Tribunal Federal volta afrontar o povo brasileiro em beneficio do seu grupo político, impedindo que fosse votada a lei que exige dois documentos para votar no próximo domingo. A eleição é daqui a quatro dias. O placar está 7 a 0, ou seja, o Supremo Tribunal Federal considera que não é necessário levar nenhum documento além do título de eleitor. Gilmar Dantas pede vistas e pode impedir que haja uma decisão até a hora de votar. É óbvio que quanto mais obstáculos se criarem ao exercício do voto, pior para a Dilma, que se beneficia de uma votação maciça de eleitores com nível insuficiente de instrução. A decisão de Gilmar Dantas pode ser interpretada como uma penúltima tentativa de levar a eleição para o segundo turno e assim tentar eleger o seu cúmplice José Serra, vulgo Zé Baixaria. A última tentativa vai ser o debate na Rede Globo que também faz parte desse mesmo grupo político que está se desfazendo com a derrota nas próximas eleições. E viva o Brasil assim mesmo!
Share:

Enfim é primavera e o bôga continua breado


A frase mais clichê desse verão sórdido amazônico é “aff...que calor gente!!”. Não dá pra falar outra coisa a não ser isso. Por isso não me mexo, fico estancado que nem o Deprê. Só na moita, na sombra e no ar condicionado. O finado pesquisador Antonio Azevedo do INPA tinha razão quando dizia que “a Amazônia não é terra pra ser humano morar, os índios que vieram pra cá foram expulsos do paraíso que era a costa brasileira, era tudo índio perdedor fuleiro”. Até hoje é assim. Quem mora aqui é porque perdeu a mãe em algum lugar, jogou pedra na cruz ou esculachou a Madalena sem saber que ela namorava o omi. Deuzio livre e guarde parente, sai pra comprar duas cervas no boteco da rua e voltei com o bôga pingando algo que não identifico. Não saio mais do meu ar condicionado nessa primavera, só quando chegar o inverno amazônico, que não faz nem fá nem fú. E ainda tem ambientalista criado em cativeiro querendo votar na Marina que pode acabar com as hidroelétricas que abastecem meu ar condicionado. Nem morrrto!!
Share:

terça-feira, 28 de setembro de 2010

A Marina é o Tiririca dos ricos e laranja do Serra


A “onda verde” da Marina para se contrapor a “onda vermelha” da Dilma é a esperança da galerinha do mal do Serra e da Rede Globo em levar para o segundo turno a eleição e lá eles tentariam ganhar a eleição através de baixarias na imprensa, como em outras vezes, afinal o Serra é o Zé Baixaria. A Marina funcionaria como laranja do Serra e o Tiririca dos ricos, pois ela não consegue articular mais de duas idéias ao mesmo tempo, que não seja um discurso verde inatingível, insano e hipotético. A SEMANA DA BAIXARIA COMEÇOU.
Share:

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Chegou a semana da baixaria maior


A eleição presidencial no Brasil sempre foi marcada por escândalos fabricados pela grande imprensa elitista que não suporta a idéia de um presidente ligado ao trabalhismo ou a origem nas camadas mais pobres. A revistinha Veja, a Folha de São Paulo ou o Estadão fabricam a denuncia de manhã e a noite a Rede Globo no indefectível Jornal Nacional dá um ar de veracidade a elas, sendo verdade ou não, pouco importa. O esquema se repete a cada eleição desde a abertura política. O Collor foi eleito assim, com manipulação do ultimo debate da Rede Globo, conseguiram levar para o segundo turno, depois veio um massacre em cima do Lula e deu no que deu. Essa semana a estratégia vai se repetir ferozmente. Vão pipocar acusações de toda ordem contra a Dilma Roussef criadas na central de baixaria em que se transforma o que no Brasil é chamado de grande imprensa. A família Marinho da Rede Globo, a família Frias da Folha, os Mesquitas do Estadão e os Civita da Editora Abril que publica a gosmenta revista Veja, todos eles apoiaram o golpe militar, a ditadura implantada no Brasil e detestam a idéia de perder o controle do estado brasileiro para um presidente de origem popular. Essa fixação faz com que sistematicamente apóiem um candidato que defenda seus interesses, nessa eleição no caso é o Serra. Essa corja encastelada no poder do que miseravelmente se chama de imprensa brasileira, vai usar toda sua munição de dejetos nessa semana que antecede a eleição para presidente. Tirem suas crianças da sala e tapem os ouvidos porque um mar de lama de segunda categoria criado na mente perversa dessa gente vai invadir os lares do Brasil. E nessa guerra infame dessa corja contra o voto soberano do cidadão, o que menos importa é se essas denúncias são verdade ou não. O que importa é ganhar as eleições a qualquer custo.
Share:

domingo, 26 de setembro de 2010

O Gil Vicente não chega aos pés do goleiro Bruno


Fazer desenhos com presidentes sendo assassinados e lançar numa bienal em época de eleição é uma tacada de marketing grosseira e nada sutil e também não pode ser chamada de arte. Fora o fato de ser copia de outros artistas que já o fizeram, portanto sequer é original. Essa super exposição à mídia deve-se a OAB e alguns outros setores metidos a repressores, que tentaram proibir a exposição do artista pernambucano. A OAB também tentou censurar essa semana uma manifestação de blogueiros e entidades de movimentos sociais que se posicionam contra o que se chama de grande imprensa e suas tentativas de eleger seu presidente a cada eleição no Brasil, dando golpes sucessivos na capacidade de julgamento do eleitor através de boatos e campanhas sujas. A imprensa brasileira não pode ser julgada como imprensa, já que ela é de fato braço armado de partido e ideologia política e deve ser interpretada e julgada como tal. Quanto ao Gil Vicente, acho que o goleiro Bruno foi mais fundo que ele no conceito que assassinato é arte. O Bruno foi um artista concreto. O Ferreira Goulart começou assim e vejam onde foi parar. Sentado ao lado do Arnaldo Jabor, do Merval Pereira, da Miriam Leitão e do Wiliam Wack na fotografia da direita midiática.
Share:

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

A casa caiu para imprensa golpista


A chamada grande imprensa brasileira foi gestada na ditadura militar, obedecendo a um esquema de concessões para apadrinhados ideológicos que estivessem afinados com suas convicções. De lá pra cá nada mudou. Os Marinhos são donos da Rede Globo, os Frias da Folha de São Paulo, os Cevitas da Editora Abril que publica a ordinária revistinha Veja, e assim por diante. Essas criaturas que controlam o que a população consome como informação verdadeira em todo o Brasil, é um monopólio da informação que ataca diretamente o que a democracia tem de mais precioso, que é justamente a liberdade de imprensa. A cada eleição, esse grupo promove verdadeiros golpes midiáticos contra o voto do cidadão comum, entupindo o noticiário com denuncias e denuncias aleatórias para confundir o eleitorado, numa clara demonstração de que atua como braço armado de ideologias e partidos. Cansados de perceber isso, os movimentos sociais estão organizando nessa quinta feira, 23 de setembro de 2010, uma grande manifestação em São Paulo, que espera ser o começo de uma campanha popular contra essa situação de perigo a democracia brasileira, que é o controle total da imprensa pelas mãos de empresas e pessoas comprometidas com ideologias políticas que transformaram a grande mídia brasileira em instrumento dos seus desejos econômicos e ideológicos. Nenhuma instituição democrática em uma democracia saudável estará segura enquanto uma imprensa tem mais poderes que todas elas juntas.
Share:

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Mulher cafajeste é uma coisa fofa


Fui ao supermercado com uma amiga neurótica, ego centrada, demandista, que acredita que só existem os problemas dela no mundo, antes e depois do Big Bang. Tirando isso, ou com isso principalmente, é uma grande pessoa, que tem a cabeça cheia de ideais que envolvem melhorias do mundo e dos seres humanos. Ela se separou há um tempo entrou em depressão e deu uma queda fisicamente, porem recuperou-se, e como é escorpiana legitima, exagerada, intensa e terminal, ela está ótima agora. Voltou a ter o corpão bonito, o astral bacana dos velhos tempos. No supermercado o mesmo esquema, o homem empurrando o carrinho de compras e a mulher na frente lendo as bulas dos cosméticos por acreditar na veracidade deles. Enquanto ela se distraia nesse tipo de prática budista de passar tardes de domingo ociosas, eu comecei a reparar nos outros clientes. Percebi que as mulheres que passavam pela gente davam uma olhada para minha amiga e em seguida para mim, me medindo. Como a louca estava distraída, elas aproveitavam para mandar sorrisos sorrateiros, entocados, meio canalhas, tipo homem paquerando mulher alheia, na encolha. Começamos a contabilizar e a nos divertir com isso. Aparentemente o que acontecia era que as mulheres se sentindo atraindo um marido de uma mulher mais bonita que ela, era como uma vitória, uma conquista, um troféu, embora eu seja um bagulho e não seja marido da minha amiga. A conclusão que chegamos é que mulher é tão canalha quanto o homem. Um pouco mais fofa, mas igualmente canalha.
Share:

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

A Rede Globo e o velho golpismo manjado


O novo herói da grande mídia golpista é o Rubnei Quicoli, um contumaz delinqüente que acabou de sair da cadeia. A ficha corrida dele vai de roubo, falsificação de dinheiro e coação de testemunhas. É com depoimentos desse criminoso que a revistinha Veja e a Rede Globo novamente tentam desestabilizar a eleição para presidente do Brasil. A fabrica de escândalos e acusações sem prova tem como objetivo levar o Serra para o segundo turno e tentar através de sujeiras na imprensa sabotar as eleições, independente da vontade popular. O pior é ver a Marina Silva usando a seu favor esse esquema sujo de fabricação de baixarias que acontecem em toda eleição em que o Jose Serra concorre. Ela sabe que o Zé Baixaria vende a mãe para se eleger. Os jornais estrangeiros estão admirados com o que ocorre com a imprensa brasileira, a que ponto chegou à chamada grande mídia, que mais parece aparelho de partido político. A democracia brasileira não merece a imprensa que tem. A direita golpista e suja está toda alojada dentro das redações dos grandes jornais e televisões, e esses crápulas não vão parar até as eleições. Ainda vai vir muita baixaria. E viva o Brasil.
Share:

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

O triste fim do tucano baré


O Arthur Virgilio Cardoso passou oito anos fazendo oposição ao governo Lula, fosse qual fosse à política adotada. Era sistemática, irracional e movida só pelo ódio partidário entre tucanos e petistas. O Arthur era um bravo guerreiro defensor da herança do FHC, coisa que nenhum outro tucano paulista defendia, tanto que para pendurar o FHC no pescoço do Serra nem amarrando. Quem não soubesse que o Arthur Cardoso era eleito pelo Amazonas juraria que ele era de Higienópolis, território da tucanalhada. Mesmo quando o Serra fazia guerrilha fiscal atacando de frente a Zona Franca de Manaus, o alinhamento do senador era a favor de São Paulo. O Serra levou a LG de Manaus para São Paulo por conta dessa guerrilha desleal. Agora nas eleições ele lembra da terrinha e pede votos se dizendo defensor da ZFM. Não toca nem no nome do Lula por causa da imensa aprovação do governo dele, principalmente aqui no Amazonas, e muito menos no nome do Serra, nem parece mais um tucano emplumado e bicudo de antes. O velho pitbull que jurou dar uma surra no Lula está mais para homem invisível. As pesquisas mostram o Arthur despencando nas intenções de voto. Saindo do senado ele e o Agripino Maia, a casa vai ficar sem graça, pois era a “revolta” deles contra o governo que dava um ar circense ao senado. É uma pena para o mundo artístico a perda desses dois ilustres senadores.
Share:

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

A filha do Serra violou o Deprê


Eu ia pedir emprestado a filha do Serra para o Deprê dar uma violada nela, já que parece que ela quer ser violada para ajudar o pai, porem depois dessa matéria que vai sair na Carta Capital, quero mais não. Ela que iria violar o coitado e apesar de tudo, ele não merece. Essa matéria não vai sair no Jornal Nacional, por isso vale a pena ler.

A revista CartaCapital que está nas bancas traz reportagem de Leandro Fortes que vai calar o Zé Baixaria e seus auto-falantes do PiG (*).
Por 15 dias no ano de 2001, no governo FHC/Serra a empresa Decidir.com abriu o sigilo bancário de 60 milhões de brasileiros.
É isso mesmo o que o amigo navegante leu: a filha de Serra abriu o sigilo bancário de 60 milhões de brasileiros por 15 dias durante o governo FHC/Serra.
A Decidir.com é o resultado da sociedade, em Miami, da filha de Serra com a irmã de Daniel Dantas, o que foi preso pela PF.
Veja aqui a prova da associação com documentos do Estado da Flórida, nos Estados Unidos.
O primeiro “plano de negócios” da empresa era assessorar licitações públicas.
Imagine, amigo navegante, assessorar concorrências !
A certa altura, em 2001, a empresa resolveu ser uma concorrente da Serasa.
Fez um acordo com o Banco do Brasil e através disso conseguiu abrir sigilos bancários.
O notável empreendimento de Miami conseguiu também a proeza de abrir e divulgar a lista negra do Banco Central.
O intrépido jornalismo da Folha fez uma reportagem sobre o assunto, mas motivos que este ordinário blogueiro não consegue imaginar, omitiu o nome da empresa responsável pelo crime.
A Folha divulgou ela própria o sigilo de autoridades que passaram cheques sem fundo.
O então presidente da Câmara, Michel Temer, oficiou o Banco Central.
E, a partir daí, operou-se um tucânico abafa.
O Banco Central não fez nada.
A Polícia Federal não fez nada.
O Ministério da Fazenda não fez nada.
O Procurador Geral da República não fez nada.
Faltava pouco para a eleição presidencial de 2002, quando José Serra tomou a surra de 61% a 39%.
A filha dele largou a empresa, provavelmente em nome dos mais altos princípios da Moral.
Mino Carta tem a propriedade de publicar reportagens que equivalem a tiro de misericórdia.
Quando dirigia a revista IstoÉ, publicou a entrevista do motorista que implodiu o governo Collor.
Agora, ele e Leandro, processados por Gilmar Dantas (***), dão o tiro de misericórdia na hipocrisia dos tucanos paulistas.
A partir desta edição da CartaCapital, a expressão “violar o sigilo” passa a ser uma ofensa à memória dos brasileiros.


Paulo Henrique Amorim
Share:

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

A violação das Ilhas Virgens do Serra


A filha do Serra aparece nas investigações da Policia Federal sobre lavagem de dinheiro, evasão fiscal, entre outros crimes ligados ao Daniel Dantas, o homem que lucrou bilhões com as privatizações da Telebrás feitas pelo FHC e Serra. A Interpol já detectou parte desses bilhões nas Ilhas Virgens Britânicas, conhecido paraíso fiscal de corruptos e traficantes. Toda essa história suja vai ser contada em um livro que está tirando o sono de muita gente, escrito pelo jornalista Amaury Ribeiro Jr, que trabalhou para o Globo e fez uma extensa pesquisa sobre o assunto. O Serra sem mandato, sem poder para manipular as investigações, ficará mais frágil para possíveis processos que virão que envolvem várias pessoas da sua família envolvidas nesse jogo de desvios de verbas. Esse é o motivo por estar tão aflito e desequilibrado. Por isso tenta desqualificar qualquer investigação que envolva a filha dele, por isso ele pôs esse assunto na campanha transformando em assunto político, desqualificando a investigação que virá. A chamada grande mídia, Rede Globo, a revistinha Veja, Folha de São Paulo, Estadão e etc., todos levaram o seu nesse esquema de bilhões de dólares. As privatizações das Teles, da Vale do Rio Doce, das elétricas de São Paulo, do Banespa, enfim, muita grana foi parar na mão dessas empresas de mídia e por isso esse amor ao Serra e aos tucanos paulistas e esse ódio quase que atávico ao Lula, que pode por o esquema a perder caso percam o poder no estado mais rico do Brasil. O Serra sem mandato fica com inimigos por todos os lados, inclusive dentro do tucanato paulista. Nessa história suja, nem as Ilhas Virgens são virgens.
Share:

domingo, 5 de setembro de 2010

O Deprê está disponibilizado para doação de campanha


O cão beagle que apareceu na minha vida a dois meses mais ou menos, e que tem animado e proporcionado algum sentido a minha existência miserável, está muito melhor do que o estado doentio e abandonado em que chegou aqui em casa entregue por boas almas que o acharam pelas ruas. Agora ele está confiante, saudável, abanando o rabo, feliz, marrento, dono da casa, da rua e das mulheres que freqüentam casa. O maluco acha que é o macho alfa do pedaço e aqui só tem espaço pra um. Quando chega amiga em casa ele vai pra cima feito um touro tarado. Fica rondando com cara de simpático até que ganha a atenção, ai não sai mais de perto da fêmea. Fela da puta ele. Se eu soubesse que ia ter mais um tarado em casa dava guarita não. Andei lendo em jornais e vi, na Rede Globo principalmente, que andam violando a filha do Serra, ou ela gosta de ser violada para servir de munição de campanha dele. Soube também que ela está envolvida em lavagem de dinheiro, sonegação fiscal e outros crimes e é sócia da família do Daniel Dantas que foi preso na Operação Satiagraha da Policia Federal. Já que seria útil para um cara que está entregue as moscas como o Serra, e por sentimento de piedade cristã, eu vou escrever email pedindo emprestada a filha dele para o Deprê. O bicho está doido para violar alguém, e já que a campanha do Serra precisa que alguém seja, pensei em juntar os dois desejos. Só espero que não grude, do jeito que o Deprê está, seria capaz de grudar e arrastar pelo quarteirão só para se exibir. Se alguém quiser um beagle tarado, mas gente boa e saudável, estou emprestando um por uns 20 anos. Favor ligar.
Share:

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Programa pra feriadão chuvoso


Depois de quase mês sem chuva vai cair um toró maraaa no feriadão. Pão de pobre sempre cai com a manteiga atochada na areia. Esse mês foi de cão. O calor está de atolar o saco de gosma, e o feriadão era ao menos para ficar na laje, com mangueira d’água, ouvindo Banda Calypso alto, bebendo caipirinha e cervejas porque agora dá, graças ao energúmeno do Lula que fica dando chance pra pobre ter acesso a bens de consumo, tipo carro e televisão de plasma e até viajar de avião. Só que um desses tipos do tempo de jornal da televisão já previu que vai chover muito no feriadão, então pode tirar a churrasqueira de gato do sereno, vai dá praia não. O lance é pegar a patroa e dar um monte de sapecada embalado pelo ventilador banguela que falta hélice. No mais é ver programa de humor tipo a campanha do Serra dizendo que as FARCs vão invadir o Brasil e que sua conta bancária vai ser invadida pela perversa Dilma Roussef, aquela que quer ser sua mãe. Por favor, se ficar em casa, não ligue a TV, e se ligar, não veja a Globo, e se ver, quando aparecer o Arnaldo Jabor com cara de louco babante e falar com olhos esbugalhados que os comunistas vão entrar na sua casa e comer suas criancinhas, entenda, ele só está possuído pelo demônio da Tazmania. Conselho é desligar a TV e sapecar a patroa pela décima vez. Bom feriadão a todos.....rs.
Share:

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

O “jênio” Serra joga a própria filha na sujeira da campanha


A Folha de São Paulo publica na página A4 a entrevista com funcionária da Receita que diz ter o documento que comprova o pedido de revisão da declaração feita pela filha do Serra. A filha do Serra foi sócia em Miami da irmã de Daniel Dantas, o que foi preso pelas roubalheiras nas privatizações das telefônicas do FHC. Acusada de sonegação e desvios fiscais, ela própria pediu a revisão dos seus impostos. Nessa campanha suja e desesperada em que a Rede Globo e a grande mídia que apóiam o Serra no projeto de privataria do que é publico, agora rolou até a cabeça da própria filha dele na lama em que eles querem transformar essa campanha por saber que vão perder no primeiro turno. Quando o Ciro Gomes disse que “O Serra em campanha é certeza de baixaria e que ele vende a própria mãe para se eleger”, não se sabia que era tão podre a capacidade do “jênio” dos jardins paulistas. A filha dele ao menos tem o pé no crime assim como ele. O errado e criminoso tratando-se de eleições presidenciais é o Serra acusar a Dilma diretamente, de ter violado o sigilo da filha. Ninguém é santo nessa estória sórdida, nem o PT, mas que na Rede Globo vai sobrar pra ele, ah isso vai.
Share:
Tecnologia do Blogger.

OCUPE REDE GLOBO

Loading...

Pesquisar este blog

Veja meu site profissional

Veja meu site profissional
Jorge Laborda é um cara metido a designer, escritor e a ser humano.

Blogs que vale conferir

Arquivo do blog

Definition List

Contact

Support